PREFEITURA SANEAMENTO

GOLPE NO MERCADO DE IMÓVEIS: Construtora Vanguard, do grupo Plaenge, atrasa em quase dois anos a entrega de seus empreendimentos em Cuiabá e moradores sofrem com a insegurança e invasão de apartamentos

O Piaza di Napoli foi construido pela Vanguard Home, uma empresa do grupo Plaenge, que procura atrair os compradores do primeiro imóvel. Só que a coisa não está funcionando: enquanto o prédio não concluido e entregue definitivamente, muitos moradores se queixam de assaltos e de invasões a seus domicílios

O Piaza di Napoli foi construido pela Vanguard Home, uma empresa do grupo Plaenge, que procura atrair os compradores do primeiro imóvel. Só que a coisa não está funcionando: enquanto o conjunto de torres não é concluido e entregue definitivamente, muitos moradores se queixam de assaltos e de invasões a seus domicílios

Aprovado no dia 10 de junho de 2009,  sob o número 316/2009 o edifício residencial Piazza Di Napoli construído pela Vanguard Home, na rua José Feliciano de Figueiredo, entre a Comandante Costa e a Avenida Ipiranga, no bairro Goiabeiras, tem se tornado um local de pesadelos para seus moradores.
Com 6 (seis) torres,  a conclusão do empreendimento estava prevista para 30 de outubro de 2011, com a ressalva de apenas 6 meses para um possível atraso por motivos de força maior. Mas até a presente data as obras não foram 100% concluídas. Ou seja, já são dois anos de irresponsável e inexplicável atraso por parte da Construtora Vanguard, de acordo com os termos do contrato.
O atraso da entrega do empreendimento tem ocasionado grandes transtornos para os moradores que já se instalaram no local, pois a Vanguard deu livre acesso para empresas terceirizadas e  trabalhadores da construção civil. No feriado do dia 8 de abril, um dos moradores da torre 5 teve seu apartamento violado e seus pertences furtados. Na sexta-feira, 26 de abril, novo ataque:  3 apartamentos da torre 1 também foram violados deixando seus moradores em grande revolta.
Ao procurarem a construtora para pedirem ajuda quanto à solução deste problema, a mesma  se resguardou alegando que não é de responsabilidade dela os danos causados e que cada morador deve ser responsável pela segurança de seu apartamento.
Atualmente, o prédio é administrado pela empresa Emika Imobiliária, que também se resguardou da responsabilidade acusando a Vanguard de não repassar para a portaria e a funcionários da Emika a lista dos trabalhadores que circulam no residencial. A Emika afirmou que recebeu ordens explicitas da Vanguard para não barrar os referidos trabalhadores.
Revoltados com o caos e com o pouco caso da construtora Vanguard, moradores se unem para buscar seus direitos junto à justiça. “Na hora da compra do apartamento, fui tratada como rainha, mas depois que meu dinheiro caiu na conta, acontece um problema desses e eles sequer aparecem para ver o que esta acontecendo”, protesta uma das moradoras que teve sua segurança abalada.
“Já estamos soltando nas redes sociais e meios de comunicação para ver se os responsáveis pela Vanguard  tem ao menos a decência de verificar junto as empresas tercerizadas e seus funcionários os fatos ocorridos. Pois temos certeza que não vão parar de acontecer esses furtos enquanto tiver estranhos circulando livremente entre nossas famílias”, afirma outro morador que ainda não teve sua residência violada, mas compartilha da angustia de seus vizinhos.

GRUPO PLAENGE
Com mais de 40 anos de atuação nos segmentos de incorporação residencial, construção civil, projetos e montagens industriais, o Grupo Plaenge se apresenta, em seu site, como a maior construtora imobiliária de capital fechado e um dos mais tradicionais grupos de engenharia do país.
No segmento imobiliário, o Grupo ocupa posição de destaque nas 8 cidades brasileiras em que atua, tendo entregue 232 empreendimentos onde habitam mais de 60 mil pessoas. O Grupo Plaenge atua com as marcas Plaenge – para o púbico “premium” (os mais ricos) e Vanguard Home – focada no comprador do primeiro imóvel (os cidadãos de baixa classe média).

Em 2009, iniciou sua internacionalização com a constituição da Plaenge no Chile, desenvolvendo projetos habitacionais em 3 regiões ao sul do país onde já entregou diversos empreendimentos.
No segmento industrial, a Emisa Plaenge possui em seu portfólio obras entregues em 19 estados brasileiros e na Venezuela, tendo como seus principais clientes: Coca-Cola, Unilever, Philip Morris, Sig Combibloc, Michelin, Adams, entre outras.

Categorias:Direito e Torto

8 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.64.224.170 - Responder

    Meu deus, logo a Plaenge! E eu que sonhava com um apartamento da Plaenge!

  2. - IP 189.10.40.35 - Responder

    Vixexexe, estou pagando um apto da Vanguard, será que é dessa forma o tratamento com seus clientes apos a quitação? É de se estranhar, pois até agora fui tratado as mil maravilhas, só que como foi dito na reportagem ainda estou pagando. Espero não me arrepender.

  3. - IP 189.10.113.31 - Responder

    sou morador do piazza di napoli, alem dos roubos estamos tendo trabalho com a construtora. as paredes sao tortas, a novidade piso jardim sao cheias de caixa de esgoto, me arrependi.

  4. - IP 189.59.58.41 - Responder

    Estranho, sou cliente da Vanguard e moro em um Piazza vizinho do Piazza di Napoli, e a obra não atrasou 2 anos….. Também não tive nenhum problema com a empresa, quem sabe falta comunicação, pois problemas realmente podem acontecer em qq lugar, mas dai generalizar, eu realizei o meu sonho da casa própria e estou feliz com o imóvel, e com a maneira q fui tratada do inicio ate a entrega da obra! Antes de acusar, o importante é ter provas, como já vimos no fantástico, vizinha de porta e amiga, entrava e assaltava o apto da “amiga”

  5. - IP 189.35.137.231 - Responder

    Trabalho de encarregado na vanguarda e nenhuma obra nossa atraso dois anos.o napoli foi entregue em varias etapa porisso fico gente da empresa lá trabalhando

  6. - IP 179.173.251.193 - Responder

    Tbem sou morador do Piaza Di Napoli, realmente o houve atraso nas 02 ultimas torres (Cerca de 5 meses), quanto a insegurança com certeza foi causa pelo transtorno de termos tanta gente transitando sem um minimo de controle e a falta de cerca elétrica, camera e etc. Mas não culpo a construtora em sí, a mão-de-obra de Cuiabá é muito ruim, acompanhei por alguns meses os funcionários trabalhando e ficava admirado do relaxo, enquanto 1 trabalhava, outros 2 ficavam parados, não é muito diferente nas obras da copa, basta sair por Cuiabá que vamos notar, a mão-de-obra é ruim demais…

  7. - IP 179.216.213.127 - Responder

    qual o valor dos apartamentos na região do porto em cuiaba

  8. - IP 177.145.130.25 - Responder

    Sou morador do Piazza das mangueiras nao posso reclamar da segurança mas eu nunca vi um serviço tão porco e matérias de tão péssima qualidade, meu apto ta cheio de coisas a fazer e ainda cada dia aparece mais, se pudesse dar uma opinião nunca compraria um imóvel plaenge Vanguard

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

6 + doze =