gonçalves cordeiro

Capitão Itamar Perenha comanda reuniao com jornalistas em Tangará e fortalece união da categoria em Mato Grosso

Perenha ( terceiro a partir da esquerda) e os jornalistas em Tangará. Foto Iuri Gomes

Saldo positivo na primeira reunião do Sindicato d@s Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor MT) em Tangará da Serra, ocorrida nesta quinta-feira à noite, 30, no Centro de Formação e Atualização Profissional (Cefapro), no centro da cidade.

 

Houve exposição da realidade d@s jornalistas e encaminhamentos. A partir das colocações d@s colegas, ficou evidente a importância de conhecer melhor os direitos trabalhistas e garantir o cumprimento das cláusulas do Acordo Coletivo, aprovado em assembleia da categoria em Cuiabá semana passada. O documento, que aponta o novo piso salarial para R$ 2,7 mil, pode ser conferido em todas as suas 49 cláusulas aqui.

 

A realidade apresentada na reunião apontou um perfil variado de profissionais em Tangará, desde jornalistas que trabalham em empresas ou órgãos públicos, passando por microempresários e professores universitários, até profissionais que prestam serviços a terceiros.

Perenha (e Gibran) em Tangará da Serra

 

Ações

Cópias do Acordo Coletivo foram entregues e ações agendadas. Nesta sexta, 31, o presidente do Sindjor, Itamar Perenha, e o representante da entidade junto à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Enock Cavalcanti, visitam redações. O objetivo é estender o diálogo a quem não esteve na reunião e falar também com empresários, para que conheçam a representação sindical.

 

“Precisamos de mais união da nossa categoria e proteção do sindicato. Vamos trabalhar para que mais profissionais se engajem nessa ação. Um chama mais um”, disse Humberto da Costa Ferreira, responsável pelo site www.conhecatangaradaserra.com.br .

 

 

“É fundamental a presença do sindicato em Tangará, pra dar respaldo à categoria e ouvir nossas reivindicações”, disse jornalista Larissa Ariane

 

Com o objetivo de ampliar o contato com a categoria, Itamar e Enock, que vieram de Cuiabá para a reunião, gravam também nesta sexta, à tarde, entrevista para o programa de Osmir Bardelli. À noite os diretores do Sindjor participam de roda de conversa com estudantes do curso de Jornalismo da Universidade do Estado de Mato Groso (Unemat).

 

“Esse giro pela cidade está sendo muito positivo. Tangará é pujante economicamente, e os jornalistas são corresponsáveis por esta riqueza e pelo atendimento ao interesse público. Nada mais justo do que expandir a ação do sindicato para o interior de Mato Grosso, pois a abrangência do Sindjor corresponde a todo o estado”, comentou Itamar.

 

Estimular o registro profissional junto a uma Unidade Regional do Trabalho e Emprego e garantir a sindicalização de jornalistas também são prioridades do Sindjor. Assim haverá condições de assegurar atendimento jurídico à categoria, cumprimento da jornada de trabalho (5 horas/dia), fiscalização das horas extras, campanhas de conscientização sobre assédio moral e sexual, viabilização de convênio financeiro com cooperativas, entre outras ações.

 

“É fundamental a presença do sindicato em Tangará, pra dar respaldo à categoria e ouvir nossas reivindicações”, mencionou Larissa Ariane, que atua no site www.bemnoticias.com.br.

 

Também participaram da reunião: Gibran Lachowski, que integra a direção do Sindjor e dá aulas no curso de Jornalismo da Unemat; Iuri Barbosa Gomes, docente da mesma instituição; Marcos Antonio Figueiró, assessor de imprensa da Câmara de Vereadores de Tangará; e Sergio Reichert, que presta consultorias na área de comunicação.

 

FONTE SINDJOR MT

Categorias:Cidadania

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

19 + 5 =