Sob comando de Júlio Pinheiro, Câmara cobra ônibus com ar

onibus-lotado2

Câmara quer climatizar frota em 5 anos

A proposta dos parlamentares será baseada em um estudo de impacto em Manaus e requer que todos os ônibus da capital tenham ar-condicionado
MARCOS LEMOS
Diário de Cuiabá

Repousa na mesa do presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, vereador Júlio Pinheiro (PTB), uma minuta de Projeto de Lei que estabelece prazo de em até 05 anos para que toda a frota de ônibus que atende a capital de Mato Grosso tenha ar-condicionado, considerado um item essencial numa cidade de clima tropical unido com altas temperaturas durante boa parte do ano.

Baseada em estudos de impactos de outras praças onde o benefício já está em uso, como Manaus, a ideia é tornar obrigatório dentro do prazo de renovação da frota que os novos veículos já saiam de fábrica prontos e com climatização necessária para enfrentar as grandes épocas de calor que são normalmente intensas em Mato Grosso, principalmente na Grande Cuiabá que já é uma Metrópole que sofre por causa do excesso de veículos e construções além da falta de áreas verdes.

“Essa foi uma decisão nossa de comum acordo com todos os vereadores e queremos em breve apresentar a minuta para que inserida em forma de projeto de Lei já tenha sua vigência iniciada o quanto antes, lembrando que a mesma proposta assegura um prazo mais do que razoável para que as empresas de transporte coletivo de massa se adequem à nova realidade”, disse o presidente Júlio Pinheiro.

idosos onibus

A proposta de projeto de Lei, segundo o presidente do Legislativo municipal será apresentado em nome das lideranças partidárias, pois é de interesse de todos os vereadores, mas muito mais da população de Cuiabá.

Júlio Pinheiro sinalizou que vários projetos foram analisados em diversas cidades, mas a que mais se assemelhou a Cuiabá foi Manaus, justamente por causa da similaridade no clima quente e úmido.

“Estamos esperando a conclusão da segunda parte dos estudos, até para que não paire dúvidas quanto à viabilidade da proposta e para que amanhã não existam justificativas por parte das empresas quanto ao custo, ao impacto das inovações, que sempre impediram sob argumento da necessidade de maior consumo de combustível por causa do ar-condicionado, na decorrência de aumentos no valor das tarifas cobradas da população”, disse o presidente da Câmara de Cuiabá.

Júlio Pinheiro sinalizou que espera após a proposta estar concluída e apresentada, marcar audiências públicas para discutir a situação com a população, com as autoridades do Executivo e também com os representantes das empresas de transporte coletivo de massa.

“Existia até a esperança de que pudéssemos ter um sistema de transporte de massa que seria o Veículo Leve sobre Trilhos – VLT, que hoje é muito mais uma incerteza do que uma realidade. Isso nos obriga a tomar uma decisão em relação ao atual sistema de transportes esperando que ele melhore, pois a expectativa do VLT pressionar essas empresas pode não se concretizar”, disse Júlio Pinheiro.

Júlio Pinheiro, vereador e atual presidente da Câmara de Cuiabá

Júlio Pinheiro, vereador e atual presidente da Câmara de Cuiabá

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 66.102.8.151 - Responder

    E a câmara tem ônibus? Faz me rir..

  2. - IP 189.74.63.108 - Responder

    Não, a Câmara Municipal não tem ônibus. Todavia, a Câmara, de acordo com a Constituição da República, é a responsável na organização e legislação sobre os serviços públicos municipais, ou seja, tem o dever de legislar e fiscalizar o sistema de transporte, com poderes de determinar prioridades e prazos. Mas… 5 (cinco) anos não é muito tempo? Creio que 01 (um) ano seria suficiente. Júlio Pinheiro tá de sacanagem, fala em 5 anos porque não utiliza o sistema de transporte público. Júlio não muda nunca mais, embora faça coro com o Movimento Muda Brasil.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

um + treze =