PREFEITURA SANEAMENTO

APAGUEM O FOGO, A SEMA ALOPROU: Madeireiro desmata no interior de Mato Grosso, mas autoridades da Sema, no afã de coibir esse crime ambiental, sob olhar complacente da promotora e secretária Ana Peterlini, incendeiam caminhões na floresta. Fotos dos próprios funcionários da Sema mostraram para o mundo o fogaréu devorando toras e caminhões no meio das matas já tão queimadas do Nortão de Mato Grosso. É esse pessoal, ecologicamente irresponsável, que o governador Zé Pedro Taques escalou para combater desmatamento e queimadas em Mato Grosso?! Cadê o PV? Cadê o Podemos?!

A promotora-secretária Ana Peterlini e os caminhões incendiados pretensamente para barrar nova utilização dos veículos em atividades criminosas. Não seria mais simples, mais lógico e mais responsável providenciar um reboque, providenciar a desapropriação dos caminhões e garantir sua futura utilização em tarefas defesa do meio-ambiente?

A promotora-secretária Ana Peterlini e os caminhões incendiados pretensamente para barrar nova utilização dos veículos em atividades criminosas. Não seria mais simples, mais lógico e mais responsável providenciar um reboque, providenciar a desapropriação dos caminhões e garantir sua futura utilização em tarefas para a defesa do meio-ambiente?

Duplo crime: madeireiro desmata e a Sema incendeia caminhões na floresta

Foto Sema

Eduardo Gomes, no MT Aqui

DA EDITORIA

Incendiar toras, caminhões e máquinas em plena floresta é grave crime ambiental. E incêndio nessas circunstâncias é o que não falta em Mato Grosso, em ações conjuntas do Ibama com a Força Nacional e, agora, numa operação intitulada Apoena, no município de União do Sul, por meio de uma parceria do órgão ambiental nacional com a Secretaria de Meio Ambiente do governo estadual (Sema).

Fotos de funcionários da Sema mostram o fogaréu devorando toras e caminhões no meio da mata, em União do Sul, na região do Nortão.

As toras queimadas teriam sido derrubadas ilegalmente. Os veículos consumidos pelas chamas seriam utilizados em seu transporte para destinos ainda não descobertos pela fiscalização ambiental.

Fogo na mata, ainda que ateado sob controle e com cuidados para que as chamas não se propagem é sempre muito perigoso. Mesmo quando o fogo não agride diretamente o ecossistema do seu entorno, com as labaredas, ele deixa sequela ambientais. Além disso as carçadas dos veículos propositalmente incendidados passam a compor o cenário da área onde a fiscalização os destruiu; parte do óleo do câmbio, diferencial, motor e transmissões comprometem o lençol freático e, eventualmente, riachos.

Mato Grosso assiste impotente esse tipo de incêndio em operações ambientais. Nenhuma voz se levanta na Assembleia Legislativa contra esse tipo de crime; o Ministério Público Federal e o Ministério Público Estadual também não se manifestam.

Comemorando o “saldo” da operação Apoena, a Sema postou no site do governo de Mato Grosso o conteúdo abaixo:

 

AMAZÔNIA

Sema e Ibama realizam Operação Apoena para conter desmatamento ilegal

ROSE DOMINGUES
Assessoria/Sema-MT
Fiscalização Sema
Madeira irregular apreendida em União do Sul

Madeira irregular apreendida em União do Sul

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) apreenderam cerca de 2,5 mil metros cúbicos de madeira durante operação Apoena realizada nesta segunda-feira (30.03). O volume equivale a pelo menos 1.500 toras.

A madeira estava em quatro caminhões apreendidos em flagrante pelas equipes de fiscalização, em uma área de reserva legal de uma fazenda no município de União do Sul (689 km ao norte de Cuiabá). A estimativa é que a carga tenha valor de mercado de aproximadamente R$ 3 milhões, já que é composta de madeiras nobres, entre elas, itaúba e cedrinho. O total apreendido será doado à Prefeitura Municipal de Cláudia. Foram apreendidas ainda duas motocicletas.

