BLOG DO RICARDO NOBLAT, EM O GLOBO resgata o vídeo em que genro do Geraldo Riva, o ex-vereador João Emanuel, diz que deputado mais processado por corrupção teria feito “acerto” na Justiça Eleitoral para conseguir o registro de candidatura. Segundo o Blog do Noblat, Riva, preso em 20 de maio, durante a Operação Ararath, da Polícia Federal, que investiga crimes contra o sistema financeiro no Mato Grosso, aposta na impunidade

Na foto, o vereador João Emanuel, com seu sogro, o deputado estadual José Geraldo Riva e sua esposa, Janaina Riva. João Emanuel teve seu mandato cassado pela Câmara de Cuiabá, por corrupção. Riva, que se lançou na disputa pelo Governo de Mato Grosso, terá pedidos de impugnação de sua candidatura analisados nesta quinta, no TRE-MT

Na foto, o vereador João Emanuel, com seu sogro, o deputado estadual José Geraldo Riva e sua esposa, Janaina Riva. João Emanuel teve seu mandato cassado pela Câmara de Cuiabá, por corrupção. Riva, que se lançou na disputa pelo Governo de Mato Grosso, terá pedidos de impugnação de sua candidatura analisados nesta quinta, no TRE-MT

POLÍTICA

Justiça de Mato Grosso julga registro de candidato ficha-suja

Gabriel Garcia, no Blog do Noblat, O Globo

http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2014/08/06/justica-de-mato-grosso-julga-registro-de-candidato-ficha-suja-545175.asp

 

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso decidirá nesta quinta-feira (7) se aceita ou não o registro de candidatura do deputado José Geraldo Riva (PSD) ao governo do estado.

Pediram a impugnação do ex-presidente da Assembleia Legislativa do Mato Grosso a coligação do senador Pedro Taques (PDT), que concorre contra Riva, e o Ministério Público Federal.

Os pedidos são baseados em quatro condenações no Tribunal de Mato Grosso (TJMT), por improbidade administrativa, que o deputado sofreu quando era presidente da Assembleia Legislativa, entre 1999 e 2002.

De acordo com as representações, Riva se enquadra na Lei da Ficha Limpa, que impede o político condenado por órgãos colegiados de disputar cargos eletivos.

Considerado um político influente, Riva acumula mais de 180 ações em tramitação na Justiça e 21 ações penais já em curso pela suposta prática de peculato e lavagem de dinheiro.

Em uma decisão de novembro de 2013, Riva foi condenado por ter assinado cheques que foram emitidos em favor da empresa de fachada L.M. Gomes e Gráfica, num esquema que teria movimentado R$ 3,7 milhões.

Em outra condenação, foi encontrada fraude na contratação da empresa de publicidade D.P. Quintana. Neste caso, houve desvio de R$ 2,1 milhões.

Num terceiro processo, a Assembleia teria contratado a empresa de fachada Sereia Publicidade e Eventos Ltda, movimentando R$ 2,6 milhões dos cofres públicos.

Por fim, o Tribunal afastou Riva das funções administrativas do Legislativo, condenando-o ainda a ressarcir aos cofres públicos o valor de R$ 1,19 milhão.

As fraudes foram descobertas durante a Operação “Arca de Noé”, da Polícia Federal, na residência e na factoring de ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro – atualmente preso. Foram encontrados 900 cheques da Assembleia na factoring de Arcanjo.

Riva e o então deputado Humberto Bosaipo, hoje conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, usavam uma rede de empresas-fantasmas para forjar gastos com gráficas, serviços de limpeza e reparos. É o que diz o Ministério Público.

Os cheques que pagavam as despesas eram “comprados” pela Confiança Factoring, empresa ligada a Arcanjo, que liberava os recursos, em espécie, para os indicados pelos deputados.

O Ministério Público estima que R$ 209 milhões teriam sido desviados dos cofres da Assembleia.

Em um vídeo, o genro do deputado, o ex-vereador João Emanuel, diz que Riva teria feito “acerto” na Justiça Eleitoral para conseguir o registro de candidatura.

Pelo visto, o candidato, preso em 20 de maio, durante a Operação Ararath, da Polícia Federal, que investiga crimes contra o sistema financeiro no Mato Grosso, aposta na impunidade.

Veja no destaque o vídeo (em 14min09seg) em que o ex-vereador João Emanuel diz que Riva teria feito “acerto” na Justiça

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 179.214.139.187 - Responder

    Vamos que vamos MATO GROSSO ! É a hora de crescer,aposto todas as minhas fichas neste estado maravilhoso.
    O cancer esta sendo expurgado !!!

    VIVAAAAAAA ….

  2. - IP 179.214.139.187 - Responder

    Analisando bem a fala do João Emanuel (# o grileiro rivaboy) creio que o Tabelião do ¨6 º Oficio ( JOSE PIRES DE MIRANDA ) também deveria ter um processinho nas costas ,afinal como o cartório fez essa notificação na matricula do imóvel da Sra. Ruth ???

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

três × cinco =