gonçalves cordeiro

Fórum Sindical ganha força no diálogo com Governo do Estado

Há um novo agente ganhando força no cenário político de Mato Grosso: é o Fórum Sindical de Mato Grosso, que já reúne mais de 15 sindicatos e associações. O Fórum Sindical vem se firmando como um espaço privilegiado para a unificação das lutas das diversas categorias, para o fortalecimento da organização dos sindicatos e associações e também para a projeção de lideranças como Gilmar Brunetto (Sinterp), Veneranda Acosta (Sinetran), João Bastista Pereira(Sindspen), Edmundo César (Sinpaig), Diany Dias (Sintap), Orlando Francisco (Sintep) Anibal Marcondes (Siagespoc), Alzita Ormond (Sisma) Ricardo Bertolini (Sinfate), Gilcélio Alves (Sintema) Luciano Esteves (Associação Subtenentes e Sargentos da PM e Bombeiros), Cledison Gonçalves (UGT), e outros mais, cujo esforço de organização devemos destacar.

A força e a importância do Fórum Sindical foram agora reconhecidos pelo novo titular da SAD, o advogado Francisco Faiad, que não prega prego sem estopa, e já agendou uma reunião mensal, com os sindicalistas, para atenuar os conflitos entre os sindicatos e a pesada estrutura do governo.

Vale a pena dar uma olhada no video que está sendo divulgado pelo Fórum Sindical e retrata a primeira reunião deste ano, entre Faiad e os integrantes do Fórum, que reproduzo no destaque. Abaixo, um texto sobre o encontro. (EC)

Em reuniões mensais, Fórum Sindical vai acompanhar reestruturação do MT Saúde e todas políticas que afetem servidores.

O dia 29 de janeiro de 2013 marcou uma nova etapa no relacionamento do Fórum Sindical de Mato Grosso com o Governo do Estado. Neste dia, um grupo de mais de 20 sindicalistas, representantes de sindicatos e associações filiadas ao Fórum, travou seu primeiro diálogo com o advogado Francisco Faiad, que assumiu o comando da Secretaria de Administração do Estado de Mato Grosso em substituição a César Zílio.

Faiad assumiu demonstrando interesse em contar com os sindicalistas do Fórum Sindical como seus parceiros na busca de soluções para impasses como o que marca atualmente as atividades do MT Saúde. Na reunião, os dirigentes sindicais aceitaram a tarefa de defender junto às suas categorias a necessidade de continuar sustentando o plano de saúde. Como contrapartida, os integrantes do Fórum Sindical exigem que o Governo do Estado garanta a completa autonomia administrativa e financeira do MT Saúde, de forma de que o Conselho Deliberativo do MT Saúde seja composto, em sua maioria, por representantes do Fórum Sindical.

Na reunião do dia 29, ficou definido que o Fórum Sindical e o secretário Francisco Faiad vão adotar uma rotina de reuniões mensais para agilizar todos os procedimentos necessários à regularização do MT Saúde e demais demandas oriundas dos sindicatos das diversas categorias.

O debate entre o secretário Faiad e os sindicalistas serviu para evidenciar a importancia do resgate do MT Saúde diante do nefasto monopólio que se formou neste setor, em Mato Grosso. O próprio Faiad relatou sua experiência, como dirigente da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso que, ao tentar criar uma alternativa para os advogados em relação aos planos ofertados pela Unimed, enfrentou uma série de barreiras e que nem mesmo recursos à Justiça adiantaram para modificar a situação, dentro da qual a atual empresa hegemônica mantém permanente esforço para desmotivar qualquer tipo de concorrência

O dia 29 de janeiro de 2013 marcou uma nova etapa no relacionamento do Fórum Sindical de Mato Grosso com o Governo do Estado. Neste dia, um grupo de mais de 20 sindicalistas, representantes de sindicatos e associações filiadas ao Fórum, travou seu primeiro diálogo com o advogado Francisco Faiad, que assumiu o comando da Secretaria de Administração do Estado de Mato Grosso em substituição a César Zílio.

Faiad assumiu demonstrando interesse em contar com os sindicalistas do Fórum Sindical como seus parceiros na busca de soluções para impasses como o que marca atualmente as atividades do MT Saúde. Na reunião, os dirigentes sindicais aceitaram a tarefa de defender junto às suas categorias a necessidade de continuar sustentando o plano de saúde. Como contrapartida, os integrantes do Fórum Sindical exigem que o Governo do Estado garanta a completa autonomia administrativa e financeira do MT Saúde, de forma de que o Conselho Deliberativo do MT Saúde seja composto, em sua maioria, por representantes do Fórum Sindical.

Na reunião do dia 29, ficou definido que o Fórum Sindical e o secretário Francisco Faiad vão adotar uma rotina de reuniões mensais para agilizar todos os procedimentos necessários à regularização do MT Saúde e demais demandas oriundas dos sindicatos das diversas categorias.

O debate entre o secretário Faiad e os sindicalistas serviu para evidenciar a importancia do resgate do MT Saúde diante do nefasto monopólio que se formou neste setor, em Mato Grosso. O próprio Faiad relatou sua experiência, como dirigente da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso que, ao tentar criar uma alternativa para os advogados em relação aos planos ofertados pela Unimed, enfrentou uma série de barreiras e que nem mesmo recursos à Justiça adiantaram para modificar a situação, dentro da qual a atual empresa hegemônica mantém permanente esforço para desmotivar qualquer tipo de concorrência

Sem comentários. Seja o primeiro a comentar

Assinar feed dos Comentários

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos com * são obrigatórios.

13 − um =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.