gonçalves cordeiro

ELEIÇÕES 2018: Solidariedade reúne Dr. Leonardo, Kleber Lima, Cândido Teles e Suelme Evangelista para fortalecer apoio a Pedro Taques

 

Ato de filiação do Dr. Leonardo ao SD, teve Taques e Paulinho da Força

 
 
Sinalizando apoio à reeleição do governador Pedro Taques (PSDB), o Solidariedade (SD) recebeu nesta terça-feira (13) a filiação do deputado estadual Leonardo Albuquerque e do secretário de Cultura Kleber Lima. O presidente do Intermat, Cândido Teles (DEM), também aderiu à sigla.
 
O parlamentar fazia parte dos quadros do PSD, enquanto o integrante do primeiro escalão estadual militava no PCdoB. Já o representante da autarquia deixou o Democratas (DEM) para se filiar no SD. O secretário de Agricultura Familiar do Estado, Suelme Evangelista (PSB), também deve aderir à sigla nos próximos dias.
 
Drº Leonardo, como é conhecido, irá disputar a eleição para deputado federal. Ele, inclusive, será o único candidato a uma vaga na Câmara Federal da legenda.
 
O jornalista Kleber Lima, por sua vez, deve disputar pela primeira vez uma vaga na Assembleia Legislativa, assim como Suelme e Teles. No geral, o partido projeta lançar 40 candidatos ao Parlamento Estadual.
 
“Estou aderindo a um projeto coletivo por Mato Grosso e pelo Brasil para levarmos todas as demandas da população à Câmara Federal. Me identifiquei com as posições do Solidariedade em defesa do trabalhador, da previdência, do meio ambiente e da saúde”, destacou Drº Leonardo.
 
Os novos integrantes aderiram à sigla em um evento realizado na manhã desta terça-feira (13) no Hotel Fazendo Mato Grosso. O ato demonstrou claramente que o partido deverá a reeleição do governador Pedro Taques em outubro deste ano.
 
Prova disso é que o presidente regional do partido, prefeito de Rondonópolis José Carlos do Pátio, não poupou elogios a administração do tucano em seu discurso.
 
“Nós realmente temos uma aproximação com o trabalho do governador Pedro Taques. Não resta dúvida que é uma pessoa que respeitamos muito. No município de Rondonópolis, haviam somente 20 UTI’s e hoje tem 71. Os investimentos no Hospital Santa Casa, antes do Pedro Taques eram de R$ 20 milhões, hoje é de R$ 40 milhões. Há um avanço nos investimentos na saúde de Rondonópolis e temos que reconhecer”, disse.
 
O presidente nacional do partido, deputado federal Paulinho da Força (SD-SP), garante que esta será uma decisão da Executiva Regional. “O partido nacionalmente não interfere nas decisões estaduais. Então, será uma decisão do Zé do Pátio, do Leonardo que está chegando agora para decidir qual é o candidato a governador. Nós temos uma boa relação com o governador Pedro Taques, temos também conversado com outros partidos, mas é uma decisão que a direção estadual vai tomar”, disse.
 
Taques, por sua vez, afirma que só tratará sobre a eleição de outubro deste ano após o feriado da Páscoa. O gestor tucano afirma que primeiramente irá traçar estratégias junto as demais lideranças de seu partido, para posteriormente fortalecer o seu arco de alianças rumo à reeleição.
 
“A respeito da minha eventual candidatura à reeleição, eu só trato disso depois da Semana Santa. Eu quero conversar internamente no PSDB e depois vamos ver isso”, enfatizou.
 
Apesar de não admitir, nos bastidores Taques tem se articulado no sentido de construir um arco de aliança em prol de sua reeleição. “Estamos construindo para que o nosso grupo político tenha representatividade”, disse.
 
Além do Solidariedade, outro partido que também já indiciou que deve apoiar o projeto do tucano é o PPS. Isto porque, o secretário de Educação do Estado, Marco Marrafon se filiou na legenda e assumiu o comando da Executiva Estadual no início do mês.
 
Em contrapartida, O PSD e o DEM podem deixar a base do gestor tucano. Isto porque, ambos pretendem disputar a eleição majoritária no pleito de outubro deste ano.
 
Considerado a maior liderança do PSD em Mato Grosso, o vice-governador Carlos Fávaro já externou o seu desejo de disputar a eleição para o Senado Federal. Isso pode significar um rompimento com Taques. Prova disso é que todos os deputados estaduais da legenda já anunciaram que irão aproveitar a janela partidária para deixarem a sigla.
 
Já o DEM estuda lançar um candidato para disputar a eleição rumo ao Palácio Paiaguás contra Taques.(KA)
FONTE DIARIO DE CUIABÁ

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

quatro × 3 =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.