TCE - NOVEMBRO 2

Maggi, Silval, Riva, Sérgio e Bosaipo teriam feito acordo com Éder

Já existia a possibilidade de um possível acordo de delação premiada de Éder Moraes com a Polícia Federal e o Ministério Público que pode resultar em importantes revelações sobre os bastidores do poder em Mato Grosso e os possíveis negócios sujos tramados à sombra das administrações de Blairo Maggi(PR) e Silval Barbosa (PMDB). Agora, na ânsia de virar conselheiro do Tribunal de Contas e ganhar foro privilegiado, Éder volta à boca de cena para ameaçar aqueles que, aparentemente, foram seus parceiros em uma série de mal feitos à frente da administração pública estadual em Mato Grosso

Já existia a possibilidade de um possível acordo de delação premiada de Éder Moraes com a Polícia Federal e o Ministério Público com uma forte possibilidade de resultar em importantes revelações sobre os bastidores do poder em Mato Grosso e os possíveis negócios sujos tramados à sombra das administrações de Blairo Maggi(PR) e Silval Barbosa (PMDB). Agora, na ânsia de virar conselheiro do Tribunal de Contas e ganhar foro privilegiado, que protegia, inclusive, de uma possível prisão, Éder Moraes volta à boca de cena para ameaçar aqueles que, aparentemente, foram seus parceiros em uma série de mal feitos à frente da administração pública estadual em Mato Grosso

VAGA NO TCE

“Fiz acordo com homens e não com saco de batatas”, dispara Eder Moraes

Ex-secretário afirma não ter medo das consequências que suas revelações podem causar em MT

RAFAEL COSTA
DA FOLHA MAX

Considerado homem forte do Estado nas gestões de Blairo Maggi (PR) e Silval Barbosa (PMDB), o ex-secretário da Copa do Mundo, Eder Moraes, ao cobrar veementemente a próxima vaga no TCE (Tribunal de Contas do Estado) ser aberta por indicação do Executivo, afirma que poderá levar ao conhecimento público informações que podem comprometer autoridades do Executivo e Legislativo.

“Fiz acordo com homens e não com saco de batatas. Se o acordo for desfeito, que venham falar comigo. Do contrário, vou convocar a imprensa para coletiva e falar tudo o que sei”, disse.

Conforme revelado por Eder Moraes, em 2010 houve uma reunião na qual estava o então governador Blairo Maggi (PR), Silval Barbosa (PMDB) na condição de vice-governador. Representando a Assembleia Legislativa estavam os deputados estaduais José Riva e Sérgio Ricardo (atual conselheiro do TCE) e o Humberto Bosaipo, conselheiro afastado do TCE. Na ocasião, ficou acertado que a próxima vaga a ser ocupada no TCE de indicação do Executivo seria de Eder Moraes.

“Esse acordo foi ratificado por todos. Em 2010, quando Blairo Maggi renunciou para concorrer ao Senado e o Silval assumiu, exigi uma nova reunião, e esse acordo veio novamente a ser aprovado por todos. Portanto, espero que seja cumprido por todos”, disse.

O jornalista Sérgio Ricardo, ex-deputado estadual, que já faturou sua vaga e hoje, desfocado, vive mamando tranquilamente nos cofres do TCE, teria sido testemunha do acordo de chefetes da política de Mato Grosso que beneficiaria Éder - segundo conta o próprio Éder

O jornalista Sérgio Ricardo, ex-deputado estadual, que já faturou sua vaga e hoje, desfocado, vive mamando tranquilamente nos cofres do TCE, teria sido testemunha do acordo de chefetes da política de Mato Grosso que beneficiaria Éder – segundo conta o próprio Éder

Eder Moraes ainda afirma que não tem receio das conseqüências que suas revelações públicas a respeito dos bastidores da política pode causar. “Não sou filho de pai assombrado e só quem me pode patrolar é Deus. O que estou exigindo é o cumprimento de um acordo”, disse.

Eder Moraes passou 10 anos ocupando cargos públicos no Estado, saltando de presidente da MT Fomento paea secretário de Estado de Fazenda, Chefe da Casa Civil, presidente da Agecopa e Secretário Extraordinário da Copa do Mundo. Nos bastidores, sempre foi considerado influente pelas movimentações financeiras que conduzia na campanha eleitoral e exercendo ainda total poder nos órgãos administrativos do Estado.