Dos quatro caminhões, dois deles foram destruídos no local porque não havia equipamentos que pudessem fazer a retirada deles da mata naquele momento e a permanência representava perigo de que fossem utilizados para novos crimes ambientais. Naquela região foram vistoriados pelo menos outros 15 caminhões de transporte de madeira, liberados em seguida. As equipes do Ibama contam com seis viaturas por terra e dois helicópteros e seis viaturas, e só foi possível realizar o flagrante sobrevoando à área. Como as pessoas fugiram ao avistar a fiscalização, ninguém foi preso até o momento. No entanto, o rastreamento por meio das placas dos veículos já está sendo realizado.

Não se sabe ainda se o proprietário da fazenda tem participação direta no crime ambiental. Mas por conta da área já ter sido embargada três vezes nos últimos dois anos, a equipe de fiscalização da Sema e do Ibama vinham fazendo monitoramento via satélite do local e já sabiam da extração ilegal da madeira, que costuma ser maior nesta época do ano devido ao período de chuva deixar as raízes molhadas e suscetíveis à queda, facilitando o processo de retirada. Para recolher todo o material apreendido, serão necessários cerca de 80 caminhões.

Para a secretária de Estado de Meio Ambiente, Ana Luiza Peterlini, que está acompanhando a operação, juntamente com o superintendente de Fiscalização da Sema, major Fagner Nascimento, essa ação marca o início de um trabalho conjunto de Mato Grosso com o Ibama no combate intensivo ao desmatamento e às queimadas. A proposta é realmente obter resultados mais eficientes. “Além da responsabilização administrativa, com aplicação de multas, nós buscaremos que haja a responsabilização criminal desses infratores”.

O superintendente do Ibama, Marcus Lima, afirma que as iniciativas de queimar os caminhões que não poderiam ser retirados da mata também são um meio de mostrar aqueles que contribuem com esses crimes ambientais de que se continuarem na ilegalidade ou colaborando com ela poderão sofrer muitos prejuízos. Também está participando dessa operação que começou no sábado (28.03) e não tem data para acabar o coordenador geral de Fiscalização do Ibama, Luciano de Menezes Evaristo, que deve receber reforços de outros estados do Brasil nos próximos dias.

Uma equipe do Prevfogo também está posicionada para atender às ocorrências de queimadas e incêndios florestais. Essa operação integra um calendário de fiscalizações da grande Operação Onda Verde do Ibama, que significa tolerância zero para o desmatamento e às queimadas na região da Amazônia, especialmente sul do Pará e norte de Mato Grosso.

Categorias:Direito e Torto

7 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.41.86.75 - Responder

    Informação capciosa,queima porque eles não possuem nenhum documento e todos os numeros de motor e chassis são apagados,todos são produtos de roubo e só trabalham para o crime.Quando o Fantástico mostrou no domingo o IBAMA queimando caminhões ,motos tratores,de maneira legal aliás,pois o objetivo é inviabilizar econômicamente essas quadrilhas,o “jornalista” ENOCK,se calou .Porém era o IBAMA,da cumpanheirada.aí pode e não é crime!PALHAÇADA!

  2. - IP 187.116.166.101 - Responder

    ENOCK, o maior crime que foi cometido foi o óleo que saiu dos caminhões e que contaminou o lençol freatico

  3. - IP 179.216.195.153 - Responder

    Se situa meu povo! Tem que queimar mesmo lá no meio do mato, vai gastar dinheiro público para pegar as máquinas dos bandidos, apreender para depois aparecer a justiça e devolver tudo P o malandro . Tem mês o que acabar com tudo pelo menos dá prejuízo para os vandidos.

  4. - IP 179.179.89.1 - Responder

    É inconcebivel tacar fogo em patrimonio, ainda que de bandidos, e muito mais em toras de madeiras. Ambos poderiam ser doados e reutilizados.

  5. - IP 201.34.220.221 - Responder

    É a política da terra arrasada, da tocha de fogo na escuridão da noite. Do espetáculo midiático sem muita racionalização. Da Idade do Fogo. Em Roma, seriam conselheiros e secretários eficientes de Nero.

    • - IP 189.59.40.145 - Responder

      imbecil,e o Ibama fez mesma coisa no Fantástico da Rede GLOBO<que vce ama,no DOMINGO passado,vce não viu desinformado!

  6. - IP 201.34.220.221 - Responder

    Bem… Osmir é PDF de carteirinha. Está sempre se comportando como cachorro que caiu do caminhão de mudança. Isso faz parte da personalidade mal formada e incompleta. É um porco que sonha ser tucano.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

3 + 1 =