LIXO TÓXICO Por Vilson Nery   O debate político no Brasil foi bastante contaminado nos últimos tempos, é possível citar um marco temporal, apenas para efeito de análise, e ele começa no ano de 2013 quando o mundo sofria os efeitos da chamada “guerrilha virtual”. Com o uso dos novíssimos “bots” e as redes sociais sem qualquer regulação civilizada, setores empresariais e vendedores de informação começam a agir com novas ferramentas, desestruturando a democracia em todo o planeta. Não demorou...Continue lendo

  Estado de Alagoas: empreiteiras e banqueiros acima de tudo Por José Menezes Gomes O Estado de Alagoas, seguindo o exemplo do Município de Maceió e dos demais Estados e municípios, dá continuidade a um novo ciclo de endividamento público, ao mesmo tempo em que aprofunda o volume de renúncia fiscal, de pagamento da dívida pública já existente e sem auditoria. Vale lembrar, do não questionamento sobre o não ressarcimento dos R$ 5,5 bilhões que a União deveria ter repassado...Continue lendo

gonçalves cordeiro

      Supersalário foi tiro no pé. A afirmação é do prefeito de Juína, o petista Altir Peruzzo. Peruzzo não generaliza nem discorda que o servidor seja bem remunerado. O tiro no pé, figurado, refere-se a uma situação que foi comum a muitas prefeituras mato-grossenses há 10, 15 anos, quando profissionais de algumas categorias se recusavam a trabalhar nos municípios afastados de Cuiabá, como é o caso de Juína, distante 730 quilômetros da capital. O prefeito explica que prefeituras...Continue lendo

  Alegria, alegria… Por Gonçalo Antunes de Barros Neto   Muito se dialoga sobre filosofia de vida.  Como entender a vida segundo a concepção e valores de cada qual? O que se destina àqueles que se esmeram em viver nos termos ditados pelo senso comum? Ao conjunto de ideias, atitudes, pensamentos e ações reais, se ancora o modo tão sonhado de se encarar a existência. Fatores econômicos, sociais e culturais afetam as escolhas diárias. As uniões, por exemplo, se perfazem...Continue lendo

  Os filhos da puta Por Renato Gomes Nery O Brasil registrou, em média, 135 estupros por dia no ano passado. Foram 49.497 casos no total, 4,3% a mais que no ano anterior, segundo dados levantados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Aliados a 4.657 mulheres assassinadas que corresponde a 12 assassinatos de mulheres por dia, sendo que 533 delas foram classificados como feminicídio pelo simples fato da condição de ser mulher. Estes dados são do Jornal Folha de São...Continue lendo

Queda do Muro de Berlim: ‘Venceu a burocracia liberal capitalista’, diz filósofo Geoffrey de Lagasnerie Nacionalismos mostram que queda do muro foi oportunidade perdida e que é preciso inventar uma nova democracia, afirma pensador francês PARIS – Para o filósofo francês Geoffrey de Lagasnerie, a queda do Muro de Berlim, que completa 30 anos neste sábado, 9 de novembro, frustrou as expectativas de uma abordagem mais global dos problemas do mundo, favorecendo, na contramão, um pensamento de âmbito nacional, sob...Continue lendo

gonçalves cordeiro

“Sou eleitor em Cuiabá e candidatura  a prefeito de Várzea Grande tem que nascer dentro do grupo”. Com essa frase o deputado federal Emanuel Pinheiro Neto /PTB joga um balde de água fria nos rumores de que disputaria a prefeitura daquela cidade, o que seria impossível em razão de sua residência e domicílio eleitoral serem de Cuiabá. O parlamentar foi além. Acrescentou que o PTB Nacional tem uma normativa que orienta os diretórios regionais a lançarem candidatura majoritária em todos os...Continue lendo

  Por que para alguns a Constituição é um problema? Por Raique Lucas de Jesus Correia e Marta Gama Desde que o Supremo Tribunal Federal (STF) reacendeu o debate acerca da constitucionalidade da prisão em segunda instância, tem surgido uma série de manifestações contrárias à possibilidade de a Suprema Corte fazer valer o texto constitucional, decretando — de uma vez por todas — a compatibilidade do art. 283 do Código de Processo Penal (CPP) com o art. 5º, incs. LVII...Continue lendo

Witzel manda polícia em casa para intimidar Luis Nassif “Peço desculpa ao governador Wilson Witzel se ele se sentiu ofendido, mas tem um jeito simples de resolver essa situação: é ele deixar de ser genocida”, diz Nassif Incomodado por ter sido taxado de “genocida”, o governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel enviou uma intimação por meio da Polícia Civil de São Paulo ao jornalista Luis Nassif. Na quinta (7), Nassif, editor-chefe do GGN, recebeu em sua porta dois agentes...Continue lendo

VLT: Dia da Vergonha Por Vicente Vuolo O dia 1º de novembro de 2019 será lembrado por dois fatos gravíssimos sobre o VLT: primeiro, o pedido de adiamento por parte do governador Mauro Mendes por mais quatro (4) meses sobre a decisão da conclusão das obras do VLT e, o outro, a concordância do Ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, depois de ter confirmado para o Movimento Pró VLT no dia 31 de outubro, com a testemunha do Senador Wellington...Continue lendo