PREFEITURA SANEAMENTO

Siqueira Campos e Raimar Bottega, advogados em conflito

Luís Antônio Siqueira Campos e Raimar Abilio Bottega, advogados em conflito na comarca de Cuiabá, Mato Grosso

Luís Antônio Siqueira Campos e Raimar Abilio Bottega, advogados em conflito na comarca de Cuiabá, Mato Grosso

Advogado registra BO, afirma estar sendo ameaçado de morte e extorquido por outro advogado

Da Redação – Katiana Pereira

Foto: Olhar Jurídico

Advogado registra BO, afirma estar sendo ameaçado de morte e extorquido por outro advogado

O advogado Luis Antonio Siqueira Campos procurou o Olhar Jurídico para denunciar supostas ameaças de morte, sequestro e extorsão que estaria sofrendo por parte do também advogado Raimar Abilio Bottega. O caso já foi inclusive levado ao conhecimento das autoridades policiais e da própria Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB/MT).

Segundo o relato de Campos ao site, na quarta-feira (26) passada, por volta das 10h40, ele recebeu a visita de seu concunhado, que estaria a mando de Raimar e teria lhe proferido as seguintes palavras: “Eu quero receber 50% do valor da indenização, senão você vai ver as conseqüências depois. Estou a mando do Dr. Raimar Abílio Bottega”.

A ameaça teria sido feita na presença de sua secretária e também de um defensor público, que estava no local no momento. Campos e o concunhado teriam travado uma calorosa discussão por conta da ameaça velada. “Me sinto ameaçado, não só eu, mas toda a minha família, pelo fato de saber que os dois são extremamente perigosos e inclusive andam armados. Meu filho está apavorado com toda a situação. Ele não quer mais ir ao colégio e estamos pensando em mudar daqui”, confidenciou ao Olhar Jurídico.

A desavença, de acordo com o depoimento de Campos – que foi registrado no boletim de ocorrência nº 2014.83127, na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Cuiabá, seria por conta de um desacordo na cobrança de honorários advocatícios.

Campos contratou Bottega para defendê-lo em uma ação de indenização. “Trabalhei para o Banestado por anos e não recebi os honorários que me eram devidos. Ajuizei uma ação, que tramitou por 12 anos e tivemos uma sentença favorável no ano passado. O valor é alto, devido aos juros. Combinamos, por meio de contrato firmado, os honorários em 17% do valor total da indenização. O montante foi depositado em juízo e agora o Raimar quer receber a metade. Atuo como advogado em Cuiabá por mais de 25 anos, as pessoas sabem da minha conduta e que sou honesto. Não quero nada que não for meu, mas não posso permitir ser tratado de tal forma”, relatou.

Na tarde desta segunda-feira (31), Campos voltou a procurar a reportagem informando que pessoas estranhas estão rondando a casa onde reside com a família. “Estamos com medo de sequestro. Pessoas estranhas têm passado na frente de onde moramos, perguntaram pelo meu filho. Se não houver uma providência urgente eu não sei o que pode nos acontecer. Procurei a imprensa, para, caso algo aconteça comigo já sabem o que aconteceu”.

A reportagem teve acesso ao contrato de prestação de serviços firmado entre as partes desse imbróglio. O documento comprova a cobrança de honorário estipulada em17%. Procurado pelo Olhar Jurídico, o advogado Raimar Bottega negou todas as acusações e não entrou em detalhes sobre o contrato.

“Eu prestei sim serviço para esse senhor. Mas, desconheço qualquer tipo de ameaça. Temos sim uma ação por cobrança de honorários, que tramita na Justiça Estadual. Advogo há mais de 20 anos em Cuiabá e jamais passei por tal situação. Estou à disposição da Justiça para apurar essa denúncia, que não tem o mínimo cabimento”, asseverou.

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.59.50.235 - Responder

    Ambos tem razão ,pois são advogados .é preciso dizer mais?

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

5 × 3 =