Governo Federal sustenta a Rede Globo

Por Enock Cavalcanti em Imprensa em debate | Jogo do Poder - 14/09/2012 9:02

William Bonner, titular do "Jornal Nacional", principal atração jornalística da Rede Globo, com sua esposa, Fátima Bernardes

TV lidera recebimento de publicidade federal

Dados divulgados pela Presidência mostram que dez empresas de comunicação concentram 70% da verba distribuída

Mais de 3.000 veículos receberam R$ 161 mi no governo Dilma; Secom afirma que critério adotado é o da audiência
BRENO COSTA
LEANDRO COLON
FOLHA DE S.PAULO, DE BRASÍLIA

Dados inéditos sobre a distribuição da verba de propaganda do governo federal revelam que dez veículos concentram 70% do dinheiro distribuído para mais de 3.000 veículos de comunicação.

Levantamento feito pela Folha nos dados divulgados pela Secretaria de Comunicação Social, vinculada à Presidência, mostra que, desde o início do governo Dilma Rousseff, mais de R$ 161 milhões foram repassados para emissoras de TV, jornais, revistas, rádios, sites e blogs.

Do total, R$ 111 milhões se concentraram em dez empresas, em especial TVs.

Os números não incluem a publicidade de empresas estatais federais.

A Globo Comunicação e Participações S.A., responsável pela TV Globo e sites ligados à emissora, ficou com quase um terço da verba entre janeiro de 2011 e julho deste ano, R$ 52 milhões. A segunda colocada é a Record, com R$ 24 milhões.

A ministra da Secom, Helena Chagas, diz que o governo segue critérios de audiência. “É inevitável que o maior volume de pagamentos seja dirigido a meios e veículos de maior audiência, que atingem um maior público, como é o caso da televisão”.

A Empresa Folha da Manhã S.A., que edita a Folha, recebeu R$ 661 mil. A Infoglobo, que edita o jornal “O Globo”, R$ 927 mil. O jornal “O Estado de S. Paulo”, R$ 994 mil. O portal UOL, controlado pelo Grupo Folha, recebeu R$ 893 mil.

Os valores aparecem sempre associados às empresas que receberam o pagamento, não aos veículos que divulgaram os anúncios.

Em julho, a Folha recebeu resposta negativa da Secom ao tentar obter esses dados baseado na Lei de Acesso à Informação. O governo disse na época que os pagamentos eram feitos a agências de publicidade, e não diretamente aos veículos.

Ao justificar ontem a decisão de passar a divulgar as informações, a Secom informou que fez isso para tornar o processo mais transparente.

Sobre a verba destinada aos veículos de pequeno porte, a secretaria diz que eles fazem parte de política de regionalização do governo.

Colaborou RUBENS VALENTE, de Brasília

——————-
opinião

Secom abre caixa preta da publicidade institucional

POR MIGUEL DO ROSÁRIO
BLOG CAFEZINHO

http://www.ocafezinho.com/2012/09/13/secom-abre-caixa-preta-da-publicidade-institucional/

Eu venho fuçando o site da Secom há um tempo e não havia encontrado os valores por veículos. Fiz até um pedido, usando a lei da informação, o qual foi devidamente respondido, com dados e indicações, mas informando que ainda não abriam o gasto por veículo. Como o governo só faz publicidade através das agências licitadas, só aparecia o volume de recursos destinado às estas, e não por veículo.

Agora o governo resolveu divulgar o quanto cada veículo de mídia ganha. Eu voltei lá, pesquisei, compilei, sintetizei e preparei uma tabela, com os gastos do governo com publicidade institucional desde o início da atual gestão até o primeiro semestre de 2012.

Não foi surpresa, claro, constatar que os grandes grupos de mídia ganham enormes volumes de dinheiro. Pena que a Secom só informa a partir de 2011. Analisando as informações, constata-se que, de fato, o governo ampliou barbaramente o número de veículos que recebem publicidade institucional: eram meia dúzia, agora são mais de oito mil.

Mesmo assim, eles (os grandes) não tem do que reclamar, sobretudo as organizações Globo. Esta semana, o blogueiro e colunista Noblat fez seu enésimo ataque à blogosfera, insinuando que blogs recebem dinheiro para defender o governo. O Merval volta e meia fala a mesma coisa: já chegou a mencionar teorias conspiratórias sobre “rede de blogs” montada pelo PT ou governo para atacar a mídia.

São uns delirantes e uns caras de pau. Recebem milhões do governo e vem atacar blogueiros que não ganham um tostão, ou se ganham, como é o caso de dois ou três mais famosos, são valores pequeninos, modestos, irrisórios se comparados aos valores destinados aos veículos tradicionais. Na minha opinião, o governo tinha obrigação democrática de investir mais na blogosfera, fazendo publicidade institucional em centenas de blogs, que é pra fazer os mervais surtarem de vez.

Um dia desses eu gostaria de saber quanto dinheiro, exatamente, a Globo ganhou de governos desde que a empresa foi fundada, aí incluindo todos os financiamentos de bancos públicos. Em valores atualizados. Seria uma informação bem interessante. É muito fácil posar de independente depois de ganhar uns R$ 10 bilhões do Estado.

Enquanto a Globo recebeu, por exemplo, R$ 68 milhões do governo Dilma, de 2011 até junho deste ano, via publicidade institucional, o blog do Nassif recebeu R$ 22 mil. A Agência Carta Maior, que emprega uma equipe numerosa de colunistas e alguns repórteres, recebeu R$ 39 mil.

O grupo Abril recebeu R$ 2 milhões.  Eu fiz uma lista completa, está tudo num link ao final do post.

Compartilhe:

4 comentários

  • Ademar Adams disse:

    Como a Ong Moral divulgou, em 2010 só a Assembléia do Riva e dos caititus pagou 2,5 milhões a TVCA, afiliada da Grobo em MT. e quanto o governo do Estado? E quanto a Prefeitura?

  • vilson disse:

    Na minha modesta opinião, essa história de “propoganda institucional” deveria ser banida do ordenamento jurídico brasileiro.. Sei que há inúmeras opiniões contrárias, as quais respeito, mas é inconcebível que os governos Federal, Estadual, e Municipal e respectivos poderes gastem altas somas com o intuito único de promover políticos, às custas do contribuinte, enquanto faltam verbas para os serviços básicos de auxílio a população. A verdadeira publicidade deveria ser o investimento correto em benefício da população.

  • Milton Vizini disse:

    Não me refiro aos numeros, que já representam uma excrecência!!! Eu me posiciono crítico, muito crítico, extremamente crítico, q

  • Milton Vizini disse:

    crítico, sobre a NECESSIDADE do Poder Público fazer “publicidade” daquilo que é sua obrigação. Nós pagamos, porque somos nós quem pagamos, por essa indescência, que favorece partidos e seus membros, esses, de idoneidade, quase sempre suspeita, aliás, muito suspeita, como suspeita é a distribuição dessas benesses! Brasileira e brasileiro, acordem, há, embora para esse quesito, parece que não, um órgão que se autoproclama o bastião da moralidade nesse país, que costumamos nominar de MINISTÉRIO PÚBLICO que nada faz para acabar com essa pouca, ou melhor, essa nenhuma vergonha!!!!



Deixar um commentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>