SHOPPING POPULAR - DOMINGO

ADEMAR ADAMS sobre a ONG MORAL: “a situação que ela está hoje me desagrada profundamente”

Ademar Adams é jornalista, servidor do Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso e ex-presidente da ONG Moral

O Movimento Organizado pela Moralidade Pública e Cidadania, ONG Moral, que há algum tempo esteve em plena atividade, contribuindo pela transparência nas ações do Estado, pressionando órgãos públicos em prol da moralidade, trabalhando na criação de projetos e iniciativas para os cidadãos e promovendo o controle social na gestão pública em Mato Grosso, hoje já não está mais tão ativa assim. De acordo com Ademar Adams, que presidiu o movimento durante cinco anos, de 2008 a 2013, a ONG Moral morreu.

A ONG, no entanto, ainda existe, mas, segundo Ademar, já não funciona como antes. “No meu tempo foi o tempo de maior atividade da ONG”, relembra. Enquanto presidente Ademar Adans prezava pelas reuniões semanais e pela criação de projetos sociais. “Infelizmente a ONG não deu continuidade nos projetos, não fez novos projetos e a comunidade também não apresentou mais projetos para ONG, nem atividades sociais e econômicas”, lamenta.

Após a gestão de Ademar Adams, passou pela presidência o advogado Bruno Boaventura e atualmente quem comanda o movimento é a presidente Elda Valim e o diretor Gilmar Brunetto. “Eles estão fazendo um trabalho ótimo, são duas ótimas lideranças, mas a ONG em si não tem mais um grupo atuando efetivamente”, explica Ademar. “Ela continua existindo no papel, mas houve um esvaziamento da ONG”, completa.

Diante desta situação o jornalista se manifestou em sua rede social com o comentário de que o Ministério Público está inoperante porque a ONG já não o pressiona mais. “No começo a gente tinha ele (Ministério Público) como aliado, depois nós descobrimos que ele também tinha lado e protegia certos políticos, passou a ter muita ligação com o governo do Estado e a participar de cerimônias do governo, o que não é o papel dele, o Ministério Público tem que ser independente”, ressalta.

Na época de Ademar enquanto presidente, a ONG Moral denunciou o Ministério Público e pediu para que o governador Pedro Taques não reconduzisse o Paulo Prado ao cargo de procurador geral de Justiça, por conta de sua ligação com os ex-governadores Blairo Maggi e Silval Barbosa, além de outros comportamentos. Hoje a ONG atua pontualmente em “uma coisa ou outra”, conforma explica Ademar. “Esse governador (Pedro Taques), por exemplo, até hoje não recebeu nenhuma representação, por isso eu disse com muita tristeza que o Ministério Público está inoperante, a Assembleia Legislativa não existe, como nunca existiu durante mais de décadas, e a ONG Moral morreu! ” critica.

Diante dessas provocações Ademar afirma que não houve nenhuma manifestação das lideranças da ONG. “Ninguém me cobrou aquela frase, aceitaram, dando assim uma demonstração clara dessa morte”, lamenta.

O motivo de sua provocação Ademar explica. “Eu estou provocando porque eu quero ver a ONG atuando, eu quero ver as coisas pontuais, eu não quero ver uma liderança da ONG, eu quero ver toda a diretoria se reunindo e decidindo o que vai propor e o que não vai propor”, explica.

O jornalista confessa que não pretende voltar à presidência da ONG, pois está em uma outra fase da vida em que não possui mais tanta garra para combater a corrupção como tinha quando era mais novo. Seu único desejo no momento é ver o movimento atuando, trazendo mais gente e continuando vivo, já que durante algum tempo foi muito importante para a história de Mato Grosso. “Infelizmente a situação que ela está hoje me desagrada profundamente a continuar assim eu, inclusive, vou me desligar oficialmente da ONG, porque não me serve essa atuação”, ameaça Ademar com ar de indignação.

A ONG Moral foi criada por volta de 2002 após a reunião de um grupo de servidores públicos engajados na luta contra a corrupção. Confira a seguir um trecho da conversa com Ademar Adams e a sua expectativa para uma transformação do movimento da ONG Moral:

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - Responder

    Se está desagradando o comunista,é porque está no caminho certo!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

13 − 8 =