Até agora candidato de Maggi só tem um forte argumento eleitoral: dinheiro!

Enquanto Romilson Dourado se rende à Turma da Botina, Valdemir Roberto, no 24 Horas News, mostra no mesmo dia e na mesma hora, que a possível polarização que Romilson enxerga só existe na cabeça dele Romilson, já que a candidatura da Turma da Botina continua sendo o que é – uma invenção que ameaça gorar. Vejam o que escreve o Valdemir, que não deve ter consultado os mesmos analistas que Romilson consultou:

"Sem o PT, a pré-candidatura de Mauro Mendes fica enfraquecida e quem sabe até comprometida. O PR tinha como certo que os petistas viriam em socorro à postulação, garantindo – mais que base política – um considerável tempo na propaganda eleitoral gratuita. Animado, Mendes se posou de candidato com plataforma política. Marcou inclusive a data para o lançamento: segunda-feira, às 17h30. Pode acabar “miando”. Analistas políticos já dizem que não vão se surpreender com a possibilidade de Mendes acabar na vice de Wilson Santos – tese considerada simpática por muitos tucanos devido ao suporte financeiro de Mendes. O que liquidaria a “fatura” no primeiro turno."

Quer dizer: para quem lê saites, jornais, comentaristas políticos, o que fica óbvio é o que Valdemir Roberto escreve com todas as letras: a falada simpatia da candidatura que o grupo de Blairo Maggi anda planejando para Cuiabá, com apoio de alguns adesistas em outras legendas, e com enorme espaço nos jornais amigos e amestrados,  só se sustenta "devido ao suporte financeiro". Ou seja: devido à grana, à bufunfa, ao dinheiro.

Esse, pelo jeito, é o argumento "inovador" que a turma da Botina tem a oferecer à população cuiabana. Decididamente, estamos cada vez piores em matéria de inovação. Ou, por outra, continuamos no mesmo patamar de sempre. E a política, infelizmente, ao invés de expressão de cidadania, pode acabar se tornando mais um ramo do comércio.
 

Categorias:Cidadania

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

14 − três =