Calorzão leva Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, atendendo a OAB, a dispensar advogado de usar terno e gravata. Enquanto isso, em Cuiabá, ninguém se mexe contra o hábito torturante. É que por aqui, parece, imperam as mentes culturalmente subalternizadas que procuram eternizar hábitos europeus sob a canícula mato-grossense

paletó no verão, não!

ALTAS TEMPERATURAS

TJ do Rio de Janeiro dispensa advogados de usar terno e gravata

Os advogados do Rio de Janeiro poderão deixar o paletó e a gravata no armário mesmo se precisarem ir aos fóruns ou despachar algum processo na primeira instância da Justiça estadual. A autorização fpo dada pela presidente do Tribunal de Justiça daquele estado e do corregedor-geral de Justiça, desembargadores Leila Mariano e Valmir de Oliveira Silva, respectivamente. O ato foi divulgado nesta quinta-feira (15/1).

A medida valerá até 20 de março e se deve ao calorão registrado na cidade, cuja sensação térmica têm ultrapassado a marca dos 40 graus diariamente. Apesar da liberação, o comunicado alerta: a vestimenta no exercício das funções deve ser adequada e compatível com o decoro, o respeito e a imagem do Poder Judiciário. A sugestão é que os advogados trajem calça e camisa social, sendo esta última peça “devidamente fechada”.

Com relação aos despachos em processos na segunda instância e as audiências em geral, o tribunal manteve o uso do terno. Além do TJ-RJ, o Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região também dispensou os advogados do tradicional e habitual paletó e gravata.

 

Com informações da assessoria de imprensa do TJ-RJ.

 

horror ao paletó

3 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 186.213.224.183 - Responder

    Assunto irrelevante. As prioridades são outras. Sou advogado e vou ao Fórum apenas de camisa. Todo mundo me atende. Paletó e gravata somente se exige na sala de audiência ou na sessão do Tribunal, onde o ar condicionado é bem gelado. Vamos debater temas importantes para a advocacia !!!

  2. - IP 177.221.96.140 - Responder

    Falou e disse tudo Aristóteles, se o advogado Enock exercesse a função saberia que fora das audiências só os profissionais do Direito só usam terno e gravata quando querem.

    Sem contar que não são poucos os Juízes que estão se lixando para essa exigência, mesmo em audiência.

  3. - IP 191.179.149.171 - Responder

    Aqui em cuiaba ninguem exige nada!!! Pura besteira essa materia

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

quinze + 20 =