TCE - OUTUBRO

GRANDE, COMO ERA GRANDE – Cineasta Tony Scott comete suicídio. Cinema perde diretor de clássicos como “Fome de Amor” e “Inimigo do Estado”

Irmão mais novo de Ridley Scotto, Tony Scott nos deixou clássicos dos filmes de ação como "Inimigo do Estado", com Gene Hackman

O cineasta e produtor britânico Tony Scott, que dirigiu filmes como “Top Gun – Ases Indomáveis”, cometeu suicídio no domingo aos 68 anos ao se jogar de uma ponte de San Pedro, Califórnia, informou o Instituto Médico Legal de Los Angeles.O diretor tinha um câncer no cérebro inoperável, segundo informou o site ABC News .

O corpo do diretor, irmão do também cineasta Ridley Scott, foi retirado da água perto da Ponte Vincent Thomas, ao sul de Los Angeles, e um bilhete escrito com sua letra que indicava as intenções suicidas foi encontrado no carro, estacionado na ponte.

Uma testemunha afirmou à polícia que viu um homem se jogando da ponte às 12H30 locais (16H30 de Brasília), informou o tenente Jospeh Bale, do Instituto Médico Legal de Los Angeles. O corpo foi identificado como o de Tony Scott.

“Confirmo que Tony Scott morreu”, afirmou Katherine Rowe, porta-voz do cineasta.

A polícia informou que Scott havia estacionado o carro, um Toyota Prius negro, na ponte, antes de superar a barreira de proteção e se jogar no Oceano Pacífico.

Um grupo de mergulhadores procurou o corpo no estreito de San Pedro e o cadáver foi encontrado às 15H00 (19H00 de Brasília), segundo Bale.

Uma balsa, que conecta a costa com a ilha de Santa Catarina, foi atrasada para possibilitar a busca e um helicóptero da guarda costeira foi enviado ao local para ajudar os mergulhadores do Porto de Los Angeles, que encontraram o corpo.

Nenhuma informação foi divulgada sobre o conteúdo do bilhete deixado por Scott, que estava no terceiro casamento, com a atriz Donna Scott, com quem teve dois filhos.

“Não teremos mais filmes de Tony Scott. Dia trágico”, escreveu durante a madrugada no Twitter o cineasta americano Ron Howard.

Além do grande sucesso “Top Gun” (1986), protagonizado por Tom Cruise, como piloto da Força Aérea americana, Tony Scott dirigiu outros filmes de sucesso, como “Dias de Trovão” (1990), também com Cruise e Nicole Kidman, e “Jogo de Espiões” (2001), com Robert Redford e Brad Pitt.

“Top Gun” foi um dos maiores sucessos de 1986, com uma arrecadação de 176 milhões de dólares, o que impulsionou as carreiras de Scott e Cruise.

Scott também dirigiu, entre outros, “Inimigo do Estado”, “Um Tira da Pesada II”, “Jogo de Espiões”, “Incontrolável” e “Maré Vermelha”, um de seus muitos filmes protagonizados por Denzel Washington.

Nascido em Northumberland, Grã-Bretanha, em 1944, Scott era sete anos mais novo que o irmão Ridley Scott, diretor de clássicos como “Alien”, “Blade Runner” e “Gladiador”, que ajudou sua carreira.

Depois de estudar Artes Gráficas em Londres, trabalhou ao lado do irmão, com quem criou em 1973 a produtora de filmes publicitários RSA.

Desde então, os irmãos trabalharam juntos. Recentemente produziram séries de TV de sucesso como “The Good Wife” e “Numb3rs”. Tony Scott foi um dos produtores do filme mais recente do irmão mais velho, a ficção científica “Prometheus”.

Com uma câmera nervosa, Tony Scott era especializado em filmes de ação com cenas de muita adrenalina, de “Top Gun” a “Dias de Trovão”, passando por “Um Tira da Pesada 2” (1987) e “Revenge – a Vingança” (1990) com Kevin Costner.

Depois de ajudar Tom Cruise a virar uma das grandes estrelas de Hollywood, estabeleceu uma grande parceria com Denzel Washington, com filmes como “Chamas da Vingança” (2004), “Déja Vu” (2006), “O Sequestro do Metrô 1 2 3” (2009) e “Incontrolável” (2010), seu último filme como diretor.

Categorias:Cidadania

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

3 + dez =