gonçalves cordeiro

CELSO MARQUES avalia que Pedro Taques, na disputa pela presidencia do Senado “não foi ético, derrapou na quebra de decoro parlamentar, espalhou desconfiança e falta de fidelidade pois sendo do PDT (que está no grupo de sustentação do Poder Executivo), aliou-se ao adversários, PSDB, DEMOCRATAS, PSOL, servindo de boi de piranha para grupo oposicionista que não quis queimar políticos dos seus quadros”

"O Senador Pedro Taques entrou na disputa pela presidencia do Senado para “jogar para a torcida“ e buscar mais destaque nacional? Acho que foi isto mas, na verdade, o tiro saiu pela culatra pois continuam mandando no Senado as raposas Renan, Sarney e Collor - avalia o advogado e articulista Celso Marques

SENADOR PEDRO TAQUES: TIRO SAIU PELA CULATRA?
por Celso Marques

É de se asseverar que os eleitores do estimado Senador Pedro Taques estejam orgulhoso pois  já em seu primeiro mandato logrou conseguir  disputar a presidência do Senado da República, posição que senadores de anos e anos de mandato ,  jamais sonharam concorrer, ainda mais enfrentando um ícone da Casa , Senador Renan  Calheiros.
Mas não foi bem assim. Na verdade, o Senador Pedro Taques, como ex-procurador Regional da República, com  um cabedal enorme de cultura na área do direito e  erudito, proferiu um  discurso antes das eleições,  algo incomum e espetacular, invocando frases de sábios e filósofos, ao que acho, algo tão abstrato  e filosófico, se comparando com o mártir “ Tiradentes “, que, acho, 99% dos brasileiros que ouviram, até mesmo os senadores não entenderam, tal o conteúdo    abstrato, em que a única coisa coisa de concreto foi a confissão de um jogo de “ carta marcadas “, qual seja, a repetição em várias vezes: “…Sou o candidato que já sabe que vai ser derrotado…”!
Aqui o ilustre senador não foi ético, derrapou na quebra de decoro parlamentar, demonstrou ser um derrotista, espalhou desconfiança e falta de fidelidade politico-partidária, pois sendo do PDT ( que está no grupo de sustentação parlamentar ao Poder Executivo), aliou-se ao adversários, PSDB, DEMOCRATAS, PSOL e outros , servindo de boi de piranha para este grupo oposicionista que não quis queimar políticos dos seus quadros, conseguindo, com isto, fazer com que o PDT e o Senador Pedro Taques fizessem um ato, contra seu líder político,  a  Presidente Dilma.
Este risco foi articulado, porquanto o Senador em primeiro mandato está em marcha inexorável para ser um político com destaque nacional, jogando para a torcida, notamente em palavras nas comissões, nos debates e outros, talvez visando o Governo de Mato Grosso, ou outro cargo de igual destaque, buscando ocupar em Mato Grosso, talvez, a posição que era de Dante de Oliveira.
Mas foi mal. O discurso do Senador Renan Calheiro, ao contrário, não teve brilho linguístico algum mas monopolizou a atenção dos 56 senadores que nele votaram, pois foi um discurso sem brilho, mas profudamente programático, vitorioso, altruísta, aglutinador, fortalecendo o governo do PT, com a revelação de vários projetos de interesse nacional.
Mas é de se perguntar, como um homem tão inteligente, sábio, admirado, honesto, respeitado, tenha aceitado se fazer de “ boi de piranha”  (meu entendimento) da oposição ao Governo Federal, confessando-se já derrotado para a disputa eleitoral que iria enfrentar minutos depois, algo negativo e ruim, mas que nunca será esquecido?
O Senador Pedro Taques,  então, entrou na disputa para “jogar para a torcida“ e buscar mais destaque nacional? Acho que foi isto mas, na verdade, o tiro saiu pela culatra pois continuam mandando no Senado as raposas Renan, Sarney e  Collor  (este acusou, da tribuna do Senado, o Procurador Geral da República de cometer diversos crimes e irregularidades, como: prevaricação, improbidade administrativa, crime de responsabilidade – acho que aqui começa a retaliação política que pretende destruir a moral do doutor Roberto Gurgel ( que não aceita convocação para depor no Congresso Nacional), sendo que,  ao depois, poderá ser a vez do Ministro Joaquim Barbosa, em tese, é claro), bem como nos parece que o povo mato-grossense não gostou desta aventura, esta ida com muita sede ao pote, sorvendo antecipadamente o jogo derrotista, algo incomum em embates  políticos. Quem viver verá os louros ou consequências desta incomum iniciativa, da participação  de um embate eleitoral se confessando antecipadamente estar derrotado, ferindo o brio marogrossense. Todavia, todo respeito e admiração ao ilustre Senador Pedro Taques. Com a palavra a sociedade.

Celso Marques é advogado em Cuiabá, MT

11 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 189.59.57.143 - Responder

    Quem é Celso Marques para tecer tal opnião sobrre um dos HERÒIS da história recente de MT?Que contribuição este sr. deu para MT que o aproxima de Pedro?Que ele se apresente!

  2. - IP 189.10.67.83 - Responder

    O texto do Dr. Celso Marques pode ser resumido em elogios ao Renan e em críticas ao Pedro Taques (PEDRO CONVESCOTE)

    O elogio ao Renan é por um discurso segundo Celso Marques fortalece o governo do PT. Será que entendi bem?? Fortalecer esses petralhas é digno de elogio??.

    Das críticas a Pedro Taques pode se destacar a alusão de quebra do decoro parlamentar e de ser aético por se candidatar a Presidente do Congresso contra o seu partido e o governo federal. Ou seja, o parlamentar, no peculiar entendimento do Dr. Celso Marques foi aético e quebrou o decoro parlamentar por exercer o seu direito de se candidatar. Não vi nenhuma atitude aética ou quebra de decoro parlamentar.

