PREFEITURA SANEAMENTO

ANTONIELLE COSTA: MP não divulga ganho de seus membros

Marcelo Ferra esclareceu que a instituição segue as regras do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Segundo ele, o órgão ainda discute como será feita a divulgação, para baixar uma Resolução regulamentando o caso em todos os MPEs do Brasil.MP omite remuneração mensal de seus membros
Antonielle Costa

Diferente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, o Ministério Público Estadual ainda não disponibilizou em seu site a remuneração de seus membros (procuradores e promotores), bem como de seus servidores mês a mês. No portal transparência disponível no site do MPE conta apenas o valor que os integrantes do órgão recebem como salário e as verbas indenizatórias.

De acordo com dados da própria instituição um procurador de Justiça recebe um subsídio de R$ 24.117,62, mais R$ 4.823,52 de auxílio-moradia (que corresponde a 20% do salário) e R$ 990 de auxílio-alimentação – que juntos somam R$ 29.931,14.

Com descontos de Contribuição Previdenciária e Imposto de Renda, o salário líquido fica em torno de R$ 22.131,95.

Vale lembrar que o site não disponibiliza informações sobre o salário do procurador-geral, Marcelo Ferra, que recebe uma gratificação devido ao cargo.

Já o promotor de Entrância Final recebe R$ 22.188,21, mais 4.437,64 de auxílio-moradia e R$ 990 de auxílio-alimentação, somando R$ 27.615,85. O salário líquido é de R$ 20.501,11, em função dos descontos previstos em lei.

No caso dos promotores de Entrância Intermediária o salário é de R$ 20.413,15, mais R$ 4.082,63 de auxílio-moradia e R$ 990 de auxílio-alimentação, somando R$ 25.485,78. Com descontos, o salário líquido é de R$ 19.000,75.

Já os membros que atuam na Entrância Inicial recebem R$ 18.780,10, mais R$ 3.756,02 de auxílio-moradia e R$ 990 de auxílio-alimentação, somando R$ 23.526,12. Com descontos cai para R$ 17.620,41.

Os promotores substitutos tem um salário de R$ 17.277,69, mais R$ 3.455,54 de auxílio-moradia e R$ 990 de auxílio-alimentação, somando R$ 21.723,23. Já o salário líquido fica em torno de R$ 16.350,50.

Confira AQUI as comarcas de Entrância Inicial, Intermediária e Final.

Salários TJ

Neste mês, o presidente do Tribunal de Justiça disponibilizou a remuneração mensal de seus membros e servidores. Alguns valores ultrapassaram R$ 60 mil e os dados geraram um desconforto perante a opinião pública.

De acordo com informações disponíveis no site, Rubens recebeu no mês de junho R$ 77,5 mil, com desconto de R$ 19,7 mil, a remuneração líquida ficou em R$ 57,7 mil. O menor salário de R$ 41,4 mil foi pago aos desembargadores Alberto Ferreira e Juvenal Pereira, com desconto de R$ 18,9 mil o valor líquido foi de R$ 22,4 mil.

Segundo o presidente da instituição, o salário de desembargador é em média R$ 24,1 mil, respeitando o teto constitucional e aproximadamente R$ 10 mil de verbas indenizatórias. Os juízes de Entrância Especial recebem 5% a menos e assim subsequente com os magistrados de outras entrâncias.

Segundo ele, no mês de junho, o tribunal indenizou férias não usufruídas pelos magistrados devido à necessidade de serviço. Rubens ainda esclareceu que o 13º salário dos magistrados é pago em 12 vezes e dos servidores no mês do aniversário, para evitar crises financeiras no final do ano.

Outro lado

Procurado pela reportagem, o procurador-geral Marcelo Ferra esclareceu por meio da assessoria de imprensa, que a instituição segue as regras do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

Segundo ele, o órgão ainda discute como será feita a divulgação, para baixar uma Resolução regulamentando o caso em todos os MPEs do Brasil.

Lembrou ainda que o Tribunal de Justiça segue uma determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na divulgação da remuneração mensal de seus membros e servidores.

 

MATO GROSSO NOTICIAS

6 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 187.5.109.200 - Responder

    E nem vão divulgar, não são idiotas…Isso que é transparência pelos fiscais da Lei ????? Piada né…

    • - IP 187.54.244.123 - Responder

      Só apareceu aí auxílio moradia e auxílio alimentação, e o auxílio obras técnicas, auxílio combustível? Precisa rever as fontes dessa informação, pois está faltando mais auxílios. O MP deveria ser o primeiro a divulgar, mas infelizmente é tudo ao contrário.

  2. - IP 187.5.109.210 - Responder

    O MP vai divulgar todos os auxilios, inclusive obras técnicas e combustível, pois, é o responsável de levar pessoas aos tribunais, devendo dar o exemplo.

  3. - IP 200.175.243.2 - Responder

    Todo mundo fala do TJ/MT, do MP e ninguém fala dos mais de sessenta mil da ministra Eliana Calmon. Faltou coragem? Onde estão os jornalistas nesta hora.

  4. - IP 187.54.208.59 - Responder

    faça o que mando e não faça o que faço. Ministério Público deveria ser o exemplo da transparência e da honestidade. Se não mostram é porque tem muita coisa errada para esconder.

  5. - IP 187.54.208.59 - Responder

    ah! e porque o TJMT não explica tanta legalidade para os supersalários que não parecem corresponder a superhonestidade nem a superconhecimento e competência

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

vinte + oito =