AH, A MÍDIA GOLPISTA: David Zylbersztajn, o genro que FHC colocou na Agência Nacional do Petróleo, é, hoje, consultor na área de petróleo. Seus clientes são, essencialmente, empresas estrangeiras interessadas em fazer negócios no Brasil no campo da energia. Algum problema? Não. Quer dizer: não para Zylbersztajn. Mas para o líder petista Zé Dirceu a mesma posição de consultor é tratada como escândalo pela mídia corporativa que propaga o ódio ao PT

DCM: GENRO DE FHC PODE SER CONSULTOR. DIRCEU, NÃO

:

“David Zylbersztajn, o genro que FHC colocou na Agência Nacional do Petróleo, é, hoje, consultor na área de petróleo. Seus clientes são, essencialmente, empresas estrangeiras interessadas em fazer negócios no Brasil no campo da energia. Algum problema? Não. Quer dizer: não para Zylbersztajn. Mas para Dirceu a mesma posição de consultor é tratada como escândalo”, escreve Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo

O real motivo da perseguição a Dirceu

por : , no Diário do Centro do Mundo

A vida é complicada para quem desafia a plutocracia

Um jornalista americano escreveu uma coisa que me marcou profundamente.

Ele disse que num certo momento da carreira ele era convidado para programas de tevê, recebia convites seguidos para dar palestras e estava sempre no foco dos holofotes.

Num certo momento ele se deu conta de que tudo isso ocorria porque ele jamais escrevera algo que afrontasse os interesses dos realmente poderosos.

Foi quando ele acordou. Entendeu, por exemplo, as reflexões de Chomsky sobre as grandes empresas jornalísticas.

Para encurtar a história, ele decidiu então fazer jornalismo de verdade. Acabou assassinado.

Assange, Snowden, Falciani: não é fácil a vida de quem enfrenta o poder.

Tudo isso me ocorreu a propósito de José Dirceu. Tivesse ele defendido, ao longo da vida a plutocracia, ninguém o incomodaria.

Mas ele escolheu o outro lado.

E por isso é alvo de uma perseguição selvagem. É como se o poder estivesse dizendo para todo mundo: “Olhem o que acontece com quem ousa nos desafiar.”

É à luz de tudo isso que aparece uma nova rodada de agressões a Dirceu, partida – sempre ela – da Veja.

Quis entender.

Os dados expostos mostram, essencialmente, uma coisa: Dirceu não pode trabalhar. Não pode fazer nada.

O que é praxe em altos funcionários de uma administração fazerem ao deixá-la?

Virar consultor.

Não é só nos governos. Nas empresas também. Fabio Barbosa fatalmente virará consultor depois de ser demitido, dias atrás, da Abril.

Foi o que fez, também, David Zylbersztajn, o genro que FHC colocou na Agência Nacional do Petróleo. (Não, naturalmente, por nepotismo, mas por mérito, ainda que o mérito, e com ele o emprego, pareça ter acabado junto com o casamento com a filha de FHC.)

Zylbersztajn é, hoje, consultor na área de petróleo. Seus clientes são, essencialmente, empresas estrangeiras interessadas em fazer negócios no Brasil no campo da energia.

Algum problema? Não.

Quer dizer: não para Zylbersztajn. Mas para Dirceu a mesma posição de consultor é tratada como escândalo.

Zylbersztajn ajuda empresas estrangeiras a virem para o Brasil. Dirceu ajuda empresas brasileiras a virem para o Brasil.

O delator que o citou diz que Dirceu é muito bom para “abrir portas”. É o que se espera mesmo de um consultor como Dirceu.

Zylbersztajn, caso seja competente, saberá também “abrir portas”.

Vamos supor que a Globo, algum dia, queira entrar na China. Ela terá que contratar alguém que “abra portas”.

Abrir portas significa, simplesmente, colocar você em contato com pessoas que decidem. Conseguir fechar negócios com ela é problema seu, e não de quem abriu as portas.

