A Gazeta, do Dorileo Leal, tá fazendo esquema para favorecer candidato do Zé Pedro? Escracho nas redes sociais tá forte

Reta final da campanha, em Cuiabá, e se multiplicam os xingamentos, as provocações, o delírio.

Paolla Reis, que integra o núcleo duro do PSDB no Governo do Estado, partiu pra cima da deputada Janaina Riva e deu-lhe um cacete que deixou a deputada meio tonta, sem saber o que responder. Sempre que falam no pai dela, o notório José Geraldo Riva, a deputada Janaina fica assim, meio tonta. Sim, Riva é um caso difícil de explicar. Janaina vai sempre lidar com esta danação, com o fato inescapável de que é um filha de um político abaixo de todas as suspeitas. E réu confesso de um monte de patifarias.

Reta final de campanha e todos os olhares se voltam para as pesquisas, que parecem explodir de todos os lados.

O Ibope, via Rede Globo, apontou vantagem de 20 pontos nos votos válidos para o Emanuel – e o aposentado precoce e sua turma fizeram aquela festa. De algumas bocas saiu até o grito de já ganhou.

Mas aí vem o Gazeta Dados e a pesquisa da Voice, via Midia News, e falam que não é bem assim.

Wilson Santos e sua campanha, segundo estes dois institutos estaria crescendo, se aproximando do Emanuel – que recobre essa final de segundo turno, de um suspense cada  vez maior.

Será que a máquina da Prefeitura e a máquina do Governo do Estado, afinal de contas, vale pra alguma coisa?

Nas redes sociais, a turma do Emanuel, ao que tudo indica, tratou de açular a boataria de que, em parceria com A Gazeta, o PSDB poderia estar armando alguma maracutaia contra o Emanuel no segundo turno.

A campanha do Wilson, por sua vez, resolveu apelar para o inacreditável Eli Santantonio, o papa do jornalismo marrom em Mato Grosso, para espalhar algumas provocações bem sorrateiras sobre o Emanuel.  Não, não, o Eli Santantonio não chamou o candidato do PMDB de Emanuel Cachorrinha…

A gente já sabia que ia ser assim. É a campanha se repetindo como farsa. Mas o povo adora participar de uma campanha assim sangrenta, em que os argumentos valem menos – e o que vale mesmo é a desconstrução do adversário.

 

Eli Santantônio volta a atacar. Quem será que pagou?

1 Comentário

Assinar feed dos Comentários

  1. - IP 191.174.115.31 - Responder

    Deixem os correligionários de ambos se escalpelarem. Como sabemos, ambos são da mesma laia e só estão em lados opostos por puro acaso. Ano que vem, seja quem vencer, o grupo de reunificará. O objetivo comum já foi cumprido: evitar qualquer alternativa progressista para Cuiabá. Depois do pleito, o butim será repartido. #votanulocuiaba

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

um × 5 =