Dilma nomeia filha de Marco Aurélio desembargadora federal, na cota da OAB. Dificilmente seria nomeada se o pai não fosse ministro do Supremo – diz Brasil 247

DILMA NOMEIA FILHA DE MARCO AURÉLIO DESEMBARGADORA

:

Letícia Mello, filha do ministro do STF, foi nomeada nesta quarta-feira pela presidente Dilma Rousseff desembargadora do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (Rio de Janeiro e Espírito Santo); ela disputou a vaga com outros dois advogados mais experientes; aos 37 anos, é considerada nova para assumir o cargo

 

247 – A presidente Dilma Rousseff nomeou nesta quarta-feira 19 Letícia Mello, filha do ministro do STF Marco Aurélio Mello, para o cargo de desembargadora do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, que abrange os estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. A mãe de Letícia, Sandra de Santis, também é desembargadora, e atua no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios.

Letícia disputou a vaga com outros dois advogados mais experientes, conforme noticia reportagem da Folha de S. Paulo. Luiz Henrique Alochio, de 43 anos, e Rosane Thomé, de 52. A filha do ministro é vista, no meio jurídico, como uma advogada promissora, mas aos 37 anos, é considerada nova para assumir o cargo e avalia-se que dificilmente teria sido nomeada se o pai não fosse membro do Supremo.

—————-

nomeação filha marco aurelio

 

Filha de Marco Aurélio é nova desembargadora do TRF-2

A advogada Letícia de Santis Mendes de Farias Mello foi nomeada desembargadora do Tribunal Regional Federal da 2ª Região pelo quinto constitucional da advocacia. Atuante nas áreas de Direito Tributário e Administrativo, a filha do ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, foi a mais votada na lista triplice enviada pelo tribunal para a presidente da República em junho de 2013, com 17 votos.

A nomeação de Letícia foi assinada por Dilma Rousseff na ultima terça-feira (18/3) e publicada noDiário Oficial da União nesta quarta-feira (19/3). Ela é professora da pós-graduação em Direito Tributário da Fundação Getulio Vargas (FGV) e integra o escritório Ulhôa Canto Rezende e Guerra Advogados desde 1999.

Letícia disputava a vaga com Luiz Henrique Antunes Alochio, que recebeu 14 votos na votação da lista tríplice pelos desembargadores do TRF-2, e Rosane Lucia de Souza Thomé, que ficou com 13 votos. Na formação da lista com seis nomes que o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil enviou para serem votados pelo TRF-2, Letícia era a segunda colocada, atrás de Alochio.

A advogada Patrícia Rios, do escritório Leite, Tosto e Barros, afirma que Letícia foi “uma escolha que merece ser elogiada não só pela qualidade técnica mas por reforçar a presença feminina na Justiça Federal”.

Categorias:Jogo do Poder

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.97.193.43 - Responder

    Essa materia me lembra o jovem que se dizia independente que tanto aparecia aqui? A oab te comprou ulysses?? Aceitou carguinho? Anda sumido!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dezoito − sete =