Na manchete do site da Veja, está dito que o “mensaleiro” – a revista não economiza uma oportunidade de ser canalha – faturou 29 milhões entre 2006 e 2013.

São oito anos. Isso significa menos de 4 milhões por ano. Do jeito que a coisa é apresentada, parece que Dirceu meteu a mão em 29 milhões. Líquidos.

Não.

Sua empresa faturou isso. Não é pouco, mas está longe de ser muito num universo de grandes empresas interessadas em ganhar o mundo.

Quanto terá faturado a consultoria de Zylbersztajn entre 2006 e 2013? Seria uma boa comparação.

No meio das acusações, aparece, incriminadora, a palavra “lobby”. É um estratagema para explorar a boa fé do leitor ingênuo e louco por razões para detestar Dirceu.

Poucas coisas são mais banais, no mundo dos negócios, que o lobby.

Peguemos a Abril, por exemplo, que edita a Veja. Uma entidade chamada ANER faz lobby para a Abril e outras editoras de revistas. A ANER da Globo se chama ABERT.

Você pode ter uma ideia de quanto as empresas de jornalismo são competentes no lobby pelo fato de que ainda hoje elas gozam de reserva de mercado – uma mamata que desapareceu virtualmente de todos os outros setores da economia brasileira.

E assim, manobrando e manipulando informações, a mídia mais uma vez agride Dirceu.

As alegações sempre variam, mas o real motivo é que ele decidiu, desde jovem, não lamber as botas da plutocracia.

Paulo Nogueira
Sobre o Autor

O jornalista Paulo Nogueira é fundador e diretor editorial do site de notícias e análises Diário do Centro do Mundo.

14 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 177.221.96.140 - Responder

    Um jornalista americano contou ao Paulo Nogueira como ele foi assassinado???

    Se ele foi assassinado, como que ele contou ao Paulo Nogueira??

    Filopetista pensa que todo mundo é bobo??

  2. - IP 177.221.96.140 - Responder

    José Dirceu é especialista em que mesmo para dar consultoria??

  3. - IP 179.216.213.56 - Responder

    Qual a suspeita de propina que pesa contra o David? Em quais delações ele foi citado? Querem compara-lo com a “consultoria” de um presidiário condenado?

  4. - IP 179.179.91.69 - Responder

    Vce Enock beira imbecilidade.Quem defende ladrão é ladrão!

  5. - IP 179.179.91.69 - Responder

    É só apresentar os trabalhos de consultoria,que aliás devem ser muito importante e volumosos,pelos altíssimos valores envolvidos.SEM PROBLEMAS!

  6. - IP 177.221.96.140 - Responder

    Alguém aí participou da vaquinha para pagar a multa do milionário José Dirceu????

  7. - IP 201.10.189.195 - Responder

    Enock será que você é igual o deputado simbá machado ao dizer que a cia esta por traz dos protestos pedindo a renuncia de dilma por corrupção e desgoverno parece que sim podem dizer qualquer coisa de governos anteriores ao do pt tão corrupto a 12 anos fazendo tramóias nesse pais só que nunca antes na história da republica brasileira teve um roubo tão grande como o petrolão do pt pelo menos 88 bilhões desviado e roubado do povo brasileiro para se manterem no poder.

  8. - IP 177.203.2.6 - Responder

    José Dirceu é especialista em coordenar e comandar o PT nas vitórias sobre o PSDB. Antes disso, ainda na universidade pegou em armas e organizou as forças da resistência. José Dirceu é símbolo, mito e herói da Esquerda, com lugar garantido na História. Essa é a realidade que magoa a Direita e faz de “Zé” o principal alvo dessa guerra. Aproveitando a oportunidade, convido todos a prestar continência ao Comandante! E essa corja que opinou até aqui que se levante, afinal estamos comentando e homenageando um Homem valente, que não se curvou e jamais se curvará…

    • - IP 191.250.35.39 - Responder

      COMPARSA ,IDIOTA MAL-INFORMADO,IMBECIL POLITICO!

