AMAM parabeniza parlamentares pela aprovação da PEC das Diretas Já no Judiciário de MT. “Nada é mais poderoso que uma ideia cujo tempo chegou!” – Associação de magistrados destaca citação do escritor francês Victor Hugo em comunicado público

A AMAM, presidida pelo desembargador Carlos Alberto Rocha, expressou seu apoio à proposta de Diretas Já no Judiciário de Mato Grosso, citando o autor de clássicos como "Os miseráveis", o poeta e escritor francês Victor Hugo: "Nada é mais poderoso que uma ideia cujo tempo chegou!"

A AMAM, presidida pelo desembargador Carlos Alberto Rocha, expressou seu apoio à proposta de Diretas Já no Judiciário de Mato Grosso, citando o autor de clássicos como “Os miseráveis”, o poeta e escritor francês Victor Hugo: “Nada é mais poderoso que uma ideia cujo tempo chegou!”

A AMAM – Associação Mato-grossense de Magistrados, presidida atualmente pelo desembargador Carlos Alberto Rocha, divulgou, nesta segunda-feira, 30 de dezembro, o seguinte comunicado:
“Nada é mais poderoso que uma ideia cujo tempo chegou!” Victor Hugo

A Associação Mato-grossense de Magistrados (AMAM) parabeniza os deputados mato-grossenses pela aprovação, na quinta-feira (26.12), em segunda votação, e mais uma vez por unanimidade, da Proposta de Emenda Constitucional 06/12, de autoria do deputado Emanuel Pinheiro, que institui a eleição direta para os cargos de presidente e vice-presidente do TJMT.

Mato Grosso passa a ser o primeiro Estado brasileiro a prever a participação de todos os magistrados na escolha de seus dirigentes. Para a entidade, a aprovação demostra que os parlamentares estaduais estão comprometidos com a democratização do Poder Judiciário, a bem da magistratura e da sociedade mato-grossenses.

 

AMAM – ASSOCIAÇÃO MATO-GROSSENSE DE MAGISTRADOS

Categorias:Cidadania

7 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 191.194.120.155 - Responder

    Como foi mesmo que o Joaquim Barbosa chamou essas associacoes…?
    No apagar das luzes de 2013, essa AL detonou varias dinamites instaladas nos cofres…essa foi so uma delas…
    “A bem da sociedade matogrossense” …..
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. - IP 179.118.31.117 - Responder

    Vai ver se o Joaquim Barbosa já falou dos infinitos auxílios do mp, tão protegidos por suas associações. Caso não saiba ele é ex integrante do órgão. Quer acreditar em super herói compra um gibi!

  3. - IP 177.215.3.145 - Responder

    A Amam, ao parabenizar a assembleia, demonstra, mais mais uma vez, ignorância jurídica e comprova, de novo, que para defender interesse privatístico de uma classe vale tudo, até mesmo o desrespeito às leis do país, o que é pior, o desrespeito à Constituição da Republica. Na realidade, a matéria tem sim que ser discutida (eleições diretas no Judiciário), mas a forma como foi tratada no Estado de MT é inconstitucional…. esse assunto deve ser tratado, preferencialmente, pela própria Constituição Federal, notadamente em razão do caráter nacional da Magistratura/Judiciário, e nao na Constituição Estadual… Em ultima hipótese, a matéria deveria ser regulamentada pelo próprio TJ, ante o que estabelecem os artigos 96, I, e 99, ambos da CF/88, bem como em razao das recentes manifestações do STF, que ja sinalizou, a principio, que o art 102 da LOMAN nao foi recepcionado pela ordem constitucional vigente.

  4. - IP 179.225.14.140 - Responder

    Pec. feita sob encomenda …….o judiciário jatem problemas demais sem a política…. Imaginem qdo começar a política desenfreada pelo poder!! Os achaques aos q não apoiarem o vencedor e os benefícios para os q apoiarem o vencedor,,,, se política fosse boa as câmaras de vereadores, dos deputados, vongresso nacional e presidência da república seriam uma maravilha!!! Acorda ess é a política de real destruição do combalido poder judiciário…..

  5. - IP 187.69.172.92 - Responder

    Desembargador Orlando Perri, deixa de perder tempo com o pleno e representa logo ao Procurador-geral da República ou ao Presidente da OAB Nacional para que um destes proponha ADI contra essa PEC, mais uma diarreia legislativa dessa Assembléia cujos membros são todos oriundos da mesma fossa….

  6. - IP 200.96.182.18 - Responder

    leiam a pag maracutaianotjmt.com.br existe algo a respeito da conduta deste magistrado que teria cometido crime de prevaricação e improbidade admnistrativa no julgamento da ação rescisoria nº 36191/2005.

  7. - IP 177.4.189.130 - Responder

    kkkkk. PEC – p. PARA, e, ENGANAR, C, comunidade matogrossense. Trata-se de questão de cunho eleitoreiro e encomenado,. Não resiste a um sopro de uma ADIn NO Supremo Tribunal Federal. Flagrante inconstitucionalidade formal (vicio de origem) e substancial (por afrontar leis federais, lomam e constituiao federal, perda de tempo, ja nasceu morta e sepultada. kkkkk

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dez + dezenove =