Nas últimas semanas, houve comentários nos bastidores de que a primeira dama Roseli Barbosa, ao deixar a Secretaria de Estado de Assistência Social, estaria articulando uma vaga de conselheira do TCE com aval do governador Silval Barbosa. Outro interessado em assumir uma vaga no TCE é o vice-governador Chico Daltro (PSD). Presidente do diretório estadual do PMDB, o deputado federal Carlos Bezerra também articula desde 2012 uma vaga no TCE para sua esposa, a deputada estadual Teté Bezerra.

De acordo com Éder, o atual conselheiro afastado do TCE, Humberto Bosaipo, um homem abaixo de muitas suspeitas, também viu tudo, sabe tudo, escutou tudo, e pode testemunhar sobre o acordo celebrado nos porões do poder, em Mato Grosso, para garantir rica "boquinha" para Éder Moraes no Tribunal de Contas

De acordo com Éder, o atual conselheiro afastado do TCE, Humberto Bosaipo, um homem abaixo de muitas suspeitas, também viu tudo, sabe tudo, escutou tudo, e pode testemunhar sobre o acordo celebrado nos porões do poder, em Mato Grosso, para garantir rica “boquinha” para Éder Moraes no Tribunal de Contas

Nos bastidores, se comenta que José Novelli poderia ser o próximo conselheiro do TCE a pedir aposentadoria. Tudo por conta do interesse em morar na Itália, uma vez que, detém cidadania italiana. Antônio Joaquim, afastado do TCE pelos próximos 5 meses por conta do acúmulo de férias vencidas, também é outro que figura na listas dos prováveis pedidos de aposentadoria.

A disputa é concorrida por conta das vantagens que o cargo oferece. Um conselheiro do TCE dispõe de todas as prerrogativas de um desembargador do Tribunal de Justiça, como foro privilegiado no STJ (Superior Tribunal de Justiça) para processos criminais, vitaliciedade do cargo e remuneração mensal acima de R$ 25 mil.

José Riva, político mato-grossense campeão de processos por corrupção, agora tem mais um pepino na vida: confirmar ou não as declarações do seu velho parceiro de tantas articulações Éder Moraes. Se não confirmar, pode ser que Éder - que se assumiu como o homem bomba deste período pós-carnavalesco - acabe explodindo também no colo de Riva

José Riva, político mato-grossense campeão de processos por corrupção, agora tem mais um pepino na vida: confirmar ou não as declarações do seu velho parceiro de tantas articulações Éder Moraes. Se não confirmar, pode ser que Éder – que se assumiu como o homem bomba deste período pós-carnavalesco, na politica de Mato Grosso – acabe explodindo também no colo de Riva

 

18 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - Responder

    Esse nosso Estado de Mato Grosso (porque não dizer o Brasil) é mesmo um grande lixo, cujas “autoridades” são, na sua esmagadora maioria, assim como a população, um bando de canalhas! Desgraçadamente… um país de hipócritas e corruptos!

    • - Responder

      Isso tudo demonstra que nosso País ainda encontra a sua prática administrativa e política fincada na época imperial, cujo sistema PATRIMONIALISTA confunde/funde o público e o privado… O que percebemos no caso desses corruptos é negociata em torno de cargo público, ou seja, estes “senhores” têm plena certeza que o cargo de Conselheiro é, de fato, deles… enquanto isso, a REPÚBLICA fica grafada apenas no texto constitucional… ô País e Estado-Membro de miseráveis e canalhas….

    • - Responder

      Concordo!

  2. - Responder

    Sendo isso verdade ( e tem mesmo boas chances de ser verdade) , esse TCE -MT assume de uma vez por todas a condição de antro de canalhas e gente indigna, e se esse maggi e silval não se manifestarem repudiando isso , assumem que é tudo verdade.
    Infames.

  3. - Responder

    Realmente, procuro acreditar no contrário, mas a cada dia e informação que se passa não sei se um dia o quadro político mato-grossense será probo.

  4. - Responder

    Ele está reivindicando ir para o espaço onde já estão os seus iguais…

  5. - Responder

    DUVIDO;Eder não é homem para isso.Se fosse já teria falado.CASCATEIRO.Fala éder,fala!

