gonçalves cordeiro

Dorileo Leal, dono da poderosa Gazeta, agora pede que Justiça condene a mim, o blogueiro Enock Cavalcanti, a 4 anos de prisão

Enock e Dorileo em foto de Dinalte Miranda, de 2010

O empresário Sr.João Dorileo Leal, superintendente do Grupo Gazeta de Comunicação, depois de mover uma ação cível na Justiça contra mim, o blogueiro Enock Cavalcanti, deste blogue PAGINA DO E, agora ingressou com nova ação, de caráter criminal.

Na ação cível, o Sr. Dorileo pedira indenização de R$ 50 mil, alegando que eu, o Enock Cavalcanti, em texto publicado em meu blogue, em setembro de 2017, teria promovido ataques indevidos à sua honra. Agora, nesta nova ação criminal, que está correndo na 10ª Vara Criminal, presidida pelo juiz Gerardo Humberto Alves Silva Junior, o pedido é de prisão de até 4 anos para este blogueiro. O inteiro teor da ação criminal do Sr. Dorileo contra mim vai publicado no destaque.

PRETENSOS CRIMES DE CALÚNIA, DIFAMAÇÃO E INJÚRIA – Em petição assinada, mais uma  vez, pelo advogado Cláudio Stábile Ribeiro, o dono do poderoso Grupo Gazeta de Comunicação repete as mesmas alegações de sua ação cível, argumentando que “há muito tempo o querelado (Eu, Enock Cavalcanti) sente-se incomodado com o sucesso e a liderança do Jornal A Gazeta e dos demais veículos do Grupo Gazeta de Comunicação, (…) encontrando sempre algum pretexto para desferir ataques à reputação e ao conceito social alcançados pelos méritos do querelante”.

“Querelado” – no juridiquês, que é a linguagem rebuscada, praticamente incompreensível para os comuns dos mortais, usada pelos operadores do Direito –  é aquele contra quem é formulada uma queixa-crime perante a Justiça;  “querelante, sempre no juridiques e o queixoso, o autor da queixa-crime.

Voltemos à nova ação do Sr.Dorileo: “A última da série de investidas do querelado (Eu, Enock Cavalcanti) contra a honra, reputação e conceito social do querelante (ele, Sr. Dorileo Leal) ocorreu em setembro de 2017. Durante o mês de setembro de 2017, o querelado (Eu, Enock Cavalcanti) veiculou matérias caluniosas, difamatórias e injuriosas (sic) envolvendo o nome do querelante (ele, Sr. Dorileo Leal)”

Segundo o Sr. Dorileo, eu, Enock Cavalcanti, afirmei que ele “estaria envolvido no esquema de propinas que atualmente está sendo denunciado em Mato Grosso”. E que “prosseguiu afirmando, falsamente, que o Sr. Dorileo “por meio de operação fraudulenta sem a prestação de serviço junto ao Poder Público teria recebido quatro milhões  de reais do Governo do Estado”.

O dono da Gazeta argumenta que também são falsas as afirmações que teriam sido feitas por mim, Enock Cavalcanti, em meu artigo, quanto a seu envolvimento no suposto Escândalo das Gráficas, apurado pela Operação Imperador e no  Secomgate, que teria ocorrido durante a gestão do falecido ex-governador Dante de Oliveira.

De acordo com a petição do Sr. Dorileo Leal, eu, o blogueiro Enock Cavalcanti teria incorrido nos crimes de calúnia, difamação e injúria. Por isso, ao final, requer que este blogueiro seja “condenado nas penas dos crimes previstos nos artigos 138, 139 e 140 todos agravados pela incidência do artigo 14′, inciso III todos do Código Penal brasileiro, realizando-se assim a almejada Justiça”. Somadas as penas previstas nos artigos arrolados, havendo decisão favorável do magistrado aos pedidos do Sr. Dorileo Leal, Eu, Enock Cavalcanti posso ser condenado a 4 (quatro) anos de prisão.

Antes que eu, o jornalista Enock Cavalcanti, possa contestar os argumentos do empresário, uma audiência de conciliação entre as partes foi marcada pelo magistrado Gerardo Humberto para o dia 1º de agosto de 2018, às 15h30 hs, na 10ª Vara Criminal.

A PRIMEIRA AÇÃO – O processo cível do Sr. João Dorileo contra mim, Enock, fora distribuído à 9ª Vara Cível de Cuiabá, sob os cuidados do juiz Gilberto Bussiki.

Eu, Enock Cavalcanti, já apresentei minha contestação, em causa própria, já que também sou advogado. Ela foi impugnada depois pelo Sr. Dorileo, que reiterou os termos do seu pedido inicial e os autos conclusos aguardam pela sentença do magistrado Gilberto Bussiki.

MINHA OPINIÃO – Eu, o jornalista e blogueiro Enock Cavalcanti, 65 anos de vida, perto de 40 anos de jornalismo, volto a dizer, como já disse sobre a primeira ação do Sr. Dorileo, que entendo que esta nova ação também é descabida. Não houve, a meu juízo, ataque à honra de quem quer que seja em meu texto, apenas o relato de fatos que, infelizmente, não foram devidamente registrados por grande parte da mídia mato-grossense.

Me parece, data maxima venia, que o sr. Dorileo Leal, o controlador do maior monopólio de comunicação em nosso Estado, recorre à Justiça para tentar silenciar completamente as críticas deste jornalista e blogueiro às suas práticas. Confio na manifestação da Justiça para atestar a correção de minha atuação neste caso. Resumindo: o que o sr. João Dorileo Leal diz que eu disse fora dito, na verdade, pelo ex-governador Sr. Silval Barbosa. Mas como o Sr. Dorileo cobra uma manifestação da Justiça, e ele tem esse direito, a Justiça agora irá se manifestar, através dos juízes escalados através sorteio, para afirmar as responsabilidades questionadas neste caso.

No destaque, você, tendo este interesse, pode ler inteiro teor da ação criminal movida pelo Sr. Dorileo Leal contra mim, Enock Cavalcanti. Aproveito a oportunidade para reapresentar o inteiro teor da ação civel lançada por Dorileo contra mim e a contestação aos seus argumentos por mim apresentada. Em breve, teremos a minha contestação a esta ação criminal.

 

 

João Dorileo pede prisão do blogueiro Enock Cavalcanti por críticas contra ele by Enock Cavalcanti on Scribd

Dorileo Leal processa Enock Cavalcanti e pede indenização de 50 mil by Enock Cavalcanti on Scribd

Enock Cavalcanti rebate Dorileo Leal, dono de conglomerado de midia que tenta calar blogueiro em MT by Enock Cavalcanti on Scribd

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - Responder

    Não vou renovar a minha assinatura do A Gazeta. Para que assinar o jornal de um censor bandido ?

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

15 − um =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.