GRANDES, COMO ERAM GRANDES: No sábado, morreu De Sordi, lateral da Copa de 58. No domingo, morreu Gylmar, goleiro de 58 e 62, companheiro de Pelé no Santos

MORRE GYLMAR, GOLEIRO DAS COPAS DE 58 E 62

:

Aos 83 anos, ele já tinha sequelas de um acidente vascular cerebral (AVC) e uma insuficiência cardíaca e teve o quadro de saúde agravado por infecção urinária e um infarto agudo do miocárdio. No time do Santos foi contemporâneo de Pelé e dos craques Coutinho e Pepe e defendeu a equipe santista em 330 partidas

 

Da Agência Brasil
Brasília – O ex-goleiro da Seleção Brasileira Gylmar dos Santos Neves morreu no início da noite de ontem (25). Ele estava internado desde o último dia 8 de agosto, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, depois de ter sofrido um infarto agudo do miocárdio. Ele já tinha sequelas de um acidente vascular cerebral (AVC), sofria de insuficiência cardíaca e teve o quadro de saúde agravado, nos últimos dias, por uma infecção urinária.No último dia 22, Gylmar havia completado 83 anos de idade. O atleta chegou à consagração ao atuar pela Seleção Brasileira nas copas de 1958 e 1962. Depois de estrear em equipes amadoras, em Santos, jogou no Sport Club Corinthians Paulista antes de entrar para o Santos Futebol Clube, onde ficou até o final da carreira.No time do Santos foi contemporâneo de Pelé e dos craques Coutinho e Pepe e defendeu a equipe santista em 330 partidas. Pela Vila Belmiro, participou dos títulos dos campeonatos paulistas de 1962, 1964, 1965, 1967 e 1968 entre outros como a Taça Libertadores da América de 1962 e 1963.

Edição: Lana Cristina

——————-

 

Memória

Morre De Sordi, campeão mundial em 1958 com a Seleção Brasileira

De Sordi, jogador da Copa de 58De Sordi, jogador da Copa de 58 (Folhapress)

Campeão da Copa do Mundo de 1958 com a Seleção Brasileira, o ex-jogador Nílton De Sordi faleceu nesse sábado, aos 82 anos, em Bandeirantes, interior do Paraná, em decorrência de falência múltipla dos órgãos. O ex-lateral do São Paulo, que atuou no clube do Morumbi nas décadas de 50 e 60, sofria de Mal de Parkinson.

Revelado pelo XV de Piracicaba, De Sordi foi contratado pelo São Paulo em 1952. Campeão paulista em 1953 e 1957, o lateral defendeu a equipe do Morumbi em 536 partidas, até 16 de julho de 1965. Apesar de nunca ter marcado um gol com a camisa tricolor, se tornou um dos ídolos da história do clube.

 

Convocado para disputar a Copa do Mundo de 1958, na Suécia, De Sordi foi titular de todos os jogos da Seleção Brasileira até a decisão, quando foi barrado pelo departamento médico. Na ocasião, Djalma Santos assumiu o posto na lateral direita e se tornou o melhor jogador do Mundial com apenas uma exibição: a vitória por 5 a 2 sobre os donos da casa.

Apesar da baixa estatura, o jogador se destacava pelo poder de marcação na defesa. Já no fim da carreira, ele jogou também no paranaense União Bandeirante, onde se aposentou em 1966. No mesmo ano, foi chamado para ser técnico da equipe.

(Com Gazeta Press)

————————

Do Globoesporte

Marin decreta luto de três dias por De Sordi e Gylmar; Dilma lamenta mortes

Dilma: ‘Gylmar e De Sordi foram decisivos na épica campanha de 1958, responsável por acabar de uma vez com o complexo de vira-lata’

O presidente da CBF, José Maria Marin, decretou luto de três dias no futebol brasileiro após as mortes dos ex-jogadores Nílton de Sordi (campeão mundial em 1958) e Gylmar dos Santos Neves (bi em 1958 e 1962). Em nota, a presidente da República, Dilma Rousseff, também lamentou e exaltou a importância da primeira Copa conquistada pelo Brasil:

– Gylmar e De Sordi foram decisivos na épica campanha de 1958, responsável por acabar de uma vez com o complexo de vira-lata que perseguia o nosso futebol – disse Dilma.

Segundo Marin, a Seleção jogará de luto contra a Austrália, dia 7 de setembro, em Brasília. Aos 82 anos, De Sordi faleceu no último sábado, em Bandeirantes (interior do Paraná), em decorrência de falência múltipla dos órgãos (o ex-lateral-direito do São Paulo sofria de Mal de Parkinson).

– De Sordi fez parte de um dos maiores times do São Paulo, que deu muitas alegrias aos seus torcedores, como o time campeão paulista de 1957, que tinha Poy, De Sordi, Mauro, Vitor, Dino e Riberto, Maurinho, Amauri, Gino , Zizinho e  Canhoteiro. Um timaço, orgulho de todo são-paulino. Foi também um grande campeão do mundo, e sua morte representa uma perda para o futebol brasileiro. Quero enviar os meus sentimentos à dona Celina, sua mulher, e a todos os seus filhos, netos e bisnetos, além de decretar o luto de três dias no futebol em todo o país – disse Marin ao site da CBF.

O ex-goleiro Gylmar, titular nos dois primeiros primeiros títulos mundiais da Seleção, morreu neste domingo, em São Paulo, aos 83 anos. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês desde a última segunda-feira, quando sofreu um infarto. Gylmar se recuperava de um AVC (acidente vascular cerebral) sofrido em 2000. Desde então, o ex-atleta, apesar de lúcido, não andava e se comunicava com dificuldade.

– O futebol brasileiro está de luto. Depois do De Sordi, agora o Gylmar, jogadores que fizeram que os torcedores brasileiros sentissem orgulho. Meus pêsames, em nome dos diretores e funcionários da CBF, à família deste que foi um dos maiores goleiros do Brasil de todos os tempos. Além de um grande goleiro, foi um ídolo mundial, um exemplo de jogador e cidadão. A seleção brasileira, que ele tão bem representou, jogará de luto no dia 7 de setembro contra a Austrália – afirmou o presidente da CBF.

Presidente Dilma Rousseff divulga nota de pesar

A presidente da República, Dilma Rousseff, também divulgou uma nota de pesar pelo falecimento dos dois campeões mundiais e lembrou a importância da conquista da Copa de 1958 pela Seleção:

“O futebol brasileiro está de luto. Perdemos hoje dois campeões mundiais, o goleiro Gylmar dos Santos Neves e o lateral Nilton De Sordi.  Gylmar e De Sordi foram decisivos na épica campanha de 1958, responsável por acabar de uma vez com o complexo de vira-lata que perseguia o nosso futebol. Gylmar foi ainda o titular da seleção bicampeã de 1962. Neste momento de dor, quero transmitir meus sentimentos a seus familiares e amigos”.

Categorias:Gente que faz

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dezenove − 8 =