gonçalves cordeiro

EMPRESÁRIO JUNIOR MACAGNAM: Precisamos refletir sobre a cidade que queremos e buscamos. Uma cidade igualitária, com liberdade para ir e vir a todos. Já passou da hora de o poder público estar mais fortalecido e preparado para enfrentar esses abismos. Com pequenos, mas decisivos esforços, é possível mudar o cenário

Junior Macagnam

Junior Macagnam

Algumas reflexões sobre 2016
POR JUNIOR MACAGNAM

Ainda nos primeiros dias do ano, devemos refletir sobre o que esperamos para os próximos meses, principalmente para o meio em que vivemos.

Apesar de todo acesso à informação que quase todos possuímos, formas de arrecadações das mais diversas, existem ainda diversos problemas que assombram nossa cidade, como falta de saneamento básico, vias sem asfalto, instalações de saúde pública deterioradas, educação precária, transporte público de qualidade inexistente, resquícios do legado da Copa do Mundo e para piorar, abafadas por doenças como dengue, zika vírus, febre chikungunya.

Precisamos refletir sobre a cidade que queremos e buscamos. Uma cidade igualitária, com liberdade para ir e vir a todos

Todos os dias pessoas morrem vítimas de acidenteS de trânsito, seja por imprudência ou má qualidade das vias.

Todos os dias morrem pessoas em hospitais por falta de atendimento, leitos e equipamentos.

Morrem vítimas de doenças causadas por seu próprio relaxo. Morrem vítimas da violência, na mira de um revólver e reféns das próprias conquistas.

É inacreditável pensarmos que, com todos os recursos que temos hoje, com todos os avanços que fizemos na medicina, ainda vemos pessoas morrendo com doenças.

Se a grama do vizinho é sempre mais verde, porque ainda tememos o famoso mosquito transmissor?

Já passou da hora de o poder público estar mais fortalecido e preparado para enfrentar esses abismos. Com pequenos, mas decisivos esforços, é possível mudar o cenário.

Realizar a limpeza de córregos, cortar os matos espalhados pelas vias da cidade, fazer cumprir o código de posturas da cidade, asfaltar ruas de terra, iluminar vielas, acelerar a operação fumacê contra o mosquito da dengue, conscientizar a população, reforçar a segurança das ruas, valorizar os profissionais que executam serviços relacionados como médicos, professores, enfermeiros, policiais, coletores de lixo.

Serviços de qualidade e bem planejados são de extrema importância.

Precisamos refletir sobre a cidade que queremos e buscamos. Uma cidade igualitária, com liberdade para ir e vir a todos, por favor.

JÚNIOR MACAGNAM é empresário em Cuiabá.

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - Responder

    Direto e objetivo. A população tem que fazer sua parte, ou então o mosquito vai vencer a guerra.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

7 + 14 =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.