PREFEITURA SANEAMENTO

Guapo diz que emenda parlamentar para Cultura pode estar sendo usada para lavagem de dinheiro

 

MILTON PEREIRA DE PINHO – GUAPO (Foto: Reprodução)

A Cultura não é um dos setores mais ricos do Estado mas, seguramente, é um dos que levantam as maiores polêmicas. Com a mudança da secretaria estadual de Cultura, Milton Pereira de Pinho, mais conhecido como Guapo, e que se apresenta como cantor, compositor, pesquisador e restaurador do Rasqueado mato-grossense, acredita que o jornalista Kleber Lima tem diante de si um grande desafio.

Ouvido pela PAGINA DO E, Guapo identifica não só a burocracia como uma barreira que o novo secretário terá que vencer. Segundo ele, com o surgimento das emendas parlamentares que são destinadas pelos deputados estaduais para a Cultura, pode ter surgido mais do que uma oportunidade de investimento cultural, uma nova forma de corrupção:

– “A minha expectativa não é só minha, mas sim de todos os artistas, uma mudança no repasse dos recursos para o verdadeiro artista produtor, o que se tornou hoje uma montanha de burocracia facilitando a especulação dos promotores que nunca fizeram parte da classe. Esse modo com que o Governador “formatou” o processo, somente mudou “o balcão de negócio” que antes era na Secretaria de Estado de Cultura para a Assembleia Legislativa e lá virou outro “balcão de negócio” e também uma grande teia de propina e corrupção dificultando a classe artística de dar continuidade nos seus trabalhos”.

E o Guapo acrescente: “A emenda parlamentar virou um grande negócio para assessores de deputados e para lavagem de dinheiro em supostas festas de santos no interior. Há pessoas sérias que não receberam seus pagamentos até hoje, por que não pagou propina, visto que já realizaram o serviço há quase um ano. É preciso voltar a dar valor e autonomia para os Conselheiros Eleitos e não pareceristas que não foram eleitos e que a maioria tem visão obliqua sobre e não vive a realidade dos artistas”.

As preocupações do Guapo se expressam no momento em que muito se discute a postura do deputad0 estadual Jajah Neves, responsável por emendas para a Cultura que não agradaram a setores do eleitorado de Várzea Grande, município pelo qual Jajah foi eleito.

Guapo não participou do encontro de artistas e produtores culturais que aconteceu na casa do escritor e advogado Eduardo Mahon.

 

 

Com reportagem de Vanessa Moreno

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

11 − dez =