TCE - OUTUBRO

Faixas nas ruas de Cuiabá expõem o crime, mas são preservadas pelos fiscais da prefeitura e pelos agentes do Ministério Público Federal e Eleitoral que prevaricam diante de suas responsabilidades e parecem fingir que nao veem o desrespeito à postura municipal e o abuso econômico de quem propagandeia de forma acintosa os nomes dos administradores e políticos Mauro Mendes e Zé Pedro Taques fora de período eleitoral e em local onde essa prática é terminantemente proibida. Quem é que vai pagar por isso?

faixas fazem propaganda irregular de mauro mendes e zé pedro taques

Audácia. No vácuo da ação das autoridades públicas, os criminosos passaram a agir à luz do dia em Cuiabá, sem encontrar quem os incomode em seu truculento desrespeito às Leis.

A prática do crime está lá, agressivamente, gritando,  invadindo o espaço público da cidade e, certamente, chocando e revoltando os cidadãos de bem de nossa capital, sem que aqueles que tem poder de polícia e responsabilidade de zelar pelo respeito às Leis cumpram com as suas responsabilidades.

Desde domingo, em algumas das principais ruas de nossa cidade, as faixas criminosas foram distribuidas de forma a afrontar todos que circulam pelos pontos de maior afluência da cidade.  Sim, crianças, adolescentes, pais e mães de família, todos estão expostos ao despudor colossal.

A foto que publico foi feita na Avenida Historiador Rubens de Mendonça, diante do prédio que abriga a redação do jornal Diário de Cuiabá.

É uma faixa que exalta a pretensa transparência das atividades governamentais do prefeito Mauro Mendes(PSB) e do governador Pedro Taques(PDT), em uma pratica que me parece evidente de abuso do poder econômico e de propaganda eleitoral extemporânea.

Cadê o Ministério Público Eleitoral? Esses criminosos não tem mais limite no seu assaque contra tudo que é direito? Afinal de contas, as Leis foram feitas para estabelecer regras democráticas de convivência entre as pessoas. Que nada seja feito fora das Leis e contra as Leis!

Por fazer propaganda descabida sobre o VLT, o senhor José Geraldo Riva, ele mesmo, o político mais processado por corrupção em toda a História de Mato Grosso, foi apenado pela Justiça. Mas que diferença existe entre a prática daquele tão notório político, o Sr. Riva,  e essa gente que agora toma conta das ruas de Cuiabá, para exaltar Mauro Mendes e Pedro Taques? A Lei não é igual para todos? Estamos vendo surgir um novo bando?

Alguém me contou que as faixas foram dispostas na manhã do domingo(26), em plena luz do dia. Desde então estão lá, muito bem feitas, evidentemente custosas, desafiando também a postura da Prefeitura.

Fico imaginando o que aconteceria se ali aparecesse uma faixa exaltando o último CD do grupo de rasqueado da banda Os Ciganos, comandada pelo procurador Mauro Lara! (Mas longe de mim considerar que o procurador Mauro seja capaz de cometer um deslize nefando desta espécie. Levanto apenas uma hipótese.)

Será que os fiscais da Prefeitura seriam tão complacentes, tão incompetentes, tão cúmplices como parece-me que estão sendo agora, diante dessas faixas que exaltam uma das pretensas qualidades do atual chefe da administração municipal e do atual chefe do poder estadual?

Ó tempos! Ó costumes! Dê poder as pessoas para ver como elas se comportam! Como é duro ter que conviver com pessoas desqualificadas!

Não existem mais Lei nessa cidade? Será que a postura municipal de Cuiabá anda esquecida de que tem uma Lei a cumprir? Imagino que o secretário do Meio Ambiente não seja mais o Netinho (Arquimedes Pereira Lima Neto), pois se fosse o Netinho essas faixas certamente não teriam se sustentado por mais de alguns minutos e as multas e penalidades contra quem ousa, dessa forma tão cínica, desrespeitar a Legislação municipal, já teriam sido lavradas.

Mas nada acontece, desde domingo. O Ministério Publico Eleitoral se omite. A Prefeitura se omite. O próprio governador Zé Pedro Taques, vendo seu nome sendo utilizado para a prática de um ilícito, fica caladinho, omisso, agindo, ao que me parece, como pode-se imaginar que agiria um parceiro dessa bandidagem. Cabe-nos ficar, daqui, esperando por algum ação que venha lá do Paiaguás.

3 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - Responder

    Gestão transparente no crime, no descumprimento das leis, no desrespeito ao cidadão…

  2. - Responder

    De minha parte cansei de denunciar esse tipo de abuso criminoso. Eu até acreditava no Ministério Público, mas após inúmeras vezes que denunciei e nada aconteceu, desisti.

    O Mauro Mentes faz propaganda na T V C A, colocando seu nome dando “entrevista” e só o Gordo e seus corriola de gente que ganha mais de 30 paus por mês, não vê.

    É só ver o artigo 37 da C.Federal.

    Será que dá para saber quem é “O POVO” que fez os agradecimentos aos dois tampinhas?

    • - Responder

      Que vergonha, Ademar, logo você, fazendo comentários irônicos às condições físicas do Prefeito e do Governador, chamando-os de tampinhas!!!

      Pensava que os seus preconceitos fosse apenas contra a democracia, o lucro, o livre mercado, a liberdade de imprensa, ou seja essas coisas que a esquerda abomina.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

quatro × 4 =