TCE - OUTUBRO

Celso Marques analisa os primeiros movimentos do prefeito Mauro Mendes

Celso Marques Araujo avalia que falta de experiência de Mauro Mendes nas negociações da política pode inviabilizar sua administração em Cuiabá

MAURO MENDES , SEM JOGO DE CINTURA EM POLÍTICA , ESTÁ EM CONFRONTO COM A CÂMARA DOS VEREADORES, E PODERÁ FICAR DE MÃOS AMARRADAS.
Por Celso Marques

Realmente , quando na campanha , e Lula mesmo advertiu , que um empresário administrar um serviço público, no caso administrar a Prefeitura Municipal de Cuiabá , não seria o mesmo que administrar qualquer seguimento da inicitiva privada.
Empossado , por primeiro , Mauro Mendes levou um susto enorme , ao verificar que no serviço público , existem as mazelas  , a desculpa que o prefeito anterior ficou devendo milhões de reais , “ caixa vazio”  e que por isto não pode tocar ou iniciar esta ou aquela obra prometida na campanha  , enquanto não se quitar os débitos existentes.
Não se pode chorar sobre leite derramado  , mas o Governador Silval Barbosa estava certo ao falar de “ alinhamento político “ , isto é , eleger prefeito do mesmo partido da presidente para efeitos de fluidez na captação de verbas , mormente para o tão sonhado “ novo pronto socorro”.
Claro que a presidente Dilma não vai deixar de repassar  as verbas federais institucionais  , mas como o próprio Mauro Mendes reconheceu ,  “ preciso começar a fazer o projeto do novo pronto socorro e depois correr atrás de verbas para construí-lo”.
Haddd, prefeito eleito de São Paulo, capital ,  confirmado a vitória nas urnas  , no dia seguinte estava sendo recebida pela presidente Dilma no Palácio do Planalto, em claro sinal que a liberação de verbas , em razão do alinhamento político, será mais fácil.
Por outro lado , com sua visão de empresário , Mauro Mendes está enxergando que a CAB será uma pedra em seu sapato , tipo de mina terrestre deixado por Galindo , pois a mesma aumentou abusamente as tarifas de água da população e está pedindo 15 de reajuste (mas apenas se vê deficiência no fornecimento de água e nada de projetos de construção de esgoto) , o que está deixando o atual prefeito em complicada situação política com o povo , não se levando em conta o seu confronto com a Câmara dos Vereadores , que já derrubou a maioria dos seus vetos.
Isto é ruim para Mauro Mendes , pois embora a Câmara de Vereadores nunca tenha tido boa fama , pelas noticiadas maracutais em que  sempre estão metido alguns de seus pares , governar com confronto com a Câmara é uma péssimo negócio , e pode desaguar em um impasse institucional , e aí , devem entrar os políticos de plantão para que Mauro Mendes cumpra suas promessas de campanha , aliado com a maioria dos vereadores , e não , constrangendo-os com audiências públicas em cada bairro , como fez da última vez no Pedra 90.
No mundo empresarial é assim , eu faço, eu decido , eu quero desta ou daquela forma. Já , no  setor público , os projetos tem seus caminhos institucionais para as devidas aprovações em razão das leis e das vaidades humanas , e por mais que se tenha vontade , vencerão as negociações políticas.
Queira Deus que Mauro Mendes consiga compreender que negociar não é se humilhar para os vereadores que lhe são contrários , mas tocar os projetos tão necessário para a cidade , todavia tocado a várias mãos , entre elas a Câmara dos Vereadores , cujas intrigas, se evoluir  , pode derrapar em ameaça de impechament.
A gestão do Alcaide apenas se inicia e, com certeza , as partes , com ajuda dos partidos se ajustarão, caso contrário a vaca vai para o brejo.

CELSO MARQUES é advogado em Cuiabá.

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - Responder

    Em primeiro lugar, nunca vi um advogado escrever tão mal. Onde esse senhor comprou o diploma para escrever “seguimento”, ao invés de “segmento”?
    Outra coisa: a colocação de vírgulas é simplesmente coisa digna de uma criança no Jardim de Infância.
    Não bastasse isso, quer usar como exemplos que o prefeito Mauro Mendes deveria seguir, Lula (que tentou comprar o Congresso com o Mensalão), e Silval (que é refém do presidente da Assembleia, o verdadeiro governador de MT).
    Só num site de baixíssimo nível, em que “commentário” se escreve com dois M, pode proliferar opiniões dessa estirpe.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

doze − 8 =