  6. - Responder

    Na realidade o povo não tem mais em quem confiar, onde está a policia federal e o ministério publico?isso é uma falta de vergonha, de etica de carater enfim.não é o TCE que paga, é dinhero publico, é suor do trabalhador, do contribuiente. São ladroes protegidos, gente que só que mamar. Mande essa turma ir trabalhar na iniciativa privada, para ver o que eles conseguem obter. São parazitas de um sistema injusto. Esse polticos nao falam em reforma poliltica, nao falam e baixar os impostos, apenas e exclusivamente pensam em si e nos seus mais próximos. São chupins… são cupins… Não quero nunca desacreditar em Deus, pois é a minha esperança de que um dia haverão de pagar pelos seus erros e pelo seus egoismos…

  7. - Responder

    Eu, o Papai Noel, venho protestar contra os coroneis da política matogrossense pela não entrega do presente ao menino Eder Moares. Prometeram o cargo em meu nome e agora têm que cumprir.

    Ou então que acertem a filiação do Eder ao PT como uma medida de coerência pelas tantas vezes que os coroneis do governo de MT estiveram do mesmo lado dos coroneis dos petistas, num caldo de cultura que sempre teve o Eder coroinha apoiando os petistas, como na campanha do Lúdio para prefeito de Cuiabá.

    Só espero que filiado ao PT, o Eder não se alinhe com os chefões que estão na papuda comandando o PT.

  8. - Responder

    Tenho uovido por aí que após a Copa, o pau vai comer neste estado. Dizem que vai cela pra graúdo…

  9. - Responder

    O grande Mário Covas dizia que qdo dois políticos estiverem brigando, não tem porque se preocupar. Dê razão a ambos e considere todas as ofensas trocadas como verdadeiras. O mesmo conselho vale para esta questão entre chantagista e chatageados. Todos são farinha do mesmo saco e se merecem.

  10. - Responder

    Se gritar pega ladrão, não fica um meu irmão
    Se gritar pega ladrão, não fica um
    Se gritar pega ladrão, não fica um meu irmão
    Se gritar pega ladrão, não fica um.

    Será que o perfumadinho é homem para denunciar ou esta querendo grana para comprar a tal de imunidade parlamentar.

    • - Responder

      Quem tem coragem para gritar pega ladrão na Papuda?????

  11. - Responder

    Toda essa cafagestagem, que ocorre sob as barbas do inerte mp, só existe em razão da forma esdrúxula como é formado o TCE. Ou seja, o executivo manda pra lá quem bem lhe aprouver de maluco a caducando. Acharam até um jeito de ser hereditário com o ari campos indicando e aprovando seu filho, o campos neto, né nesmo?? Então, se nao for o eder será outro da sua iguala. Sera trocar seis por meia duzia.

  12. - Responder

    Deus do Céu!… Onde estamos? Na Esbórnia? Tudo isso acontecendo, bem diante dos olhos de todo mundo, e não tem ninguém preso??? Autoridades do alto escalo tratando de uma coisa pública como se fosse uma privada e não acontece nada??? Leiloam cargos públicos entre os apadrinhados como se estivessem escolhendo os diretores das suas mega empresas e fica tudo por isso mesmo??? Por que o Maggi não contrata o Eder para ser um super executivo da AMAGGI??? O que o Doutor Paulo Prado tem a dizer sobre isso tudo?

  13. - Responder

    Será que tem mensaleiro no MT. Que história é essa de ameaça, parece criança mimada se não dar o que eu quero eu conto. e vcs corja vão aceitar ser manipulado por um merda que sempre leiteou mas parece que a teta acabou e a criança não acordou, levanta das cinzas, que educação que o você oferece para seus filhos rapaz, esse mundo começou dar a volta, o Sr. Ficou de presidente a presidente na política em MT e o que fez além das vantagens para si NADA! Infelizmente mocinho o mundo é assim aquele que é servido não consegue servi se não estiver no mesmo patamar, talvez se não fosse tão arrogante estaria lah, talvez se não se achasse de mais, estaria lah, talvez se não batesse de frente, estaria lah eles não querem uma pessoa que não vai falar a língua deles, infelizmente lah você não vai entrar. volta no tempo e leia o livro Homens de caverna, lah você vai entender que quem quiser ficar sozinho o que que acontece.

  14. - Responder

    Vergonhoso, esse TRibunal de Contas de Mt

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

10 − 5 =