gonçalves cordeiro

Espaço dedicado para realização de ações culturais, esportivas e sociais, a “Casa Coletiva” abriu suas portas neste sábado (1º), em Cuiabá. Criada pelo Coletivo Cuiabá, o imóvel, localizado no bairro Jardim Gramado, na Capital, estará à disposição de pessoas e grupos interessados em desenvolver iniciativas voltadas para capacitação, lazer e recreação de crianças, jovens e adultos. A iniciativa é do Coletivo Cuiabá, coordenado pelo empresário Felipe Wellaton

casa coletiva 2

COMUNIDADE

“Casa Coletiva” será inaugurada em Cuiabá

Novo espaço no Jardim Gramado facilitará acesso a apresentações culturais e intervenções artísticas descentralizadas

DC ILUSTRADO – DIÁRIO DE CUIABÁ

Espaço dedicado para realização de ações culturais, esportivas e sociais, a “Casa Coletiva” abriu suas portas neste sábado (1º), em Cuiabá. Criada pelo Coletivo Cuiabá, o imóvel, localizado no bairro Jardim Gramado, na Capital, estará à disposição de pessoas e grupos interessados em desenvolver iniciativas voltadas para capacitação, lazer e recreação de crianças, jovens e adultos. Na tarde de inauguração foram programadas intervenções artísticas, com grafite, música e poesia. 

Um dos coordenadores do Coletivo Cuiabá, o empresário Felipe Wellaton explica que a ideia da Casa surgiu ainda durante as ações do grupo iniciado em outubro de 2013. Ele lembra que depois de conhecer alguns coletivos e grupos sociais em São Paulo, resolveu direcionar as atividades do Coletivo para atuar também na questão cultural. Segundo Felipe, as contribuições voltadas para o social são de extrema importância, porém, o lado cultural também deve receber investimentos, principalmente, em bairros e comunidades carentes. Atualmente, o Coletivo conta com o apoio ativo de 70 pessoas.

“A ideia da Casa Coletiva é garantir ações e projetos permanentes sempre disponíveis à comunidade. Já fechamos uma parceria com o Flor Ribeirinha, por exemplo, que vai organizar uma oficina de artesanato para as crianças e jovens. Assim como este grupo, outros que tiverem interesse em fomentar seus projetos e muitas vezes não tenham espaço, podem contar com a Casa para isso”.

Construída em um terreno de propriedade da família do próprio Felipe, a Casa Coletiva foi possível graças ao apoio e colaboração de amigos e parceiros, além de empresas de construção civil. O empresário destaca que a iniciativa não conta com nenhum recurso público, sendo totalmente custeado e mantido por meio de doações e parcerias. “Nosso objetivo é também atrair a iniciativa privada para apoiar projetos sociais que necessitem de ajuda para serem levados para a frente. Este incentivo entre os grupos e as empresas é uma de nossas metas”

Inauguração – A festa de abertura da Casa  contou com apresentações musicais do DJ Dimmi Kalil e outras atrações. Artistas reconhecidos pelo trabalho com grafite e pintura urbana como Babu78, Rafael Jonnier, André Gorayeb e Velocidade8Crew, com a intervenção nos muros da Casa. A abertura da Casa oficializa também o início das atividades da biblioteca comunitária, onde oficinas de leitura serão realizadas aos sábados.

“Queremos colorir bastante a Casa não só para marcar a abertura, como também para representar a filosofia do Coletivo que é levar arte, desenho, música e leitura para a comunidade”.

Empresas, grupos e projetos interessados em participar das ações da Casa, podem entrar em contato pelo e-mail coletivocuiaba@gmail.com.

 

casa coletiva

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

17 − cinco =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.