6 x 5 NO STF: Defesa entrará com pedido, nesta sexta-feira, por Lula Livre. LEIA VOTOS

José Antônio Dias Toffoli deu o voto decisivo mas o inteiro teor ainda não foi divulgado

Além disso, a defesa continua reiterando pedidos para que a Suprema Corte julgue os habeas corpus impetrados pela declaração de nulidade de todo o processo.

O Supremo Tribunal Federal decidiu pela Constituição e contra a prisão antes do trânsito em julgado. Com o último voto, o voto de Minerva, de Dias Toffoli, presidente da Corte, definiu-se que não é possível ver culpa além dos limites previstos na Constituição Federal.

Diante do resultado, a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva irá ao seu encontro amanhã levando ao juízo da execução pedido para soltura imediata com base nesse julgamento. Além disso, a defesa continua reiterando pedidos para que a Suprema Corte julgue os habeas corpus impetrados pela declaração de nulidade de todo o processo.

Leia a nota da defesa a seguir.

NOTA DA DEFESA DO EX-PRESIDENTE LULA

O julgamento das ADCs concluído hoje (07/11/19) pelo STF reforça que o ex-presidente Lula está preso há 579 dias injustamente e de forma incompatível com a lei (CPP, art. 283) e com a Constituição da República (CF/88, art. 5º, LVII), como sempre dissemos.

Após conversa com Lula nesta sexta-feira levaremos ao juízo da execução um pedido para que haja sua imediata soltura com base no resultado desse julgamento do STF, além de reiterarmos o pedido para que a Suprema Corte julgue os habeas corpus que objetivam a declaração da nulidade de todo o processo que o levou à prisão em virtude da suspeição do ex-juiz Sergio Moro e dos procuradores da Lava Jato, dentre inúmeras outras ilegalidades.

Lula não praticou qualquer ato ilícito e é vítima de “lawfare”, que, no caso do ex-presidente, consiste no uso estratégico do Direito para fins de perseguição política.

Leia também: Bolsonaro admite que pegou da portaria as gravações do interfone de condomínio no Rio

Cristiano Zanin Martins/Valeska T. Martins

 

FONTE GGN JORNAL

Ministro Gilmar Mendes vota… by Enock Cavalcanti on Scribd

Voto Celso Mello contra pri… by Enock Cavalcanti on Scribd

Leia Voto Ministra Rosa Weber Contra Prisao em Segunda instância by Enock Cavalcanti on Scribd

Para Lewandowski execução da pena só após trânsito em julgado do processo by Enock Cavalcanti on Scribd

Leia Texto Base para Voto Oral do Ministro Barroso Favorável à prisão em segunda instância by Enock Cavalcanti on Scribd

Leia Voto do ministro Alexandre Moraes favorável à prisão em segunda instância by Enock Cavalcanti on Scribd

Leia Voto de Edson Fachin no STF favorável a prisão em segunda instância by Enock Cavalcanti on Scribd

Leia Voto Ministro Marco Aurelio no STF contrário à prisão em segunda instância by Enock Cavalcanti on Scribd

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

4 + sete =