Advogado José Orlando Muraro recorre ao juiz Marcelo Lobão, da Justiça Federal, em ação popular, para cobrar impostos que a Fifa teria sonegado aos cofres da Prefeitura de Cuiabá e da União, e aciona também o prefeito Mauro Mendes e o secretário da Receita Federal, João Caravellas, por suposta negligência para com suas responsabilidades. Muraro pediu também que Jerome Valcke e Joseph Blatter tenham passaportes recolhidos e sejam impedidos de sair do Brasil até saldarem suas dívidas fiscais. LEIA A AÇÃO

José Orlando Muraro entra com ação popular contra a Fifa, Receita Federal e Mauro Mendes by Enock Cavalcanti

Mauro Mendes, prefeito de Cuiabá, Jerome Valcke, secretário geral da Fifa e José Orlando Muraro, advogado em Chapada dos Guimarães

Mauro Mendes, prefeito de Cuiabá, Jerome Valcke, secretário geral da Fifa e José Orlando Muraro, advogado em Chapada dos Guimarães

CONTRA SONEGAÇÃO

Ação popular exige que FIFA pague impostos por Copa em MT

Advogado de Chapada questiona isenção que considera indevida

RAFAEL COSTA
FOLHA MAX

O advogado de Chapada dos Guimarães, José Orlando Murado, ingressou com ação popular na Justiça Federal de Mato Grosso para que a FIFA, organizadora da Copa do Mundo de Futebol, pague a Prefeitura de Cuiabá o Imposto de Renda Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) e o Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ). Figuram como réus a FIFA, o seu secretário geral, Jerome Valcke, e presidente da entidade, Joseph Blatter, o prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), e o delegado da Receita Federal, João Rosa de Caravellas Neto.

A ação popular foi distribuída ao juiz da 8ª Vara Federal, Marcelo Meirelles Lobão, que solicitou parecer do Ministério Público Federal (MPF), antes de julgá-la. Muraro sustenta que os cofres públicos foram lesados pelo não pagamento de impostos pela FIFA que comercializou 1 milhão de ingressos e pagou até R$ 120 mil aos árbitros responsáveis pelas partidas de futebol.

Na ação popular é requerido a Justiça Federal que os diretores da FIFA apresentem, em 24 horas, todos os documentos, contratos, planilhas, livros-caixas para que os técnicos da Receita Federal calculem os tributos devidos, sob pena de ser determinada a busca e apreensão de todos os documentos. E que seja ao final, determinado por sentença, o valor dos tributos a serem recolhidos, bem como das multas, determinando-se o seu recolhimento sob pena de bloqueio das contas internacionais da FIFA.

3 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 201.57.233.61 - Responder

    O correto seria não se tomar nenhuma atitude durante a ressaca física e moral, mormente nos momentos de grande perplexidade e abalos emocionais… do contrário pagar-se-á um mico maior que um gorila obeso. Mas isso tudo faz parte da brincadeira do aprendizado contínuo e infinito…

  2. - IP 189.59.63.100 - Responder

    Esse senhor José Orlando Muraro quer aparecer. Quem conhece esse cidadão, sabe do q eu falo. Não vale nada.

  3. - IP 200.175.252.91 - Responder

    no mínimo, essa ação é “oportunista”

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

dois × 3 =