Fórum Sindical começa ganhando, no confronto com as propostas de arrocho de Zé Pedro Taques. Governador tucano recuou, desautorizando a “pauta do fim do mundo” que Marrafon, Modesto e Paulo Taques haviam apresentado aos sindicalistas em dezembro. Governo vai pagar resquício da Reposição Anual até 10 de fevereiro, mantém pagamento do 13º para aniversariantes deste mês e pagará a folha no dia 30. Dia 19 tem nova reunião. Essa vitória expressiva, todavia, desmobilizou parcialmente os sindicalistas, que não falam mais em assembleias por categoria e assembleia geral. É o cupulismo que ainda impera no Fórum Sindical

 

Sindicalistas na reunião com o governador, em 7 de janeiro

Sindicalistas na reunião com o governador, em 7 de janeiro

Sete de janeiro foi um dia bom para os sindicalistas do serviço público de Mato Grosso. Todos previam que o governador Zé Pedro Taques, reunindo em torno de si os seus secretários ditos especialistas, fosse fortalecer o discurso do arrocho salarial, implementado por Marco Marrafon, Júlio Modesto e Paulo Taques, na reunião que aconteceu no apagar das luzes de 2015.

A movimentação dos sindicalistas do Fórum Sindical, desde então, antecipando uma movimentação que sacudiria as bases dos servidores, neste início de 2016, bastou para fazer com o governo do PSDB abrisse a guarda e mostrasse que o quadro econômico de Mato Grosso não é tão drástico como Marrafon e seus parceiros procuraram desenhar no primeiro confronto com o Fórum.

A maioria dos sindicalistas nem contava com a presença de Zé Pedro na reunião. Todavia, ainda trazendo no corpo o bronzeado das praias europeias, frequentadas pela melhor burguesia brasileira, Zé Pedro Taques apareceu por lá, tão falante e discursivo como sempre, sempre mantendo aquela sua postura de professor de deus.

No dia anterior, em reunião prévia, os sindicalistas se prepararam para um novo encontro com os bate-paus do governador tucano, escalando o presidente do Sindicato dos Fiscais do Procon, o ponderado sindicalista Rogério Chapadense para atuar como porta-voz mais destacado do grupo. Nesse início de ano, deu para perceber que o sindicalista Gilmar Brunetto, o Gauchinho do Sinterp, que já foi até chamado por nossa mídia preguiçosa de “presidente do Fórum Sindical”, vai perdendo força no comando do movimento, onde despontam novos valores. O que não é um mal, muito pelo contrário.

Aprisionado por minhas obrigações como Editor de Cultura do Diário de Cuiabá e convidado de Luis Poção no programa Veracidade, na TV Cuiabá, Canal 47, não pude acompanhar a reunião. Ponto para o governo.

O relato é que foi uma reunião bem diferente daquela que aconteceu entre Zé Pedro Taques e o Fórum Sindical, no ano passado, quando o Zé anunciou que iria rachar em duas vezes o pagamento da reposição inflacionária. Daquela vez, demonstrando a insegurança de quem negociava pela primeira vez com um movimento do qual ele ainda não testara a força, Zé Pedro Taques fez questão de falar sozinho.

Desta vez, os sindicalistas do Fórum e também o dissidente Adolfo Grassi, presidente do Sindicato dos Servidores do Desenvolvimento Econômico e Social, puderam se manifestar à larga. Grassi, ao contrário de investir contra o Fórum, como anunciara nas redes sociais, envergonhou a seleta platéia dando um espetáculo de puxassaquismo pra cima de Zé Pedro Taques simplesmente constrangedor. Para quem tenta se firmar como uma alternativa ao sindicalismo ainda não bem definido ideologicamente do Fórum, Grassi fez um papelão.

Mas o melhor para os sindicalistas foi ver o governador que se temia ameaçador e arrochador, se comportando como um conciliador, ainda com o gosto das delícias europeias em sua boca. Ao invés do arrocho, muita política, afagos nos sindicalistas e o mais importante: a suspensão das ameaças feitas em dezembro por seus secretários, com o bate-pau Marrafon à frente, quando os sindicalistas haviam se defrontado com uma verdadeira “pauta do fim do mundo”.

Vejam que, após a reunião que se estendeu por mais de quatro horas, atropelando o almoço, a maioria dos sindicalistas saiu eufórica.

Quem ameaçava pagar o resquício da reposição inflacionária de 2015 em seis vezes – isso mesmo, seriam seis vezes, segundo a ameaça de dezembro – assumiu no encontro desta quinta que até 10 de fevereiro, este dinheiro estará na conta dos servidores, de forma integral. Limpinho, limpinho. Só isso já bastaria para motivar as comemorações dos sindicalistas.
Mas Zé Pedro Taques garantiu mais, surpreendendo aqueles que falavam que todo tucano é arrochador de trabalhador: ele vai manter o pagamento da folha, neste mês de janeiro, no dia 30, e vai depositar também em janeiro, o 13º integral de quem completa aniversário neste mês.  Se pode pagar no dia 30 de janeiro, mês de caixa esvaziado, por que não manter também o pagamento no dia 30 dos demais meses?

