EDMUNDO ARRUDA – Estou com pena do Demóstenes

Estou com pena do Demóstenes.

por Edmundo Arruda
Titular UFSC/Direito

Sempre desconfiei dos discursos moralistas, dos dedos em riste, das cobrancas. Mesmo em relação a mim mesmo, quando sou um “justiceiro” coloco a mao na cabeça e penso em Nelson rodrigues, quando ele afirmava que os moralistas são no fundo uns grandes filhas da puta.

Eu simpatizava com o Demostenes, e sei que enquanto a espada de Damocles nao cair sobre ele, ele tera o benefício da dúvida, afinal, as gravações entre ele e o famoso bicheiro Cachoeira, podem ser objeto de querelas, advogados questionam todas a provas e gritam alto sobre o in dubio pro reu, no caso, reclamam a inocência até uma decisao judicial final. Mas politicament eo homem já foi fritado. estou de acordo, ele tem o direito a defesa, o direito a recursos, o direito a espernear e a recorrer a todos a quem lealmente serviu num dos partidos mais reacionários que o Brasil já conheceu, o DEM, ex PFL…

Estou com pena do Demostenes, eu gostava daquele discurso de promotor de justiça, ajudava a desconstruir tantas certezas desse PT burocratico e arrogante no poder. Afinal, sou a favor de toda crítica que devele o que é errado, pois se nos agasalharmos nos corporativismos, profissionais, sociais, sempre a nossa turma terá uma parcela de razão.

Mas o PFL vai expulsar o homem acusado de corrupcão deslavada, e levará com isso um crédito, até por que aproveita a outro político de “outro campo”, base do governo, vice presidente, Michel Temer. claro que os advogados e o acusado dira que há centenas de homens com o nome de Michel, que nao se trata dele mas de outro, de um cabelereiro, de um pensador Frances…

O homem levou muita grana, está claro, as interceptações telefônicas da polícia federal são claras, o tra’fico de influências nao se dava no plano de pressao natural no campo dos interesses que cruzam e definem a política, mas mplicavam em questoes éticas, em favorecimentos em projetos de lei que aproveitavam ao criminoso dos jogos de azar e outras falcatruas.

Estou com pena do Demostenes mas dou um crédito ao DEM, se se confirmar a expulsao do ex promotor de justiça. Fico pensando como seria bom ver parte da oficialdiade do PT investindo na elucidação do assassinato do Zé daniel, investindo na condenaçao do malando do José Dirceu e de tantos outros. Mas o esprit de corp da esquerda é mais forte que o da maçonaria simplesmente por que a etica dos fins que justificam os meios no fundo abre mao da propria ética em favor de um fim último, o da emancipaçao, o do progresso, o do proletariado no poder, para os mais radicais pragmaticos que fingem nao ver a metamorfose da esquerda de governabilidade e a profunda inserçao do Brasil no mercado internacional, um caminho que integra miseráveis mas os recondena a desconhercer a  própria genese histórica de seus lugares sociais.

Vejam os leitores como a direita pode ajudar no processo democrático e a esquerda o impede de se aperfeiçoar. Coisas do nosso ornitorrinco social.

Categorias:Quebra Torto

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

11 − 6 =