    • - IP 177.17.203.71 - Responder

      Sr. Ubijajara Itaxixi, o carater e a honestidade dos ídolos diz muito sobre os fans.

  9. - IP 179.216.213.56 - Responder

    Desculpa, mas quem presta continência para presidiário são só os petistas!

  10. - IP 187.5.84.43 - Responder

    Osmir, já que se dirigiu a mim de modo como faz com sua mãe e pai, não tenho outra alternativa, e mais vou mandá-lo para a PQP… já foi? OK.

  11. - IP 179.154.103.61 - Responder

    David Zylbersztajn, o mafioso e sinistro genro de FHC, agiu de forma criminosa na gestão pública ajudando o sogro na delapidação do patrimônio público e mesmo depois que saiu do governo, ele continua fazendo enormes estragos ao ao país, delapidação associação ao capital estrangeiro especulador e muita corrupção.
    David Zylbersztajn fez prevaricação e corrupção passiva na gestão pública e continuou atuando de forma corrupta e lesa-pátria durante o governo FHC e mesmo após sair do governo. David criou a empresa DZ Energia, uma empresa de fachada que foi usada mesmo durante o exercício dos cargos públicos para facilitar o ingresso de empresas estrangeiras para compra subfaturada de blocos petrolíferos e lucrativas empresas estatais entregues sem pudor ao capital privado esperto e especulativo. David Zylbersztajn superou Calabar e daria inveja ao gangster Al Capone e Albert Anastasia, se vivos fossem, pois é citado em dezenas de casos de corrupção e associação criminosa ao capital estrangeiro e prevaricação em muitos livros sobre Privatarias Tucanas: “FHC, Crise, Decadência e Corrupção” (Henrique Fontana); “A Privataria Tucana” (Amaury Júnior) e “O Brasil Privatizado, o Saque Continua” (Aloisio Biondi) e “O Mapa da Corrupção no Governo FHC” (Larissa Bertoni)
    No início do governo FHC, no governo Mário Covas, o genro do ex-presidente sr David Zylbersztajn foi nomeado por nepotismo em vários cargos públicos e atuou de forma corrupta e criminosa beneficiando o capital estrangeiro esperto e volátil, assumindo a secretaria de energia do Estado de São Paulo ele fez terríveis desmontes em conluio com o ministro Raimundo Brito gerando sucateamento das subestações e os apagões orquestrados para obter os “apagões” e justificar as privatarias tucanas no setor de energia. Foi exatamente nessa época que David Zylbersztajn iniciou a corrupção tucana das privatarias e criou a empresa de consultoria DZ Energia para intermediar o ingresso dos gringos no setor elétrico brasileiro e depois no setor de petróleo, ele ganhou rios de dinheiro com a entrega criminosa da ELETROPAULO para a empresa americana AES-American Energy Systems, hoje AES-Eletropaulo. A DZ Energia foi a empresa de fachada que intermeidiou muitas privatarias e ainda auferiou lucros com o Escândalo Banestado, aquele esquema de corrupção criado no bnaco do estado do Paraná no governo FHC para captar 150 bilhões de reais em propinas das multinacionais para fazer as privatarias tucanas. A venda subfaturada da Eletropaulo gerou um enorme escândalo e investigações na Assembléia Legislativa de São Paulo, abafadas nos governos Covas e Alkimin. Foi nesse momento da CPI dos Apagões e da Privataização da Eletropaulo que FHC retirou o genro David Zylbersztajn do governo Covas e o nomeou como chefe da ANP criada em 1997 para gerir e regular a área de petróleo e nessa área David nadou de braçadas favorecendo o capital estrangeiro e delapidando o patrimônio público.