A satisfação dos sindicalistas do Fórum Sindical foi tanta que a reunião de avaliação do encontro com o governador, que estava marcada para acontecer na tarde desta quinta-feira, na sede  Sintap, na Morada do Ouro, acabou esvaziada. Nem metade dos sindicalistas que estiveram lá na quarta-feira deram as caras na quinta.

No meu entender, uma desmobilização preocupante porque, afinal de contas, a mobilização permanente e crescente dos servidores é a única coisa que pode se contrapor ao impeto repressivo do governo da hora. Uma velha lição que os sindicalistas do Fórum Sindical, pouco acostumados à generalização de suas lutas, parecem que ainda não apreenderam.

Sim, a vitória alcançada nesta quinta, sem necessidade de muita mobilização, com um apelo apenas às cupulas sindicais, foi expressiva.

Todavia, desmobilizou parcialmente os sindicalistas, que não falam mais, como falavam na quarta-feira, em assembleias por categoria e assembleia geral de todos os servidores.

É o cupulismo que ainda impera no Fórum Sindical mostrando que é um embaraço ainda a ser vencido pelos nossos sindicalistas do serviço público que também ainda não definiram um encaminhamento consequente para atrair para o seu movimento a categoria de servidores mais numerosa e mais expressiva, que é a categoria dos trabalhadores do ensino público.

Até onde pode ir a luta do Fórum Sindical sem a adesão decisiva do Sintep??

Com alguns egos inflados, os sindicalistas do atual e restrito Fórum Sindical, que também não demonstra interesse em incorporar os esquerdistas do Sindicato do Detran, agem como se tivessem todos os trunfos do sindicalismo na mão.  Esquecem que, além da chave do cofre, Zé Pedro Taques, tal qual Silval e seus antecessores, já tem, entre suas pernas, uma mídia quase que completamente domada.  Uma verdadeira gatinha, deitada a seus pés.

Mas como diria o velho lutador do povo, o russoo Vladimir Ilitch Ulianov, o Lenin, os trabalhadores aprendem mais em um dia de luta do que em um ano de escola. Esperemos que os sindicalistas do Fórum Sindical mato-grossense aprendam com sua luta e avancem com seu movimento e sua organização.

Foi importante vê-los fazendo o governador tucano Zé Pedro Taques dobrar os seus joelhos nesta quinta-feira, 7 de janeiro de 2015. (EC)

———————-

forum sindical reunião com governador 7jan na pagina do enock2

CONFIRAM A NOTA OFICIAL DO FÓRUM SINDICAL

Fórum Sindical luta pela garantia do calendário de pagamento do servidor

 

 

Após quatro horas de reunião com o Governador Pedro Taques e sua equipe econômica o Fórum Sindical, entidade que congrega 23 representações dos servidores públicos do Estado de Mato Grosso, informa que conquistou importante vitória nesta quinta-feira (07/01) ao receber a garantia, por parte do Governador Pedro Taques, do pagamento no dia 30 de janeiro de 2016, da folha de pagamento do referido mês e do 13º salário dos aniversariantes também de janeiro.

O Governador confirmou ainda o pagamento da diferença da Reposição Geral Anual de remuneração de maio a outubro de 2015, até, no máximo, dia 10 de fevereiro de 2016.

Em relação aos demais assuntos referentes aos servidores públicos, como:

– Calendário de pagamento para o ano de 2016;

– Pagamento do 13º salário na data de aniversário dos servidores; e

– Concessão da RGA do ano de 2016 no mês de maio;

O Governador Pedro Taques acordou com o Fórum, a realização de uma reunião, no dia 19 de janeiro, para apresentação dos números financeiros do Estado e eventuais propostas.

O Fórum Sindical reitera o compromisso com a base, de continuar lutando pelo pagamento da folha dentro do mês de trabalho, pelo pagamento do 13º salário no mês de aniversário do servidor e pela concessão integral do índice de reposição inflacionária no mês de maio de 2016.

 

FONTE FORUM SINDICAL

ze pedro taques reunido com forum sindical na pagina do enock

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.74.60.54 - Responder

    Zé Pedro Taques está acostumado a cantar a música que a platéia quer ouvir. Em um lugar, cita Eduardo Galeano; em outro, diz ser brizolista; no fórum sindical, fala o que todo mundo quer ouvir. Não sei, não, viu…

  2. - IP 201.7.11.77 - Responder

    O gauchinho é do Sintuf e não do Sintep, no mais parabéns pela matéria.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

um × 3 =