TCE - NOVEMBRO 2

Fábio Schneider sugere votação para a OAB via internet

Fábio Schneider documenta a formação de "corredor polonês" durante a boca de urna diante da sede da OAB e pede mudanças. "Amigos meus de outras profissões que passaram pelo local, reclamaram da bagunça que estava acontecendo", registra Schneider (foto Midia News)

É preciso repensar as eleições da OAB
Fábio Schneider

No dia 23 de novembro de 2012 foi realizada a eleição da OAB na Seccional do estado de Mato Grosso. Apesar dos inúmeros percalços ocorridos com a comissão eleitoral durante o processo, o dia da votação ocorreu sem grandes transtornos e o vitorioso, candidato situacionista Mauricio Aude, foi conhecido antes das 20 horas do mesmo dia.

Vencida esta etapa da democracia, como advogado, desejo e espero que o candidato vencedor cumpra integralmente com os compromissos assumidos com a categoria, sendo certo que estaremos vigilantes durantes os próximos três anos.
No entanto o dia da eleição da OAB no Mato Grosso precisa ser repensado com urgência. A Instituição tem sido intransigente nas eleições Brasil afora com a realização da boca de urna, porém, o que ocorre em nossa Seccional é exatamente o oposto.

Não sei dizer se isso é uma realidade em outras Subsecções, mas por aqui a situação tem piorado a cada ano. Todas as três chapas que participaram da eleição escalaram o máximo possível de simpatizantes para o dia da eleição e tomaram conta do local de votação, dificultando desde o estacionamento até o acesso dos votantes à sede da OAB, prejudicando sobremaneira o trânsito na região do CPA.

Estive pessoalmente o dia inteiro no local da votação, participando igualmente deste processo negativo para a instituição e pude ver no rosto dos votantes a sua angústia de ter que forçar passagem ante as inúmeras pessoas que bloqueavam o acesso ou passando por um verdadeiro corredor polonês de simpatizantes para adentrar no local de votação.
Amigos meus de outras profissões que passaram pelo local, reclamaram da “bagunça” que estava acontecendo e me questionaram: Pode fazer boca de urna na eleição da OAB?

Diante destes fatos, é inegável que precisamos urgentemente refletir sobre o processo eleitoral da nossa OAB, para que sejamos enquanto instituição um modelo para a sociedade e não um exemplo de descaso com o direito de terceiros.

Será que este comportamento reflete a obrigação legal da Instituição de zelar pela ordem jurídica e social?

Qual mensagem passamos para a sociedade ao cobrarmos posturas que não praticamos em nossa própria casa?

Não bastassem estes problemas ocorridos nas Capitais, diversas comarcas do estado não foram contempladas com urnas, fazendo com que inúmeros advogados não pudessem participar do pleito, o que é lamentável. Portanto, lanço desde já um desafio para os colegas e em especial ao novo Presidente da Ordem dos Advogados de Mato Grosso, vamos mudar a realidade da eleição da nossa instituição e ser exemplo integral de democracia.

Para tanto, sugiro a realização de eleições através da Internet, como já ocorrem em outros conselhos profissionais e clubes de futebol. Tal procedimento, além de possibilitar a participação de toda a classe, é extremamente seguro com a utilização das novas carteiras da OAB.

Está lançado o desafio.

Fábio Schneider é advogado em Cuiabá

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

4 × 4 =