gonçalves cordeiro

Geraldo De Vito e Vilceu Marchetti, ex-homens de ouro de Maggi, são condenados pelo juiz Julier Sebastião por desvio no Escândalo dos Maquinários e terão que devolver R$ 44 milhões aos cofres do Estado. Blairo Maggi e Éder Moraes são inocentados

Geraldo de Vitto e Vilceu Marchetti foram condenados por Julier Sebastião no ação popular do Escândalo dos Maquinários

Geraldo de Vitto e Vilceu Marchetti foram condenados por Julier Sebastião no ação popular do Escândalo dos Maquinários

ESCÂNDALO DOS MAQUINÁRIOS
De Vito e Marchetti são condenados pela Justiça por desvio de R$ 44 milhões

Izabel Barrizon, repórter do GAZETA DIGITAL

Os ex-secretários de Estado de Administração Geraldo De Vito e o de Infraestrutura, Vilceu Marchetti foram condenados por atos de improbidade administrativa no processo que ficou conhecido como “Escândalo dos Maquinários”, em que a Justiça Federal investigava o superfaturamento na aquisição de 705 máquinas em 2009, durante gestão do então governador e atual senador Blairo Maggi (PR). Decisão é do juiz federal Julier Sebastião da Silva.

Em relação à Maggi, e ao ex-secretário de Fazenda, Éder Moraes, o juiz considerou improcedentes as denúncias. Com a condenação, os ex-secretários terão que devolver R$ 44 milhões aos cofres do Estado, valor apontado como superfaturamento na compra dos maquinários que faziam parte do programa “MT 100% Equipado”. Além disso, terão que arcar com multa de R$ 10 mil cada e terão seus direitos políticos suspeitos por 5 anos.

Na ação, as empresas Rodobens Caminhões Cuiabá S/A, Banco do Brasil S/A, Cotril Máquinas e Equipamentos Ltda, Tork-Sul Comércio de Peças e Máquinas Ltda; Dymak Maquinas Rodoviárias Ltda, Dymak Maquinas Rodoviárias Ltda, Tecnoeste Máquinas e Equipamentos Ltda, Diesel Caminhões e ônibus Ltda, Iveco Latin America Ltda e ; Auto Sueco Brasil Concessionária de Veículos Ltda e Extra Caminhões Ltda também foram réus. Com exceção da última, todas devem pagar multa de R$ 20 mil cada. As empresas também não poderão participar de licitações públicas.

O Estado e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que disponibilizou R$ 241 milhões para a compra serão notificados para adotarem as medidas necessárias para reaver a quantia desviada. Em dezembro passado, a Auditoria Geral do Estado, apresentou laudo em que apontava sobrepreço.

FONTE GAZETA DIGITAL

8 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - Responder

    Tá na hora de abrir o bico moçada, afinal devolver tanto dinheiro assim não vai ser fácil.
    Mas que isso tá cheirando mal feito tá; tipo : Assume que depois eu te recompenso……….

  2. - Responder

    ATÉ TU, JUJU?…

  3. - Responder

    Pelo visto, as ameaças do Éder Moraes já começaram a surtir efeito…

  4. - Responder

    Julier escorregou e complicou sua eleição a qualquer cargo, esta decisão passa a impressão de que quer o apoio de Blairo Maggi. A partir do momento que decidiu participar da eleição deveria optar pelo impedimento, pisou na casca de banana.

  5. - Responder

    No minimo, deveria se dar por suspeito! Vergonha!!!

  6. - Responder

    Decepcao! Ou, como diria o saudoso Professor Clovis de Melo: INDIGNACAO!!!

  7. - Responder

    Que dia que as autoridades vão tomar uma providência? Cadê o MPF? Cadê a Corregedoria do TRF1? Cadê a OAB/MT?
    Um juiz que não cuida mais da sua atividade, que vive de fazer conchavos políticos ainda tem coragem de julgar um processo cujas instrução não estaria concluída, com o nítido interesse de favorecer se possíveis apoiadores nas eleições…
    Ainda bem que o povo está vendo isso.
    O grande magistrado que colocou muito ladrão e bandido na cadeia, que teve a coragem de determinar a prisão do famoso comendador, antes bajulado por políticos, protegido pelo alto escalão da judiciário e da polícia… e agora, em processo de abandono da toga, renuncia à dignidade do seu cargo e lavra uma sentença vergonhosa, livrando a cara de quem justamente foi o principal culpado pela roubalheira praticada no caso dos maquinários.
    Fora Julier!

  8. - Responder

    Linda Sentença Mestre Julier! estamos com vc!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dezessete − 11 =