Decisão da juiza Adair Julieta deixa patente primarismo de Faiad que tenta acionar Mauro e Malheiros quando o certo seria acionar Emanuel Pinheiro

Vejam aonde Lúdio Cabral foi amarrar seu burro: representação de Faiad contra Mauro Mendes foi rechaçada pela juiza Adair Julieta por falhas técnicas.

Faiad aciona Mauro por propaganda caluniosa, mas caso é arquivado
Glaucia Colognesi

O candidato a vice-prefeito de Cuiabá que está com registro indeferido, Francisco Faiad (PMDB) ingressou com representação eleitoral contra o adversário Mauro Mendes (PSB) e seu vice João Malheiros (PR) por propaganda caluniosa no facebook, mas não obteve sucesso devido falhas técnicas.

A juíza da 37ª Zona Eleitoral, Adair Julieta da Silva, simplesmente arquivou a ação sem nem mesmo analisar o mérito porque a “peça publicitária”, que seria ofensiva a Faiad, não foi veiculada por nenhum dos 2 que estão no pólo passivo da ação. O “anúncio” partiu da página do deputado Emanuel Pinheiro (PR), coordenador-geral da campanha do empresário. “A propaganda atacada foi veiculada em perfil pessoal de Emanuel Pinheiro que não figura no pólo passivo da demanda e, desta forma, não pode ser atingido por nenhuma ordem judicial que provenha da presente lide”, diz trecho da decisão judicial.

A magistrada entendeu ainda que não havia, no processo, comprovação de que Mauro e Malheiros tem responsabilidade pela postagem em perfil pessoal de Pinheiro. “Não há sequer indício de prévio conhecimento, quando é cediço que em sede de representação eleitoral a prova, ao menos a documental, deve vir constituída”, pondera a magistrada.

fonte RD NEWS

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

20 − seis =