PREFEITURA SANEAMENTO

GRANDE, COMO ELA É GRANDE: Beth Carvalho comemora 50 anos de samba. Conhecida como “madrinha do samba”, foi responsável por lançar talentos como Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz, Almir Guineto e o grupo Fundo de Quintal

 

Beth Carvalho

Beth Carvalho

MÚSICA

Beth Carvalho comemora 50 anos de samba

 

Conhecida como “madrinha do samba”, foi responsável por lançar talentos como Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz, Almir Guineto e o grupo Fundo de Quintal

 

Especial para o DC Ilustrado

 

Beth Carvalho celebra seus 50 anos de carreira no palco do Citibank Hall, em São Paulo, no próximo dia 23 de outubro. A cantora apresenta um resumo de sua trajetória, que reúne uma discografia de 34 discos e cinco DVDs, sendo o último álbum Beth Carvalho Ao Vivo no Parque Madureira. Na apresentação em solo paulista, ela interpreta canções emblemáticas como “Andança”, “Coisinha do Pai”, “As Rosas Não Falam”, “Vou Festejar”, “O Show Tem que Continuar”, “Lucidez” e “Camarão que Dorme a Onda Leva”, entre outras.

 

Beth Carvalho nasceu no Rio de Janeiro, no dia 5 de maio de 1946. Seu contato com a música foi incentivado pela família, ainda na infância. A artista iniciou no cenário musical em 1965, com a gravação de seu primeiro compacto, que deu origem às músicas “Namorinho” e “Por quem Morreu de Amor”. A partir daí, Beth concluiu diversos trabalhos que a consagraram como uma das maiores intérpretes de samba.

 

Beth já fez inúmeras apresentações em cidades ao redor do mundo. Na Europa, representou o Brasil em Atenas, no festival “Olimpíada Mundial da Canção”, cantando em um teatro de arena construído 400 anos a.C., onde recebeu um busto em homenagem à sua passagem. A cantora também se apresentou em outros países europeus, como Alemanha (Berlim, Frankfurt e Munique), França (Paris, Nice e Toulouse), Itália (Milão e Pádua), Espanha (Madri), Portugal (em Espinho e Lisboa, no show do jornal comunista “Avante”, para um público de 300 mil pessoas), Áustria (Viena) e Suíça (Zurique e Montreux, onde participou do famoso festival em 1987, 1989 e 2005).

 

Apresentou-se também em palcos nos Estados Unidos, em Nova York (no Carnegie Hall, considerado um dos palcos mais importantes do mundo), Boston (na Universidade de Harvard), São Francisco, Miami, Chicago, Los Angeles e New Jersey. E também levou seu show para os palcos na América do Sul, como Uruguai (Montevidéu e Punta del Este) e Argentina (em Buenos Aires se apresentou no Luna Park, projeto “Sin Fronteiras” da cantora e amiga Mercedes Sosa).

 

A artista ainda se apresentou por algumas cidades africanas, como Johannesburgo, Lobito, Luanda e Soweto, e também já levou sua música para Cuba (em Varadero), país com o qual a cantora tem uma forte ligação afetiva. No Japão, embora nunca tenha feito shows, vende milhares de CDs e tem sua carreira musical incluída no currículo escolar da Faculdade de Música de Kyoto.

 

Em seus 50 anos de carreira, a cantora já recebeu seis Prêmios Sharp, 17 Discos de Ouro, nove de Platina, dois DVDs de Platina, além de centenas de troféus e premiações. Beth Carvalho foi homenageada na edição 2009 do Grammy Latino, em Las Vegas. Na ocasião, a cantora recebeu um dos reconhecimentos mais importantes do Grammy, o prêmio “Lifetime Achievement Awards”, pelo sucesso em toda a sua carreira (Beth foi a primeira sambista a receber esse prêmio). Além disso, foi vencedora do Grammy Latino 2012 por “Melhor Álbum de Samba/Pagode”, com o “Nosso Samba Tá na Rua”, que também foi premiado como melhor disco de samba no Prêmio da Música Brasileira.

Beth Carvalho e Cartola

Beth Carvalho e Cartola

 

Beth Carvalho e Jamelão

Beth Carvalho e Jamelão

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

6 − quatro =