gonçalves cordeiro

A imprensa de Mato Grosso levou mais um furo. Grampos ilegais denunciados por Mauro Zaque tiram Paulo Taques da Casa Civil

.

Bastou a equipe de reportagem do Fantástico, programa da Rede Globo, pousar nesta semana em Cuiabá, para as deficiências da imprensa de Mato Grosso ficarem mais uma vez expostas. É que o Fantástico veio a Mato Grosso investigar um assunto que, aparentemente, era desconhecido de nossos repórteres investigativos, os grampos ilegais que teriam sido impostos, por agentes da Policia Militar de Mato Grosso a uma série de personalidades politicas de Mato Grosso que militam no campo adversário ao bloco de poder comandado atualmente pelo governador Zé Pedro Taques.

Vejam o que se informa, ainda sem maior aprofundamento: a deputada estadual Janaína Riva, o deputado federal Carlos Bezerra, ambos do PMDB, e o blogueiro José Marcondes Muvuca seriam três dos alvos de escutas ilegais feitos pela Polícia Militar de Mato Grosso. Além deles, deputados estaduais da própria bancada de sustentação do Governo estariam entre os que teriam tido seus celulares grampeados.
 
Segundo se conta, o promotor de Justiça Mauro Zaque, do Ministério Público Estadual, teria sido o autor da denúncia sobre a ocorrência de uma rede clandestina de “grampos”, ligada ao Executivo estadual. Zaque levou o assunto ao governador, em novembro de 2015, quando ocupava a Secretaria de Estado de Segurança Pública. Em seguida, Taques enviou o assunto ao Gaeco que, na sequência, segundo o Governo, o arquivou por pretensa falta de elementos. Depois de alguns meses, Zaque, já afastado do governo, e em rota de colisão com o secretário chefe da Casa Civil, Paulo Taques, teria levado a denúncia ao Ministério Público Federal.
 
Segundo a denúncia de Zaque, alguns coronéis da Polícia Militar, mais assessores do primeiro escalão do Palácio Paiaguás, se utilizariam do esquema para monitorar adversários políticos, jornalistas, advogados e empresários.

Para ver o grau de preocupação do governo com essa situação, basta dizer que, no final da tarde, explodiu a noticia de que o advogado Paulo Taques se afastou da Casa Civil, unica e exclusivamente para atuar como advogado na defesa do governador Zé Pedro Taques com relação a toda esta situação.

Vamos ver o que a nossa aguerrida imprensa, tão independente, descobre e revela sobre os bastidores deste escândalo mais adiante. Quem vai ser o primeiro a promover uma longa e tranquila entrevista com Mauro Zaque? Aguardemos

3 Comentários

Assinar feed dos Comentários

  1. - Responder

    Há algo de podre no governo Pedro Taques.

  2. - Responder

    A imprensa de Mato Grosso infelizmente só interesse por denúncias quando o governo de plantão acaba, basta acompanhar o timing de divulgação das últimas administrações!

  3. - Responder

    No tal OD é só silêncio e acidente de trânsito.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

2 × 2 =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.