PREFEITURA SANEAMENTO

Estudante mostra como o prefeito Wilson Santos e os donos das empresas de ônibus tratam os pobres e os filhos dos pobres. Para conseguir o passe livre, povo é exposto a uma humilhação cotidiana na sede da MTU

A Página do E publica, abaixo, o testemunho de Jales Hornik, acadêmico de Economia da UFMT,  sobre as novas condições degradantes ofertadas pela MTU/Prefeitura aos estudantes que buscam o recadastramento do seu cartão transporte para ter direito ao passe livre, em Cuiabá. É um retrato chocante dos maus tratos a que a Prefeitura de Cuiabá, sob o governo de Wilson Santos, e os patrões donos das empresas de ônibus impõe ao povo de Cuiabá. Confiram

ESTUDANTE DENUNCIA:
MTU ATENDE NO SUBSOLO DE UMA GARAGEM. ILUMINAÇÃO É PRECÁRIA, TEM POUCA VENTILAÇÃO,

SÓ UM BEBEDOURO (COM ÁGUA QUENTE)

E BANHEIROS IMUNDOS!!!!!!!! 

TEM MAIS: MTU PROÍBE MÍDIA DE BATER FOTOS DO LOCAL
Por Jales Hornik (foto)
 

Dede sua implantação, todo ano o passe-livre estudantil sofre ataques, vindos dos empresários do setor de transporte urbano e do prefeito Wilson Santos. São tentativas de restrição de horário, de linhas e até mesmo de acabar com o beneficio. Isso é bem visível quando percebemos o esforço da MTU em dificultar ao máximo o recadastramento dos estudantes no inicio do ano.

     Entretanto, em 2009 a falta de caráter dos empresários e a sua ira contra os estudantes que utilizam o passe-livre, sinceramente, me surpreenderam.

Quando cheguei à MTU para trocar meu cartão estudantil antigo pelo novo, custei a acreditar que, naquele calor de quase 40 graus, a associação dos empresários seria capaz de colocar, aproximadamente, 200 pessoas em uma garagem no subsolo para realizar o recadastramento e trocar seu cartão.

O local é mal iluminado, com pouca ventilação (quase sem janelas e com apenas três ventiladores). Tem apenas um único bebedouro – com água quente –, e dois banheiros imundos.

Sem contar que eu cheguei à MTU às 11h e só pude entrar na fila às 12h, daí saí de lá, sem conseguir trocar meu cartão, só às 16:00h!

Enquanto eu aguardava o atendimento naquela situação, a imagem que não saia da minha cabeça era a do filme “Estação Carandiru”.

Um lugar lotado, sujo, quente e pronto pra explodir, pois eu não era o único que estava muito irritado com a situação. Comecei, então, a entrar em contato com a imprensa, que mais tarde veio ao local. SÓ QUE O FOTÓGRAFO FOI IMPEDIDO DE ENTRAR E REGISTRAR IMAGENS.

     Pra mim, não é novidade saber que a aliança entre o prefeito Wilson Santos e os empresários sempre serviu para promover lucro máximo para os primeiros, mas isto me surpreendeu por se tratar de uma verdadeira política anti-povo.

Eu me sinto humilhado com essa situação, e revoltado em saber que os empresários do transporte público, além de lucrar horrores, estejam dispostos a humilhar a população deste jeito para tentar impedir o acesso ao passe-livre e para que tenham uma passagem superfaturada de R$2,05. 

 

Categorias:Cidadania

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

1 × dois =