Galvan é candidato da renovação na Famato

Rui Prado tenta manter o controle da Famato. Em nome da renovação, surge a candidatura de Antônio Galvan, do Sindicato Rural de Sinop

Galvan e atual presidente disputam direção da Famato

 

Duas chapas estão na disputa pelo comando da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato). A primeira é encabeçada pelo atual presidente Rui Prado, que busca a reeleição. A outra tem à frente o vice-presidente do Sindicato Rural de Sinop, Antônio Galvan.

A Comissão Jurídica da Famato ainda avaliará a legitimidade das candidaturas. Um dos principais questionamentos trata da inscrição de Rui Prado. Isso porque ele assumiu cargo em 2008, com a saída de Homero Pereira (PSD), para ocupar cadeira na Câmara Federal. O dirigente foi eleito somente em 2010 para o mandato que termina em 16 de junho de 2013.

Com isso, Rui Prado alega que só podem considerar o atual mandato. Sendo assim, já está há 5 anos à frente da Famato e, se for reeleito, permanecerá no posto até o dia 31 de dezembro de 2016, acumulando 8 anos na presidência.

Rui Prado é filiado ao PSD, sendo ligado ao senador Blairo Maggi (PR), ao presidente da Assembleia José Riva (PSD) e a Homero Pereira. Em 2014, deve buscar a cadeira de deputado federal, como fez Homero. O ruralista já estaria entrando em acordo, inclusive, com Homero para viabilizar sua candidatura. O deputado, dessa forma, tentaria chapa majoritária, como vice-governador.

Antônio Galvan, por sua vez, entrou na disputa de última hora, com a desistência de Jorge Pires. Ambos são ligados ao PDT, comandado pelo deputado estadual Zeca Viana.

As chapas são compostas por 7 titulares, que possuem 5 suplentes. Além das 5 Diretorias Regionais, existem outros 3 efetivos e 3 suplentes no Conselho Fiscal.

Estão aptos a votar 87 presidentes de sindicatos rurais, que representam 25 mil produtores associados. A eleição é presencial e vai acontecer em 14 de maio. A instituição existe há 48 anos e virou trampolim político. Os 2 últimos ex-presidentes se tornaram deputados. Zeca D´Ávila foi estadual e Homero é federal.

 

fonte A FOLHA, de Sinop

2 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 201.10.176.43 - Responder

    NADA CONTRA RUI, MAS PERCEBO QUE ELE COMO PRESIDENTE DE UMA INSTITUICAO FORTE COMO ESSA, DEVERIA COBRAR MAIS DO GOVERNO, TIPO FAZER UMA OPOSICAO MAIS CONSISTENTE NAS CONSERVACOES DAS NOSSAS ESTRADAS, PONTES, EMPAER E ETC… TEMOS QUE TROCAR MESMO. UM ABRACO E VAI COM DEUS RUI.

  2. - IP 187.75.194.146 - Responder

    Nestes últimos anos a FAMATO se modernizou, se integrou com a Aprosoja e Ampa na realização de várias tarefas trazendo retornos importantíssimos à classe produtora. Neste período a Entidade buscou maior integração junto aos Sindicatos e difundiu com firmeza a comunicação dos assuntos mais importantes da Agropecuária Matogrossense e Nacional. Não podemos retroceder, não somos “caranguejos”… Rui é preparado, ético e articulado com todas as esferas.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

16 − 10 =