    Acho que quem derrapou nos fundamentos foi o Dr. Celso Marques.

    Se os críticos do PEDRO CONVESCOTE continuarem a ataca-lo pelo que ele faz de correto, as críticas terão efeito de elogio.

    Por outro lado, o PEDRO CONVESCOTE merece essa alcunha porque efetivamente foi fazer convescote na Mansão do Blairo Maggi, logo depois de ataca-lo duramente pelo escândalo dos maquinários. Isso sim foi uma traição aos seus eleitores.

  3. - IP 201.71.177.38 - Responder

    O discurso do senador Taques também me incomodou ( sua disputa à presidência foi motivo de orgulho ) por que foi como se falasse a eleitores comuns e não a velhas raposas, seus colegas, ou seja, deu lição de moral aos seus pares, com se dissesse “eu sou o bom mas não posso dizer o mesmo dos senhores”, e isso está claro que foram falas para serem noticiadas pela imprensa nacional, notadamente o Folhão. Agora, concordo com o articulista em quase tudo, mesmo sendo o Pedro Taques uma figura querida, e espero que esse arroubo de procurador da república se manifeste nas denúncias contra o governo Silval para marcar posição por aqui mesmo por que acho que o papel de bom-moço no Senado está destinado ao senador Randolfo, ao Taques cabe meter o pé na porta das safadezas daqui de MT.

  4. - IP 177.64.244.138 - Responder

    Celso Marques , na situação de jornalista de plantào não criticou nem elogiou ninguém. Retratou os fatos. Pedro Taques fez uma aventura jogando para a torcida. Olhando para os discursos , as palavras de Pedro Taques só encontraram parâmetro no discurso de renúncia de Collor. Político, mesmo perdendo só jogo para a vitória e para o futuro. Pedro Taques disse que estava derrotado , olhando para o passado. Renam , homem sem cultura falou o arroz com feijão , mas foi pragmático. Este grupo de senadores , articuladores , de anos controlam o Congresso Nacional, eles mandam no Congresso Nacional , e Pedro Taques foi cair numa situação vexatória destas. Pedro Taques nunca mais será lembrado , neste episódio naquela casa , o Renam, Collor , Sarney se eternizam , se revesando,. Senador Pedro Taques consolide primeiro sua liderança. Não sou nada , quanto ao resto que escrevi foi uma manobra erudita , digna da erudição de Pedro Taques , em paródia, quem puder entender , ótimo….

    • - IP 189.10.67.83 - Responder

      Não criticou nem elogiou??

      Como assim?? Então eu não sei ler??.

      Criticou sim. Celso Marques disse que o Pedro Convescote não foi ético e derrapou na quebra do decoro parlamentar.

      Acho que eu ou Celso Marques, ou ambos, desconhecemos o significado da palavra ética ou do que seja decoro parlamentar. É a única explicação para ele estar vendo falta de ética ou quebra de decoro parlamentar na candidatura de Pedro Convescote ou no seu discurso de candidato

  5. - IP 177.64.244.138 - Responder

    Celso Marques esçreveu no jornal a Gazeta por 10 anos , advogado , foi conselheiro da OAB-MT e foi o mais feroz combatente contra a corrupção no seio de algumas autoridades.

  6. - IP 177.64.244.138 - Responder

    *revezando

  7. - IP 177.5.234.49 - Responder

    Interessante como se comportam alguns cidadãos “ilustres” deste estado. Então quando MT , finalmente tem um representante que se pode dizer o nome em público sem receber olhares atravessados , aí ele é chamado de aético , antiético ou sei lá oque , e mais um monte de desqualificações??
    MT há décadas vem sendo representado por gente como os campos , eliene, pedro mansalão e outros que são políticos menores e agora surge um com mais envergadura e recebe esses ataques????
    O artigo deveria aparecer na Gazeta que vive de pernas abertas e de mãos dadas com essa gentalha política de mt , onde o articulista diz ter escrito dez anos , mas na pagina do Enock soa como algo fora da curva . Só falta agora o Enock colocar um artigo elogiando a dupla do boi ( d’jaime e da soja “brairo”)
    Blááááááááárghhhhh!

  8. - IP 189.59.41.246 - Responder

    O José Pedro, desculpe, o Senador José Pedro Taques é uma incognita, de formação conservadora , grita como moralista , um tipo de Dom quixote Pantaneiro, caçador de corruptos. Eu digo que esse filme é uma reprise.

    • - IP 186.213.227.16 - Responder

      Se fosse reprise ele não teria feito uma carreira toda no Ministério Público FEDERAL. Isso porque se fosse no ESTADUAL, poderia sim ser mais um.

  9. - IP 201.41.112.100 - Responder

    Ninguém me convence do contrário. Pedro Taques é a bola da vez da máfia politica local. Eu cai direitinho, assim como muitos que votaram nele. Demorei mas entendi que foi tudo combinado. A máfia precisava descartar o Arcanjo. Tentaram matá-lo várias vezes sem sucesso. Então entregaram-no para o procurador fazer o que eles queriam – derrubar o monstro que eles (campos) criaram e salvar o resto da ‘familia’. E de quebra, enganando a todos, assumir o governo de MT e dar continuidade aos projetos bandidos dessa corja que se enraizou no estado, tomando de assalto todas as suas principais instituições politicas e judiciárias. Existe uma dezena de bandeiras simples de se defender e que poderiam mudar o curso da corrupção que sangra nossa terra. E isso ele não faz….prefere se aparecer com estratégias midiáticas dignas do ‘João Plenário’. Ele será mais um…apenas mais um politico que envergonha MT nacionalmente. Eu aposto!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

7 − um =