    Logo no início da gestão fraudulenta de David na ANP em meados de 1997, Dvaid abriu os “Leilões dos Blocos Petrolíferos” num auditório repleto de gringos e diretores de petrolíferas estrangeiras e bradou: “SRS O PETRÓLEO É VOSSO!” para ironizar a Campanha Nacionalista de Monteiro Lobato “O Petróleo é Nosso” que gerou uma sangrenta batalha travada no solo brasileiro fomentada pela ESSO entre os entreguistas e nacionalista que gerou a mais longa CPI da história, a CPI do Petróleo (1943-1953) que envolveu o pai de FHC Leônidas Cardoso com os donos da ESSO. Aliás, o sogro de David, o também lesa-pátria sr FHC já havia tomado e confiscado no ano anterior (1996), usando tropas militares no 12 andar do prédio da Petrobras (onde fica situado o setor de geologia), os “mapas de petróleo das bacias sedimentares do Brasil” que o corrupto e sinistro genro negociou a venda, usando essa sinistra consultoria DZ ENERGIA, por preços ínfimos uma valiosa fortuna de 29 lucrativos blocos petrolíferos, vendidos a preços de banana e de apartamentos para a Shell, Pride, Chevron, ExxonMobil, Agip, Texaco, BP, BG e muitas outras petrolíferas corruptas e corruptoras. As ações criminosas do tal David não pararam por ahí. Zylberesztajn criou o modelo de entrega criminosa REGIME DAS CONCESSÕES que só foi banido no governo Lula, quando foi criado o Regime de Partilha que garante para a UNIÃO, portanto ao Brasil, DE UMA BOA PARCELA DA PRODUÇÃO (30 a 40%) para suar na educação, na saúde, na segurança pública e na infra-estrutura. Agora o corrupto também lesa-pátria sr Serra quer voltar a esse nefasto “regime de concessões” para entregar uma gigantesca reserva o PRESAL descoberta pela Petrobras em 2007 que é a segunda do mundo em volume de petróleo. David continuou agindo com as privatarias e fazendo ações criminosas e delapidação do patrimônio e gestão fraudulenta na ANP, ele deu poderes a “aliados internos nomeados pelo sogro FHC na Petrobras e em Furnas” (Paulo Costa e Dimas Toledo) para fazerem os desmontes nas estatais e os nefastos “contratos turn-key” e “Contratos de Afretamentos” e muitos malfeitos e pacotes de maldades na Petrobras. Os nefastos “Contratos de Afretamento”, iniciados na Petrobras por David Zylbersztajn foram geridos por um feroz aliado tucano na Petrobras (Sr Pedro Barusco) geraram enormes acidentes, escravização e exploração de mão de obra, e retirada de 100 mil postos de trabalho no Brasil e levaram os estaleiros nacionais para a completa falência em 1997, e é bom lembrar que só existem três afretadoras petrolíferas no mundo (SBM, BW Offshore e Modec), elas são corruptas e também corruptoras, já derrubaram governos em muitos países onde existem grandes reservas na África, Oriente Médio, Iraque, Síria, Afeganistão, e exploram mão de obra escrava nas Filipinas, Malásia e Indonésia.
    David Zylbersztajn foi o responsável por aquele nefasto “contrato turn-key” da plataforma P-36 na Petrobras que obrigou a estatal a contratar um amigo pessoal de David, o sinistro e corrupto German Eframovitch dono da empresa Marítima, que construiu a P-36 de forma irresponsável no exterior em estaleiros estrangeiros na Itália e Canadá, com mão de obra terceirizada e quarteirizada desqualificada, impedindo o acompanhamento técnico da estatal e entregou a plataforma em dezembro de 2001 com centenas de não conformidades. A Plataforma P-36, intermediada pela consultoria DZ Energia do genro de FHC, o tal David Zylbersztajn e construída pelo corrupto German Eframovitch, explodiu e afundou na Bacia de Campos em 15/03/2001 matando 11 petroleiros e gerando prejuízos de dois bilhões de dólares. Com os lucros exorbitantes de German na P-36 