Cineasta Fernando Meirelles se ajoelha no milho e pede perdão por comparar marqueteiro João Santana com o nazista Goebbels

FERNANDO MEIRELLES PEDE PERDÃO POR COMPARAR JOÃO SANTANA A GOEBBELS

: Ao se retratar, o cineasta afirmou que “não teve intenção de associar” o marqueteiro do PT “ao nazismo” e disse ainda que mencionou Goebbels por entender que o ministro de Hitler “teria sido referência profissional pioneira na área do marketing político ao adotar postura e estratégias inovadoras para a época”

 

247 – O cineasta Fernando Meirelles ajoelhou no milho e se retratou diante do marqueteiro João Santana, que fez as últimas campanhas do PT à presidência da República.

Durante a campanha de 2014, Meirelles havia comparado Santana a Goebbels, o propagandista do nazismo. Agora, para não ser condenado numa ação judicial, ele se retratou, como antecipa da colunista Monica Bergamo:

O cineasta Fernando Meirelles se retratou na Justiça com João Santana, marqueteiro da eleição de Dilma Rousseff em 2014. No ano passado, engajado na campanha de Marina Silva, ele chegou a comparar o profissional com Joseph Goebbels, ministro da propaganda de Hitler, ao criticar os programas de TV da petista.

EM NOME DA GUERRA
No acordo que previa a extinção da ação por danos morais que Santana movia contra Meirelles, o cineasta declarou que “não teve intenção de associar” o marqueteiro “ao nazismo”. E diz que mencionou Goebbels por entender que o ministro de Hitler “teria sido referência profissional pioneira na área do marketing político ao adotar postura e estratégias inovadoras para a época”.

PONTO FINAL
Meirelles ainda diz reconhecer Santana como “profissional eficaz, com atuação bem-sucedida no ramo do marketing político”.

Categorias:Plantão

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

catorze − oito =