gonçalves cordeiro

Carta aberta de Edna Sampaio a Carlos Abicalil: “Faça campanha contra nossos adversários!”

Edna e Abicalil

Carta Aberta de uma candidata resistente ao Companheiro Carlos Abicalil

POR EDNA SAMPAIO

 

Companheiro Carlos Abicalil, fui surpreendida hoje com seu vídeo e texto, pedindo aos militantes o voto útil na candidata Rosa Neide. Ou, em outras palavras, pedindo para que os petistas não votem Edna Sampaio 1310 para concentrar votos na sua candidata.

Companheiro, eu me pergunto qual seria a utilidade dessa sua campanha? Você é o coordenador estadual da Campanha do Haddad em Mato Grosso e, nossa candidatura, como você bem sabe, vive da militância empenhada em eleger nossos candidatos à presidente, ao senado e nossos deputados estaduais (Henrique e Lúdio). Edna Sampaio não é uma candidatura de si mesma, ela representa toda militância que acredita no projeto que defendemos e, no PT. Num partido democrático que sirva, verdadeiramente, às lutas dos movimentos sociais e do conjunto dos trabalhadores e das trabalhadoras.

Companheiro, na aliança que vocês nos impuseram temos candidatos que apoiam Bolsonaro e muitos que apoiam apenas a si mesmos. Há uma profusão de gente e, na chapa para Federal, apenas duas candidatas petistas. Essa foi a decisão da direção nacional do PT e, você se recusa a aceitar e respeitar. Se é para fazer campanha contra alguém, faça contra nossos adversários!

Você ataca nossa candidatura petista, militante, mas convive pacífica e amorosamente com os golpistas e, deles nada cobra, nem mesmo a falta de reciprocidade numa aliança que fez a campanha do Haddad desaparecer em Mato Grosso. Não fosse nossa militância e os cabos eleitorais contratados pela candidata que você quer priorizar, os atos convocados por sua coordenação seriam ainda mais constrangedores. Apesar disso, Haddad/Manuela são candidaturas vitoriosas, em nível nacional e, já estão no segundo turno. Não graças à tática eleitoral do PT do Mato Grosso, claro!

O desejo de um poder imperial, do grupo do qual você se faz porta-voz, é tão grande que, não bastasse ter entregue nossa candidatura majoritária aos golpistas e, anulado o palanque do PT em Mato Grosso, golpeia sistematicamente nossa candidatura a Deputada Federal. Depois dos inúmeros boicotes que sofremos de sua parte e do grupo que você integra com admirável disciplina, somos nós os adversários da candidatura de Rosa Neide?

Penso que sua fala seria mais útil se fizesse campanha para nossos candidatos, TODOS indistintamente. Use seu prestígio para que as pessoas compreendam a importância de votar 13! Isso corresponderia à estatura de uma liderança política que se construiu com o esforço de nossa militância, para além de suas qualidades pessoais.
É frustrante ver que, depois de sua renúncia da direção do partido e, de 03 anos fora do país, se apresente como chefe do lado que escolheu e tente enquadrar a militância que resistiu, mesmo na sua ausência.

Caro companheiro, vou lhe dizer: as coisas não são bem assim. Não foi você quem fez a militância, foi a militância quem te fez.

Essa atitude autoritária de sua parte, pode ser compreendida em razão do medo de uma nova liderança que vocês consideram ameaçadora ao poder estabelecido. Mas, o poder do PT está na militância. E lhe digo, temos consciência de que o PT é o maior legado da classe trabalhadora no Brasil e na América Latina. Ele foi feito a milhares de mãos, nossas mãos! Falta-lhe sensibilidade e coerência para perceber que, nestas eleições, útil é lutar contra o golpe e os golpistas, contra o fascismo e, reafirmarmos nossa disposição de reconstrução de nosso país, dos direitos que a classe trabalhadora perdeu e que precisamos recuperar e, ainda, lutar pela liberdade do companheiro Lula.

Inútil é tentar impedir que o novo nasça, que a militância se expresse em nossa candidatura. Inútil é tentar segurar nas mãos um poder que não é seu: a idéia e o desejo que estão nas cabeças e nos corações de quem ainda acredita no PT. E, o PT que acreditamos não é esse das práticas fraticidas, dos coronéis, dos donos do poder, das lideranças absolutas sob o manto das quais nenhuma outra liderança pode vicejar. Cremos num PT radicalmente democrático e militante e, convido você a resignificar a forma de fazer política e de construir nosso partido. Nossa militância e o povo de Mato Grosso querem ver suas lideranças do tamanho que exige a tarefa histórica de fortalecer o partido como instrumento de luta da classe trabalhadora. A lógica de nossa política deve se submeter a esse primado. Chega do pragmatismo raso que preside algumas práticas e, as quais refutamos. Divisionismo às vésperas das eleições serve apenas aos golpistas.

Voto útil é voto consciente!

Edna Sampaio e professora da Unemat e candidata a deputada federal pelo PT
A Federal do Lula – 1310

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

20 + 7 =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.