Estradeiro Aprosoja vai conferir descaso de Silval com estradas

Preocupada com as precárias condições de escoamento da safra do estado a Aprosoja, em parceria com o Movimento Pró-logística, dá início à realização dos Estradeiros 2013. A programação começa no próximo domingo (21) e vai até terça (23). As visitas para verificar as condições das estradas vão percorrer a BR-174, que recebe a expedição pela primeira vez.

Durante três dias, as caravanas vão visitar e se reunir com lideranças das cidades de Juína, Juruena, Cotriguaçu, Castanheira e Colniza. Serão percorridos 1.240 km quilômetros e no encerramento, às 19h, será realizado um simpósio, em Juruena, para apresentar os dados logísticos de Mato Grosso e ainda discutir as condições encontradas durante as visitas. Várias lideranças já estão mobilizadas para se juntar à caravana e mostrar de perto as principais dificuldades da região.

O agropecuarista Gilmar Gayski, de Juruena, acha um absurdo a falta de pavimentação asfáltica até seu município, que está distante 110 km do asfalto. “Moro aqui há 32 anos e, por incrível que pareça, o modal mais antigo de transporte do mundo, as estradas, está em condição intrafegável. Confesso que não me sinto cidadão deste país, a distância do asfalto não deixa meu produto competir com o do resto do mundo”, desabafou o produtor. Após a visita in loco nas estradas será elaborado um relatório, que em seguida será entregue aos órgãos responsáveis.

“Nosso objetivo é conferir de perto as precárias condições que os moradores e motoristas enfrentam ao longo da BR-174, e posteriormente, encaminhar estas informações à Secretaria de Transporte e Pavimentação Urbana (SETPU) e  ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), afirmou Edeon Vaz Pereira, coordenador executivo do Movimento Pró-Logística. Os interessados em participar do Estradeiro pela BR-174 ainda podem entrar em contato com Quésia Nascimento, na Aprosoja, pelo fone: (65) 3644.4215. (Agrolink com informações de assessoria)

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

1 × três =