TCE - NOVEMBRO 2

Cearazinho e o MCCE fazem vigília contra compra de voto

Antônio Cavalcante, o Ceará, é fundador e um dos coordenadores do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral em Cuiabá-MT


Neste domingo, se você esbarrar em algum crime eleitoral, neste dia dedicado à votação em segundo turno, na eleição em Cuiabá, não vacile: ligue para o Ceará, coordenador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE).

Banido da OAB pela administração do advogado Cláudio Stábile, o MCCE voltará a armar seu plantão, neste domingo, na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Educação, o Sintep de Cuiabá. As denuncias poderam ser comunicadas através dos celulares 9922-7125, 9997-5313 e também dos telefones fixos 3624-9199 e 3624-1272.

Movimento de amplitude nacional, o MCCE está articulado com a Justiça Eleitoral, com a Polícia Federal e com a Policia Civil e Militar de Mato Grosso, para agir contra aqueles que pretendam afrontar a legislação eleitoral, na votação decisiva deste domingo, à qual os dois candidatos – Ludio Cabral (PT) e Mauro Mendes (PSB) – chegam rigorosamente empatados, segundo todas as pesquisas divulgadas nesta reta final da campanha.

É sempre bom saber que o Ceará está a postos – ele que fiscaliza a atuação dos políticos, em Mato Grosso, desde a década de 70 e foi responsável pela denuncia que levou à cassação do mandato do então deputado federal Rogério Silva ( que transitou pelo PMDB, pelo PPS e pelo PP).

Como dizia Lenin, “a prática é o critério da verdade” – e, pela prática, já se viu que o Ceará (que atua em regime de voluntariado e aceita colaboração de outros cidadãos que se disponham a fortalecer o plantão no Sintep) é incorruptível e não vacila em denunciar os políticos sejam de que partido for e, for preciso, denuncia também a Policia, o Ministério Público, a Justiça Eleitoral e tal e tal. É importante fortalecer o trabalho do MCCE em Mato Grosso.

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - Responder

    Á mulher de César não basta ser honesta, tem que parecer honesta. Mesmo sem colocar em dúvida a imparcialidade do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral,acho que ele mostrou sua importância para a sociedade e é não é correto que fique aboletado na sede do SINTEP que é nada mais nada menos do que mais um sindicato aparelhado pelo PT, um dos partidos presentes na atual disputa eleitoral.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

três × um =