Locatelli lança desafio a Éder. E Éder ataca Mauro Mendes

Segundo Aldo Locatelli, Eder Moraes perdeu o senso do ridículo. "E esta imagem de descontrolado se fortalece cada vez mais ao atacar pessoas que construíram uma vida e muitos empregos."

 

Em uma campanha que se mostrava morna, a entrada em cena de Éder Moraes – sempre falastrão, sempre trapalhão além da conta – esquenta o confronto dos grupos políticos e econômicos que escoram as candidaturas em disputa na eleição em Cuiabá. As pesquisas favorecem ao candidato Mauro Mendes que ainda agasalha o sonho de uma vitória em primeiro turno. Para tentar embaraçar esta espectativa de vitória é que Éder Moraes entrou em campo, sempre pontificando como homem-bomba e distribuindo ataques em todas as direções. Passou a ser um fardo para Lúdio Cabral carregar – e, na expectativa de favorecer o candidato do PT, pode contaminar a caminhada do médico e vereador que, até aqui, sempre se pautou por uma tática de priorizar o debate de idéias e propostas administrativas ao debate de biografias e/ou capivaras. Com a proximidade do debate da TV Gazeta, na sexta, esta pode ser uma semana decisiva para a definição de rumos nesta disputa em que Mauro e Lúdio parecem travar o confronto definitivo. Será que o favoritismo de Mauro resiste a essa vendaval? “Quem é do mar não enjoa”, canta Martinho da Vila num dos seus sambas clássicos. Mauro vai passar agora pelo teste da tormenta. Imagino que se não carregasse o peso de Blairo Maggi em sua proa, tudo ficaria mais fácil para o empresário. Mas ressuscitar Maggi foi uma opção dele, abrindo campo para que Éder tentasse construir um discurso em torno de suas contradições. O conchavo com Chico Galindo me lembra o abraço de Carlos Bezerra em Julio Campos.  Vamos ver quem é vai a pique, nesta história. (EC)

 

Eder Moraes: o dono da verdade
Por Aldo Locatelli

O senhor Eder Moraes parece ser aquele que, como ele mesmo disse, está com os cabelos cheios de poeira por ter visitado bairros de Cuiabá? Quem é este homem que deseja desesperadamente vestir uma roupagem de popular ao custo de atacar um forte candidato à prefeitura de Cuiabá? Se ele deseja emergir seu nome como porta-voz do candidato do PT, por que não vem a público defender as propostas do seu candidato? Esta artimanha política de atacar adversários sem embasamentos é muito ultrapassada.

Ele perdeu o senso do ridículo. E esta imagem de descontrolado se fortalece cada vez mais ao atacar pessoas que construíram uma vida e muitos empregos. Falando por mim, são mais de mil funcionários só em Mato Grosso.

Insinuar que eu estou em Mato Grosso para sugar este Estado, em que eu moro e no qual meus filhos nasceram (antes mesmo da divisão) e construíram suas famílias, realmente é um argumento de um pobre de espírito. Então por que ele também não apresenta seu patrimônio construído em Mato Grosso? Eu tenho a resposta. É porque ele tem muito a esconder. Não por acaso ele mantém em sigilo seu patrimônio espalhado pelo Brasil afora. Tanto que não aceitou liberar a quebra de sigilo bancário e telefônico à Justiça. Se ele é honesto, porque não o fez?

Não é que não possa fazer ataques. Estamos numa democracia. Mas para tudo há um limite e o do senhor Eder Moraes deveria ter terminado quando o nome dele foi envolvido em suspeitas de vários episódios “milionários” relacionados ao dinheiro público tais quais vou citar. Que tal ele explicar, por exemplo, a dupla função enquanto assumia um cargo na MT Fomento; o derrame de precatórios; o caro relógio da antiga Agecopa; a compra das Land Rovers e tantos outros? A população parece já ter percebido: as declarações deste homem são evasivas. Basta observar os comentários nos sites de notícias.

Também gostaria muito que o senhor Eder Moraes, que vem atacando pessoas de bem, dissesse quem do segmento de combustíveis faz lobby contra o VLT e que ele apresente provas. Quem são estas pessoas? Que tipo de lobby elas fazem? O que ganhariam com isto? Eu Aldo Locatelli, sou contra o VLT pelo seu alto custo, pois acredito que parte dos recursos poderiam ser direcionados à saúde, educação e segurança. Nunca escondi isto. É sabido que só terão os benefícios do VLT os que estão morando nas proximidades das Avenidas do CPA e Fernando Corrêa. Os outros moradores deverão pegar ônibus e depois o VLT. Outros terão que pegar ônibus, VLT e ônibus novamente. Além disso, onde passará o BRT, passa ambulância, polícia e até táxi com passageiros. Isto acontece em São Paulo e Curitiba.

Mas o senhor Eder se vê num altar. A campanha para ele é realmente um cavalo que passa arriado. É a chance de ele recuperar a imagem (falsa) que construiu de homem forte do governo e manter seu patrimônio (um dos seus imóveis inclusive serve hoje de comitê do PT) em ascendência. E o homem é ousado em seus desejos mais loucos. Sonhou até em ganhar uma cadeira no Pleno do Tribunal de Contas. Aliás, estas suspeitas foram o estopim para que o atual governo enfrentasse este perfil nada confiável e o tirasse da Presidência da Secopa.  Agora está aliado ao PT e o PMDB. Analisando estes cenários, Eder não pode falar de incoerências.