ele criou a empresa de aviação Oceannair no ano seguinte e em 2005 comprou a empresa de aviação peruana Avianca. Esses crimes tucanos nunca foram investigados. Os malfeitos do tal David não pararam por ahí, ele fez aquela entrega criminosa de todas as SEIS BILHÕES (PASME) de ações preferenciais da Petrobras na bolsa de New York em junho de 1999 a preços ínfimos para o corrupto agiota e mega-especulador George Soros (patrão de Armínio Fraga nos EUA), o maior golpe financeiro já feito na história, deixando no controle estrangeiro 55% do capital da Petrobras, a maior parte nos bolsos do megaespeculador sr George Soros, amigo pessoal de FHC e patrão de Fraga. Essa foi a PRIVATIZAÇÃO BRANCA DA PETROBRAS no NYSE, e para aplicar esse novo golpe de privataria e enganar a opinião pública FHC e DAVID fizeram os desmembramentos de seis bilhões de ações no NYSE em Preferenciais PETR4 e ADRs (American Depositary Receipts) hoje nas mãos de SOROS FUND MANAGEMENT e 261 empresários americanos, e o que sobrou do capital foi deixado no BOVESPA, as “ações ordinárias” de menor valor, deixando 50,4% das ações no “controle da União” (32%do total do capital volante) um golpe de mestre da privataria tucana. Notem que para fazer essa maracutaia FHC e o genro criaram o ART 62 na LEI 9.478/97 criando um conceito oculto de “empresa nacional” (União com apenas 50,45 das ações ordinárias e nenhuma ação preferencial, um golpe de mestre na Bolsa. Devido a essa ação entreguista e corrupta da privatização branca da Petrobras em 1999, de David Zylbersztajn e FHC, desde 2000, como mostrado no blog de Argemiro Pertence, mais de 40% dos lucros da Petrobras são enviados para o exterior (NYSE), agora com o lote bilionário de ações preferenciais nas mãos dos gringos, DAVID faz novas investidas usando a DZ ENEREGIA, eles querem entregar o PRESAL aos gringos e dessa forma ganhar novas propinas milionárias com a Chevron, e se apossarem gigantesca reserva descoberta pela Petrobras e para isto o SR DAVID ZYLBERSZTAJN ajuda o sr corrupto lesa-pátria senador sr JOSE CHIRICO SERRA para retornar como nefasto REGIME DAS CONCESSÕES e continuar ganhando propinas das petrolíferas estrangeiras.
    A ação corrupta de David Zylbersztajn não parou por ahí. ele encurtou a Petrobras a 20% do seu tamanho, extinguiu departamentos estratégicos, dividiou a estatal em Unidades de Negócio, e entregou várias subsidiárias da Petrobras a preços ínfimos, e iniciou um mega-projeto de DESNACIONALIZAÇÃO da Petrobras, que era a sexta empresa do mundo em 1994 e a maior da América Latina segundo a revista Forbes, e entregou as seis petroquímicas gigantescas da Petrobras (COPENE, COPESUL, FAFEN, PQU, etc) para o capital estrangeiro, os turcos do grupo QUATOR e para o maior amigo do sogro FHC, o sr Dom Emílio Odebrecht (pai de Marcelo preso na Lavajato) logicamente auferindo lucros milionários pela intermediação da sua empresa de consultoria “DZ ENERGIA” para ajudar os turcos da QUATOR e a famiglia Odebrecht a se apoderarem das maiores subsidiárias da Petrobras. As ações corruptas de David Zylbersztajn pela CONSULTORIA DA CORRUPÇÃO (DZ ENERGIA) não pararam por ahí. Em dezembro de 2001 num cassino em Buenos Ayres ele ficou conhecendo o dono de uma refinaria vela e sucata em Bahia Blanca na Argentina que foi vaendida aos espanhóis da REPSOL durante as privatarias argentinas de Carlos Menen. Ele não pensou duas vezes e fez uma nova ação lesa-pátria, David entregou numa reunião num cassino em Buenos Ayres a moderna redinaria brasileira REFAP (Canoas-RS) em troca dessa