EDUARDO PÓVOAS: Passei por momentos difíceis, porem, com a ajuda de Deus e da equipe Medica da AMECOR, comandada pelo Dr Ubirajara Barbosa (Cardiologista), pelo Dr Atila Borges (Neurologista) pelo Dr. Luís Mario Duarte (Clinico Geral) e pelo Dr. Osvaldo Filho (urologista), pude sentir e confirmar a lição de vida que recebi do meu pai. Competentes e guiado pelas mãos Divinas, reverteram um quadro dificílimo

 

Eduardo Póvoas é cidadão cuiabano

Eduardo Póvoas é cidadão cuiabano

NOVA CHANCE

Por Eduardo Póvoas

 

De uns anos para cá, tenho tido uma premonição de que algum dia receberia de Jesus um presente, além de todos que já recebi e recebo.

Imaginava eu ser alguma coisa física, tipo ganhar um bolão na loteca. Essa premonição ficava cada vez mais clara na minha mente.

Mal sabia eu de que o presente que estaria próximo a receber seria de uma generosidade incalculável, de uma misericórdia infinita, que se a mim restar mais cinco, dez ou vinte anos de vida, será muito pouco para dobrar meus joelhos  em gratidão e agradece-Lo.

Quem esteve perto do fio da vida como eu, pode afirmar a vocês que só existem duas maneiras de descer desse “fio”, com a mão de Jesus Cristo e São Benedito, e com uma equipe competente de Médicos e paramédicos como, graças a Deus, esteve na minha frente.

Meu pai que me via trabalhar tanto no meu consultório, certo dia me chamou e me disse: ”filho, te vejo trabalhar tanto e pouco se importar com sua saúde, que me preocupa”. Eu respondi: “pai, estou jovem e me sinto com saúde suficiente para trabalhar muito agora para ter uma velhice tranquila”. Ele respondeu: “Meu filho, o dinheiro serve para cobrir as necessidades básicas, porem, as portas da vida serão abertas pelas mãos dos amigos que aqui você conquistar”.

Naquela época minha juventude impediu-me de entender a profundidade da frase que acabara de escutar. Parecia ser mais um “pito” de um pai a seu filho.

Pois bem, o dia a dia da vida, me tem mostrado que poucas frases são tão sábias como esta.

Tenho tido provas concretas de que meu velho e sábio pai havia descortinado o horizonte para mim.

Caminhando em sentido dele, as portas que tem aparecido no meu caminho, invariavelmente, são abertas por Cristo e pelas mãos dos amigos que sempre fiz questão de angariar.

Passei por momentos difíceis e quase impossíveis de ser retrocedido, porem, com a ajuda de Deus e da equipe Medica da AMECOR, comandada pelo Dr Ubirajara L. Barbosa (Cardiologista), pelo DR Atila Monteiro Borges (Neurologista) pelo Dr. Luís Mario Duarte (Clinico Geral) e pelo Dr. Osvaldo Filho (urologista), pude sentir e confirmar a lição de vida que recebi do meu pai.

Competentes e guiado pelas mãos Divinas, reverteram um quadro dificílimo.

A essa fenomenal equipe, recebam de mim e de minha família, nossos sinceros agradecimentos de eterna gratidão.

À Deus, e aos meus santos protetores, peço-lhes que dia a dia aumentem minha fé para que, nos dias de vida que me brindarão, possa venera-los e agradece-los por essa graça que jamais pude imaginar ser merecedor.

Sem Jesus e sem eles, você e eu, nada somos!

EDUARDO PÓVOAS- PÓS GRADUADO PELA UFRJ

 

 

 

Categorias:A vida como ela é

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 191.33.161.197 - Responder

    Parabéns Eduardo, sua fé e seu reconhecimento a equipe médica,não nega sua criação dentro do cristianismo.Continue de pé e a ordem contribuindo com a sociedade.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dezesseis − 9 =