Eu não tenho nenhum medo de responder as acusações e insinuações evasivas deste homem porque não tenho o que temer. Minhas empresas têm um passado e um presente limpo. Pago meus impostos e não vivo ao custo de sugar os cofres públicos.

Eder sempre se contradiz. Esteve à frente da Secretaria de Fazenda e da Casa Civil. Se o Mauro fez seu patrimônio crescer através dos incentivos fiscais, então ele não deveria ter sido primeiro a monitorar isto e cortar os benefícios? Ele já não convence, assim como não convence que não é prepotente ao dizer que está preparado para ser até governador. É uma ótima piada. Mas o certo disto é que se ele assumir candidatura vai ficar ainda mais fácil para os seus adversários.

O mais estranho que ele deixou o cargo público e saiu atirando contra o governo fazendo ameaças veladas. Mas agora ele retorna aos braços do PMDB e o PT. No passado ele subiu no palanque de Mauro Mendes dizendo que o empresário era a solução para Mato Grosso e agora o ataca. Muito estranho. Ainda bem que ele não faz mais campanha para o Mauro, pois eu não fico no mesmo palanque que o Eder.

O que eu, Aldo Locatelli, presidente de um importante sindicato, empresário e pai de família, mais desejo, é um debate público com o senhor Eder Moraes. Assim teria a oportunidade de tirar a máscara deste cidadão para sempre.

Aldo Locatelli é empresário em Cuiabá

 

—————————

LEIA, AGORA, O QUE ÉDER MORAES ESCREVEU SOBRE MAURO MENDES

 

BALAIO DE GATOS

Por ÉDER MORAES

 

 

Parece que a coligação capitaneada pelo candidato Mauro Mendes (PSB) tornou-se um verdadeiro “balaio de gatos”. Digo isso com base nos mais estapafúrdios e incoerentes atos políticos que, por reiteradas vezes, insistem em praticá-los.

O desespero latente, e o comportamento diante do iminente segundo turno, têm feito Mauro Mendes orientado, talvez, por assessores mais desesperados ainda, a se contradizer e tropeçar de forma contumaz na mais elementar percepção social.

A incoerência é tanta que chega a assustar e a constranger qualquer um que se propõe a avaliar o quadro político atual e pretérito.

“Este indigesto cardápio reforça a velha prática política do vale tudo, norteado pelo desespero” Senão vejamos: estão “juntos e misturados” todos aqueles que recentemente se digladiavam com ofensas incomensuráveis, o mais fino adjetivo era “ladrão” na mesma proporção ouvia-se “facada nas costas” e outras coisas mais…

Mauro Mendes se posicionou visceralmente contra o VLT e criticava assiduamente a parceria entre Governo e Prefeitura.

Fez da gestão Wilson Santos/Chico Galindo, especialmente no mandato de Galindo, um verdadeiro saco de pancadas.

Era dia e noite batendo sem parar, chamando Chico Galindo de incompetente, ineficiente e incapaz. Vilipendiava a honra de Galindo com toda a força de sua alma.

Pois bem, para assombro de todos, nesta semana após um almoço regado a champagne e frutos do mar, Mauro e Galindo se juntam, mantendo a sina da traição e incoerência políticas. Juntaram-se através da cooptação de pré-candidatos do PTB com as bênçãos do prefeito.

Este indigesto cardápio reforça a velha prática política do vale tudo, norteado pelo desespero. E torna premente o que apregoa o jingle de campanha do Mauro: “…é na palma da mão… É na ponta do pé…”. Verdade! Por eles, nosso povo será tratado na ponta do pé.

Por isso, recordei da brincadeira de infância: tá tudo dentro? Tá tudo misturado? Tá tudo certo? Tamo juntos? Ok, então, fecha o balaio!

 

EDER MORAES é ex-presidente da MT Fomento, ex-secretário de Estado da Fazenda, da Casa Cilvil e Secopa

3 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 201.11.183.24 - Responder

    Caro Enock, se eu fosse o mauro mendes não deixaria esse senhor falar por ele. Todo cuiabano sabe que o aldo locateli não gosta de cuiabano. Mauro Mendes não precisa do apoio público desse senhor. Mauro, seja inteligente para ganhar essa eleição.

  2. - IP 201.11.183.24 - Responder

    Caro Enock! Será que é só o motor do meu carro que falha quando o marcador marca o combustível na reserva? Os mecânicos são unânimes em afirmarem a existência de água no combustível. Eu não me lembro de ter abastecido com água. Será que vender água ao invés de combustível é mais lucrativo? Será esse o pulo do gato para enriquecer rapidamente? Caso tenha resposta a minha indagação, por favor…

  3. - IP 201.34.28.104 - Responder

    Este que se diz cidadão de MT vai a resposta no segundo turno LUDIO, Mauro quer esse tipo de parceria to fora é vamos pensar em Cuiabá com VLT.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

14 − quatro =