sucata Refinaria de Baia Blanca e 660 postos de gasolina que ão valiam nada só pelo direito de o uso da bandeira Repsol, gerando prejuizos de 2 bilhões para a Petrobras, e depois a Petrobras teve que comprar de volta a REFAP, já no governo Lula em 2009, pagando o que os espanhóis querima para devolve-la. As ações nefastas de David e o sogro corrupto sr FHC na Petrobras não pararam por ahí. Com a ajuda de um feroz aliado tucano sr Paulo Roberto Costa, nomeado por FHC na Superintendencia de Produção em janeiro de 1995 e depois novamente nomeado por FHC em 6 de agosto de 1996 para a Diretoria do Gás (GASPETRO), FHC e David obrigaram a Petrobras a assinar um contrato de parceria sinistro com a petrolífera pre-falida a ENRON e a BG e a Shell na obra do gasoduto GASBOL (Bolívia-Brasil) e a ENRON que na época já estava sendo investigada por gestão fraudulenta e corrupção no Senado Americano ela faliu em 1998 deixando um prejuízo bilionário para o Brasil e a Petrobras. A Shell e a BG pularam fora e deixaram a Petrobras com a responsabilidade de terminar a obra do gasoduto Brasil Bolívia. O caso foi abafado para não comprometer a ação criminosa dos tucanos nas estatais e nas privatarias. Os desastres tucanos na área de energia com a ação devastadora da consultoria DZ Energia do tal David zylbersztajn não pararam por ahi, pois ele intermeidiou a compra de “campos petrolíferos maduros, pasmem, já depletados” (no final curva de produção) na Colômbia, Equador, Argentina (Patagônia). Esse foi o maquiavélico plano de Internacionalização da Petrobras na era FHC. Em março de 2013 a sra Graça Foster iniciou um “Plano de Desinvestimentos” para vender esses ativos e campos sem lucratiidade comprados por FHC e David Zylbersztajn em cinco países, permanecendo apenas a refinaria PRSI a refinaria de Pasadena que foi o investimento mais lucrativo comprado no exterior, uma refinaria com alto grau de complexidade, alta capacidade de estocagem e interligada a uma malha de dutos no EUA,que segundo a entrevista do Doutor em Petróleo graduado na França,Jean Paul Prates em 2014 (entrevista censurada pela sra Silvia Faria diretora de jornalismo da Rede Globo – Grupo Americano e Siciliano Civita-Mondadori e a Timelife Brazil Incorporation- para proteger os canalhas golpistas e os interesses dos patrões americanos, vide livro A HISTORIA SECRETA DA REDE GLOBO) a PRSI virou plataforma política de Aécio Neves Cunha e foi abraçada por centenas de políticos leigos e ignorantes para pegar e manipular os eleitores desinformados e indecisos, a PRSI equivocadamente tornou-se um “factóide eleitoral desastrado da oposição” pois gera altos lucros de 130 milhões de dólares por ano, ela foi comprada na era Lula dando continuidade ao programa de Internacionalização de FHC (Plano Decenal 1995-2005). As ações nefastas da consultoria do genro de FHC sr David Zylbersztajn não pararam por ahí, ele foi criar a falência da estatal VARIG.
    Após o desastre da plataforma P-36 a Marinha Brasileira e o Tribunal de Justiça do Estado do Paraná revelaram fatos e dados que mostraram a ingerência do ex-chefe da ANP, sr David Zylbersztajn e do seu aliado empresário German Eframovitich no desastre da explosão e afundamento da plataforma P-36. O sogro sr FHC decidiu destituir o genro da ANP para evitar desdobramentos e responsabilidades judiciais na investigação do naufrágio da P-36 e coloca-lo na Diretoria Financeira da Varig no ano seguinte. Foi o maior desastre da história da Varig.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

10 − 10 =