Filósofa Marcia Tiburi em entrevista ao programa Espaço Público, apresentado por Paulo Moreira Leite

Feminismo, ética, estética, televisão e literatura são alguns dos temas da conversa.
Uma filósofa pop preocupada com a intolerância dos dias atuais é a entrevistada do programa Espaço Público desta terça-feira, 8 de dezembro, às 23h, pela TV Brasil. A gaúcha Marcia Tiburi vai das salas de aula às redes sociais e à tevê, dá palestras país afora e ainda encontra tempo para escrever e pintar.
No mês passado, lançou o livro “Como conversar com um fascista – Reflexões sobre o cotidiano autoritário brasileiro” (Record). O título é assumidamente provocativo. Ela explica que apelou à ironia para “mostrar que o diálogo é uma forma de resistência”.
Marcia é, ainda, a autora de um projeto de partido feminista que denominou #partidA. Nesse caso, a ideia é usar o diálogo, o debate, para “empoderar mulheres para a sua participação na política institucional”. Ela considera a experiência revolucionária – “poder criado a partir de diálogo em que todo mundo se autorepresenta”.
Na tevê, a professora do Programa de Pós-Graduação em Educação, Arte e História da Cultura na Universidade Presbiteriana Mackenzie foi uma das apresentadoras de um dos programas de maior audiência do canal por assinatura GNT. Ancorado pela jornalista Mônica Waldvogel, o “Saia Justa” ainda reunia, à época dela, as atrizes Betty Lago, Maitê Proença e Luana Piovani. Acabou rendendo outro livro, lançando no ano passado, também pela Record: “Olho de Vidro: A Televisão e o Estado de Exceção da Imagem”.
Enfim, é variada a pauta de assuntos desta professora de filosofia, escritora e artista plástica de 45 anos, nascida em Vacaria, no Rio Grande do Sul. Para além do feminismo, um de seus temas favoritos é a ética. Outro, a estética. Versátil, Marcia Tiburi foi finalista do Prêmio Jabuti em 2006, com um romance: “Magnólia, o primeiro da série Trilogia Íntima”.
O Espaço Público é apresentado pelos jornalistas Paulo Moreira Leite e Florestan Fernandes Júnior. Também participa deste programa a professora de jornalismo da Faculdade de comunicação da UNB, Márcia Marques.

Publicado em 9 de dez de 2015Publicado em 9 de dez de 2015

Categorias:Quebra Torto

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

três × 2 =