gonçalves cordeiro

Gilmar Brunetto comanda fiscalização do Fórum Sindical sobre MT Saúde. No 1º dia, desmaio de uma grávida e muitas queixas sobre gestão imposta pelo governo de Silval ao plano de saúde dos servidores mais pobres do Estado

Gilmar Brunetto, presidente do Sinterp e integrante do Fórum Sindical, informou que os servidores aguardam para a primeira quinzena de setembro deste ano a apresentação de um novo modelo de gestão do plano. “O governo assumiu esse compromisso conosco”, completa. Será que, mais uma vez, a administração de Silval Barbosa e César Zílio vai deixar furo com os sacrificados servidores estaduais?

MT-SAÚDE    

Peregrinação persiste

Primeiro dia de fiscalização é marcado pelo desmaio de uma grávida, que aguardava por mais de uma hora a autorização para exames

ALECY ALVES
Diário de Cuiabá

No primeiro dia de monitoramento das atividades do MT Saúde, plano de assistência dos servidores públicos estaduais, o representante do Fórum Sindical dos Servidores testemunhou o desmaio de uma gestante que aguardava autorização para exames e ouviu muitas queixas sobre a precariedade do atendimento.

No terceiro mês de gestação, Denise Carla Campos, mulher do professor da rede estadual de ensino Cristian Antônio José de Campos, que sentia dores, desmaiou na sede do plano depois de quase três horas de peregrinação em busca de atendimento em unidades de saúde conveniadas.

O marido dela conta que não estavam encontrando hospital credenciado, o que deixou Denise muito nervosa e preocupada. A única maternidade que a aceitou exigiu a apresentação prévia das autorizações dos exames, entre os quais a ultrassonografia.

Com a família de Giuliane Faoro, que mora no interior, em Aripuanã, a questão é a demora e a necessidade de deslocamentos para a Capital a cada consulta e exame. Com problemas cardíacos e hipertenso, o pai dela, Valmir Faoro, não consegue fazer os exames sempre que vem a Cuiabá.

Para encontrar uma clínica que esteja atendendo pelo plano é necessário bater de porta em porta e passar semanas na Capital, esperando pelos exames agendados.

Representante do Sindicato dos Trabalhadores da Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa(Sinterp-MT) no Fórum Sindical, Gilmar Brunetto, ouviu esses e outros relatos de usuários. Ele disse que os sindicatos que constituem o fórum decidiram acompanhar de perto o que acontece no MT Saúde.

A partir dessa segunda-feira, informou, os integrantes do fórum vão se revezar em uma fiscalização permanente dos serviços de saúde oferecidos aos servidores públicos. Conforme ele, os trabalhadores que pagam, portanto têm direito ao atendimento. Eles estão descontentes e não querem o modelo de assistência que está em vigor.

Gilmar Brunetto explicou que o modelo terceirizado, assim como a falta de autonomia administrativa e financeira e de transparência prejudicam os serviços no órgão. Ele diz que discussões e reivindicações em defesa de mudanças foram levadas ao governo do Estado.

Brunetto disse que os servidores aguardam para a primeira quinzena de setembro deste ano a apresentação de um novo modelo de gestão do plano. “O governo assumiu esse compromisso conosco”, completa.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Administração (SAD), informou que o governo está regularizando o pagamento das parcelas da dívida em atraso negociada com clínicas, hospital, médicos e laboratórios.

Entretanto, mesmo aqueles que estão com as parcelas em dia não são obrigados a reativar o convênio. A assessoria confirmou que está em discussão à mudança do modelo de gestão do plano, sem cita data de apresentação de nova proposta.

 

Há meses o drama dos servidores do Estado se arrasta, sem que o secretário de Administração demonstre o cuidado e a competência necessária para resolver o problema. Talvez seja o caso de, além de mudar a gestão do plano, mudar de secretário. (foto Hipernotícias)

3 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - Responder

    A vergonha é que planos falhos só são colocados em prática se for destinado a satisfazer necessidade dos cidadãos. Os planos feitos às escuras para desviar recursos públicos dão certo que é uma beleza. Para com isso gente, larga de querer tapar o sol com a peneira, assumam logo que estão totalmente de acordo com o genocidio dos pobres. Medo de que? Se vocês não tem medo nem dos castigos de Deus, vai ter medo de quem? Se a engemonia das gangues são perfeitas???

  2. - Responder

    Corrigindo: Hegemonia…

  3. - Responder

    por favor, alguêm ai passou para outro plano de saúde , compensa, como é feito, me dê uma dica!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

quatro + 13 =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.